2 palestinianos mortos em bombardeamentos do exército israelita em Gaza

Abed Al Hashlamoun / EPA

Blindado israelita avança sobre manifestantes durante protestos no “Dia de Raiva” na Palestina

Pelo menos dois palestinianos morreram em bombardeamentos do exército israelita, esta madrugada, contra as forças militares do movimento islâmico Hamas na Faixa de Gaza, num total já de 4 vítimas mortais nos confrontos, revelaram autoridades palestinas.

“Hoje de manhã as equipas de resgate encontraram os corpos de dois palestinianos que morreram na sequência dos bombardeamentos aéreos desta madrugada na zona norte da faixa de Gaza”, anunciou o porta-voz do Ministério da Saúde Palestino, Ashraf Al Qedra, citado pela agência EFE.

Em causa estão dois homens de 28 e de 30 anos, que morreram na sequência dos três ataques aéreos desta madrugada (pelas 02h00 em Lisboa) na zona norte, centro e sul de Gaza, que provocaram danos materiais em edifícios das forças policiais Azedín al Qasam, ligadas ao Hamas.

Entretanto, o Governo de Israel informou que, “em resposta aos mísseis lançados contra as comunidades israelitas na sexta-feira, a aviação militar bombardeou [esta madrugada] quatro edifícios da organização terrorista do Hamas na Faixa de Gaza“.

Segundo a mesma informação, os bombardeamentos afetaram fábricas e armazéns de armas e um complexo militar, visando “afetar atingir muitas pessoas”.

Os confrontos aconteceram após um “dia de raiva” em que milhares de palestinianos entraram em confronto com as forças israelitas para protestar contra a decisão unilateral do Presidente dos EUA, Donald Trump, de declarar Jerusalém capital de Israel.

Na sexta-feira à tarde, a aviação israelita bombardeou posições militares do movimento radical islâmico Hamas em Gaza, também em resposta a tiros de ‘rocket’ disparados do enclave palestiniano em direção ao país, provocando pelo menos 15 feridos.

Além destes dois mortos hoje conhecidos, registaram-se outros dois nos confrontos com forças israelitas em Jerusalém, na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, adianta a EFE.

Os protestos na Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém, no âmbito do Dia da Ira – contra a decisão dos EUA de reconhecerem Jerusalém como capital de Israel – fizeram também mais de uma centena de feridos.

Após as orações do meio-dia sexta-feira, o principal dia da semana religiosa muçulmana, vários grupos de jovens na Cisjordânia e em Gaza dirigiram-se aos postos de controlo militares israelitas e lançaram pedras e cocktails molotov contra os soldados.

Os militares israelitas responderam a tiro, com balas de borracha, fogo real (segundo testemunhas) e usando material anti-distúrbios.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Hospital de Évora fez pagamentos indevidos a médicos

O Tribunal de Contas detetou pagamentos ilegais a médicos com funções de gestão de 2015 a 2018 e concluiu que dois técnicos superiores foram nomeados administradores do Hospital de Évora sem reunirem os requisitos legais …

"Infortúnios" vão chegar "mais cedo do que o esperado". Marcelo pede mais crescimento económico

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, diz que o país precisa de mais crescimento económico. "Este que temos não chega", porque "os infortúnios" vão chegar mais cedo do que o previsto. Esta terça-feira, o …

Arqueólogo encontra dezenas de sítios maia graças a um mapa online gratuito

Um arqueólogo norte-americano descobriu 27 sítios maias com 3.000 anos graças a um mapa online gratuito, escreve o jornal The New York Times. Takeshi Inomata, arqueólogo da Universidade do Arizona, nos Estado Unidos, utilizou um mapa …

39 pessoas encontradas mortas dentro de um camião no Reino Unido

Um camião foi encontrado, esta quarta-feira, em Essex, no Reino Unido, com 39 pessoas sem vida no seu interior. O condutor já foi detido. Segundo o The Guardian, as autoridades britânicas já iniciaram uma investigação, depois …

Hospital das Forças Armadas não operou um único doente do SNS

O Hospital das Forças Armadas (HFAR) ainda não apresentou qualquer candidatura para ser “convencionado pelo Serviço Nacional de Saúde”. No ano passado, os ministérios da Defesa e da Saúde assinaram um acordo para que o Hospital …

Chuvas torrenciais fazem um morto em Espanha e inundações em França

Em Espanha, uma pessoa morreu e pelo menos outras duas estão desaparecidas. No sul de França, a tempestade Dana também já causou várias inundações. Segundo o jornal La Vanguardia, as chuvas torrenciais registadas, esta madrugada, na …

Falta de condições para emergência médica obriga INEM a transferir helicóptero para Viseu

A falta de condições para operações de emergência médica no heliporto de Santa Comba Dão obrigou o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) a transferir o seu helicóptero para o aeródromo de Viseu, foi anunciado …

Macacos "arrasaram" humanos num simples jogo de computador

Quando se trata de ganhar jogos e resolver quebra-cabeças, às vezes os macacos fazem-no de forma mais inteligente do que os humanos. Para além das suas incríveis capacidades físicas, os macacos também mostram uma incrível "flexibilidade …

Morreu Marieke Vervoort, a campeã paralímpica belga que recorreu à eutanásia

Morreu Marieke Vervoort, de 40 anos, que sofria de uma doença muscular degenerativa sem cura. Decidiu pôr termo à vida com recurso à morte assistida. A belga era campeã paralímpica com conquistas de medalhas de ouro …

China pode substituir chefe de governo de Hong Kong face aos recentes protestos

A China estará a equacionar substituir Carrie Lam, chefe do governo de Hong Kong, por um líder interino, na sequência dos protestos violentos que decorrem na cidade há cinco meses. De acordo com o Financial Times, …