Depois de um ano de escândalos, o Facebook descobriu a privacidade

Shawn Thew / EPA

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg prometeu converter o Facebook numa “plataforma de comunicações centrada na privacidade” tomando como referência o WhatsApp, que é propriedade da empresa americana.

Numa carta aberta divulgada online, o co-fundador da rede social mais usada do mundo, Mark Zuckerberg, explicou que as pessoas “cada vez têm mais interesse em conectar-se com outras de forma privada no que seria o equivalente digital de um salão”.

Segundo Mark Zuckerberg, o Facebook viu nos últimos anos que as mensagens privadas, as publicações efémeras (estilo do Snapchat) e a atividade dentro de pequenos grupos na rede social são as áreas de maior crescimento nas interações online.

“Entendo que muita gente pense que o Facebook não pode ou não quer construir este tipo de plataforma centrada na privacidade porque não temos uma boa reputação como construtores de serviços de privacidade e historicamente centramo-nos em ferramentas para partilhar”, admitiu.

No entanto, o executivo se mostrou convencido de que a empresa será capaz de realizar esta conversão “da maneira como desenvolvemos o WhatsApp: centrando-nos no aspeto mais fundamental, a mensagem“.

Zuckerberg indicou que este processo se materializará “nos próximos anos” e que construir-se-á sobre seis princípios: interações privadas, sistemas de encriptação, redução da permanência online das publicações partilhadas, segurança, interoperabilidade e armazenamento seguro de dados.

A aposta em remodelar a rede social é divulgada depois de um ano, no qual a empresa se viu abalada por vários escândalos relacionados com sua gestão da privacidade dos dados dos usuários, que mancharam consideravelmente a sua imagem pública.

A maior polémica que teve que enfrentar começou em março do ano passado, quando foi revelado que a empresa de consultoria britânica Cambridge Analytica utilizou um aplicativo para compilar milhões de dados de usuários da plataforma sem o seu consentimento e com fins políticos.

A empresa serviu-se de dados da rede social para elaborar perfis psicológicos de eleitores, que alegadamente terão vendido à campanha do agora presidente americano, Donald Trump, durante as eleições de 2016, entre outros.

Meses mais tarde, em outubro, o Facebook admitiu também que hackers roubaram dados pessoais de 30 milhões de contas.

ZAP // EFE / Hipertextual

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Too late, Daniel-San…

    Já estou de olho em substitutos do Facebook open source, há muito tempo. O Facebook irá perder utilizadores a olhos vistos, nos próximos anos e definhará como tudo o que cresce pela ganância definha.

  2. Nada que o IPV6, resolve-se. “Morada, código postal.” As mensagens, seriam (são) directas do remetente ao destinatário (sem intervenientes). Cada pessoa teria (tém) um único endereço na internet,

RESPONDER

"Está lá tudo". Parlamento envia ao MP nomes que aprovaram créditos ruinosos

O Parlamento enviou ao Ministério Público um relatório detalhado com os nomes dos bancários que aprovaram os créditos ruinosos. A confirmação foi dada por Teresa Leal Coelho, presidente da COFMA. Teresa Leal Coelho, presidente da Comissão …

Ordem pagou 36 mil euros à SIC para ter uma enfermeira em telenovela

A Ordem dos Enfermeiros patrocinou uma das personagens da telenovela da SIC "Nazaré", concretamente a enfermeira Cláudia que é interpretada pela actriz Liliana Santos. Uma decisão motivada pelo interesse em dignificar e promover a profissão, …

Governo britânico rejeita "prazo artificial" para apresentar alternativas ao acordo do Brexit

O Governo britânico respondeu esta quinta-feira às exigências finlandesas e francesas. Só irá apresentar soluções escritas "quando estiver pronto". "Iremos apresentar soluções escritas e formais quando estivermos prontos - não em função de um prazo artificial …

Griezmann negociou comissões com o Barcelona antes do fim da época

A imprensa espanhola teve acesso a e-mails que mostram que o jogador e o Barcelona já negociavam o pagamento das comissões relativas à sua transferência antes do final da época.  O El Mundo revela, esta sexta-feira, …

Irão promete "guerra total" caso o país seja alvo de um ataque

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Javad Zarif, disse na quinta-feira que o país quer evitar um conflito, mas prometeu uma "guerra total" caso os Estados Unidos (EUA) ou a Arábia Saudita ataquem o Irão. "Estou …

Rui Pinto entrou 307 vezes no sistema informático da PGR e espiava o próprio processo

Rui Pinto foi acusado de 147 crimes, destacando-se as 307 vezes que entrou no sistema informático da Procuradoria-Geral da República. O hacker espiou o seu próprio processo e sabia que estava a ser investigado pela …

Costa já recebeu parecer da PGR sobre negócios de familiares do Executivo

O Governo já recebeu o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre incompatibilidades familiares. António Costa diz que está "a ler e a apreciar" o parecer. Esta quinta-feira, o Governo recebeu o parecer da Procuradoria-Geral da …

Eduardo Cabrita mantém confiança no presidente da Proteção Civil

O ministro da Administração Interna diz que mantém "plena confiança" no presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), que foi constituído arguido no âmbito da investigação ao negócio das golas antifumo. "O Ministro …

Zidane tem lugar em risco em Madrid (e Mourinho pode ser o seu sucessor)

A imprensa espanhola adianta que Zinedine Zidane pode estar de saída do Real Madrid. José Mourinho, Massimiliano Allegri e Xabi Alonso são alguns dos nomes na lista. Segundo O Jogo, que cita o jornal espanhol Marca, …

Gantz recusa proposta de Netanyahu para formar Governo de unidade nacional

Benjamin Netanyahu propôs formar um governo conjunto, mas Benny Gantz respondeu que só aceitará se for ele a liderar. Os resultados finais das eleições desta terça-feira ainda não são conhecidos. O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, apelou …