21 estudantes indianos suicidaram-se depois de reprovar nos exames. Notas podem ter sido mal atribuídas

Stephen Zane / Flickr

Escola em Chittoor, na Índia

Mais de 20 estudantes suicidaram-se no estado de Telangana, na Índia central, depois de terem reprovado em exames de acesso ao Ensino Superior. Desde 18 de abril, data em que os resultados foram divulgados, registaram-se 21 casos. 

De acordo com o média local India Today, alguns dos resultados da prova em causa podem ter sido mal atribuídos devido a um erro no sistema de avaliação. Tendo em conta as suspeitas de que alguns dos resultados possam ter sido mal atribuídos, o estado de Telengana ordenou que todos os exames fossem revistos.

Estas suspeitas ganharam mais força na passada quinta-feira, quando um relatório do Governo indiano confirmou que o sistema utilizado para a correção das provas apresenta erros graves. De acordo com a Fox News, cerca de um milhão de jovens fizeram o exame entre fevereiro e março. Destes, 350.000 reprovaram.

Entre os casos de suicídio reportados recentemente – a 26 de abril estavam confirmadas 18 mortos, de acordo com o Indian Express – está um jovem que se atirou para uma linha de comboio e um aluno que se imolou em chamas.

G Nagendra, estudante do colégio de Narayana, enforcou-se pouco tempo depois de ter descoberto que tinha reprovado a Matemática. “Não acreditava que tinha chumbado à sua disciplina preferida”, conta o pai, G Vivekananda, ao Indian Express. “Fechou-se [em casa] e recusava-se a comer. Mas nunca pensámos que se ia suicidar.”

Também na quinta-feira, o primeiro-ministro de Telangana, Kalvakuntla Chandrashekar Rao, instou os alunos a não tentarem pôr fim à sua vida por falharem numa prova.

A onda de suicídios provou protestos entre pais e alunos, que também suspeitam que o elevado números de reprovações foi causado por um erro de correção. Pais e estudantes protestam ainda contra a falta de informação sobre o novo processo de avaliação adotado.

Os manifestantes pedem ainda ao Governo um indemnização de 2,4 milhões de rupias (cerca de 31.900 euros) para as famílias de cada estudante que cometeu suicídio.

Tal como observa a Russia Today, este não é a primeira onda de suicídios de jovens estudantes na Índia. Entre setembro e outubro de 2017, mais de 50 alunos suicidaram-se nos estados de Telangana e Andhra Pradesh.

SA, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Polícia italiana apreendeu 14 toneladas de anfetaminas. Droga foi produzida pelo Estado Islâmico

As autoridades italianas apreenderam na quarta-feira 14 toneladas de anfetaminas produzidas na Síria por membros do Estado Islâmico, cujos lucros serviriam para reativar as suas operações. "É um facto que o Daesh [Estado Islâmico] utiliza a …

Câmara de Lisboa defende fim do financiamento público às touradas

A Câmara de Lisboa defendeu hoje a criação de legislação que impeça o financiamento público de espetáculos que "causem sofrimento animal", salientando que as touradas incluem "atos de violência". Numa moção “pelo fim de espetáculos com …

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …

Líderes catalães vão poder sair da prisão aos fins de semana

Uma decisão dos estabelecimentos prisionais faz com que os líderes independentistas catalães possam sair da prisão aos fins de semana, passando para um dos regimes de detenção menos restritivos. Em outubro do ano passado, nove líderes …

Mais oito mortos e 328 infetados. Câmara de Lisboa tem 33 casos "ativos"

Há mais oito mortos e 328 casos positivos em Portugal nas últimas 24 horas. A Câmara de Lisboa regista atualmente 33 casos de infeção por covid-19 “ativos”. Portugal regista, esta quinta-feira, mais oito mortos e 328 …

Limitação dos apoios a sócios-gerentes não é "justa", diz Confederação das empresas

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas não entende a razão para limitar a ajuda a sócios-gerentes ao valor de 1.905 euros, proposta que não consideram justa. Em entrevista à Rádio Observador na quinta-feira, o …

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …