/

102 dias depois, coronavírus regressa à Nova Zelândia

worldeconomicforum / Flickr

Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia

A Nova Zelândia anunciou a sua primeira infeção por coronavírus transmitida localmente em 102 dias esta terça-feira, o que levou a primeira-ministra do país a emitir uma ordem de confinamento em Auckland, a maior cidade do país.

De acordo com a AFP, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que foram detetados quatro casos numa única família em Auckland a partir de uma fonte desconhecida. O primeiro caso positivo em mais de 100 dias registou-se depois de um homem com cerca de 50 anos ter apresentado sintomas.

“Depois de 102 dias, temos os nossos primeiros casos de covid-19. Embora todos nós tenhamos trabalhado muito para evitar este cenário, também planeámos e nos preparámos para isto”, disse a governante.

De acordo com o jornal local The New Zeland Herald, os residentes de Auckland têm ordem para ficar em casa a não ser que tenham trabalhos considerados essenciais. Os serviços públicos, bares, restaurantes e negócios vão ser encerrados. As escolas também deverão ser fechadas. As farmácias e os supermercados vão continuar abertos.

O confinamento vai ficar em vigor, pelo menos, até sexta-feira, e a cidade está no nível três de alerta – o segundo mais elevado numa escala de quatro.

A Nova Zelândia tinha recentemente marcado 100 dias sem novas infeções de covid-19.

No final de abril, Jacinda Ardern deu a batalha contra a covid-19 como vencida. No início do mês de junho, a primeira-ministra neozelandesa afirmou estar confiante de que o país eliminou para já a transmissão da covid-19, mas admitiu a possibilidade de novos casos, garantindo que o país está preparado.

Questionada sobre a reabertura das fronteiras do país já no início do mês de julho, Jacinda Ardern rejeitou essa possibilidade, classificando a sugestão como “francamente perigosa”.

A Nova Zelândia, que registou 1.570 pessoas infetadas com covid-19 e 22 óbitos, tem sido internacionalmente elogiado pela forma com está a lidar com a pandemia.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 438 mil mortos e infetou mais de oito milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.