2 palestinianos mortos em bombardeamentos do exército israelita em Gaza

Abed Al Hashlamoun / EPA

Blindado israelita avança sobre manifestantes durante protestos no “Dia de Raiva” na Palestina

Pelo menos dois palestinianos morreram em bombardeamentos do exército israelita, esta madrugada, contra as forças militares do movimento islâmico Hamas na Faixa de Gaza, num total já de 4 vítimas mortais nos confrontos, revelaram autoridades palestinas.

“Hoje de manhã as equipas de resgate encontraram os corpos de dois palestinianos que morreram na sequência dos bombardeamentos aéreos desta madrugada na zona norte da faixa de Gaza”, anunciou o porta-voz do Ministério da Saúde Palestino, Ashraf Al Qedra, citado pela agência EFE.

Em causa estão dois homens de 28 e de 30 anos, que morreram na sequência dos três ataques aéreos desta madrugada (pelas 02h00 em Lisboa) na zona norte, centro e sul de Gaza, que provocaram danos materiais em edifícios das forças policiais Azedín al Qasam, ligadas ao Hamas.

Entretanto, o Governo de Israel informou que, “em resposta aos mísseis lançados contra as comunidades israelitas na sexta-feira, a aviação militar bombardeou [esta madrugada] quatro edifícios da organização terrorista do Hamas na Faixa de Gaza“.

Segundo a mesma informação, os bombardeamentos afetaram fábricas e armazéns de armas e um complexo militar, visando “afetar atingir muitas pessoas”.

Os confrontos aconteceram após um “dia de raiva” em que milhares de palestinianos entraram em confronto com as forças israelitas para protestar contra a decisão unilateral do Presidente dos EUA, Donald Trump, de declarar Jerusalém capital de Israel.

Na sexta-feira à tarde, a aviação israelita bombardeou posições militares do movimento radical islâmico Hamas em Gaza, também em resposta a tiros de ‘rocket’ disparados do enclave palestiniano em direção ao país, provocando pelo menos 15 feridos.

Além destes dois mortos hoje conhecidos, registaram-se outros dois nos confrontos com forças israelitas em Jerusalém, na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, adianta a EFE.

Os protestos na Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém, no âmbito do Dia da Ira – contra a decisão dos EUA de reconhecerem Jerusalém como capital de Israel – fizeram também mais de uma centena de feridos.

Após as orações do meio-dia sexta-feira, o principal dia da semana religiosa muçulmana, vários grupos de jovens na Cisjordânia e em Gaza dirigiram-se aos postos de controlo militares israelitas e lançaram pedras e cocktails molotov contra os soldados.

Os militares israelitas responderam a tiro, com balas de borracha, fogo real (segundo testemunhas) e usando material anti-distúrbios.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados rebatizar dezenas de genes humanos por causa do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é parecida com fogo florestal, não com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …

MP abre inquérito sobre surto em lar de Reguengos de Monsaraz

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, que já provocou 18 mortos. Questionada pela agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) …

Ciclista Fabio Jakobsen já saiu do coma induzido

O ciclista holandês saiu do coma induzido, dois dias depois de uma violenta queda na primeira etapa do Tour da Polónia, que o deixou em estado grave e obrigou a uma cirurgia de cinco horas. "Temos …