Depois de um ano de escândalos, o Facebook descobriu a privacidade

Shawn Thew / EPA

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg prometeu converter o Facebook numa “plataforma de comunicações centrada na privacidade” tomando como referência o WhatsApp, que é propriedade da empresa americana.

Numa carta aberta divulgada online, o co-fundador da rede social mais usada do mundo, Mark Zuckerberg, explicou que as pessoas “cada vez têm mais interesse em conectar-se com outras de forma privada no que seria o equivalente digital de um salão”.

Segundo Mark Zuckerberg, o Facebook viu nos últimos anos que as mensagens privadas, as publicações efémeras (estilo do Snapchat) e a atividade dentro de pequenos grupos na rede social são as áreas de maior crescimento nas interações online.

“Entendo que muita gente pense que o Facebook não pode ou não quer construir este tipo de plataforma centrada na privacidade porque não temos uma boa reputação como construtores de serviços de privacidade e historicamente centramo-nos em ferramentas para partilhar”, admitiu.

No entanto, o executivo se mostrou convencido de que a empresa será capaz de realizar esta conversão “da maneira como desenvolvemos o WhatsApp: centrando-nos no aspeto mais fundamental, a mensagem“.

Zuckerberg indicou que este processo se materializará “nos próximos anos” e que construir-se-á sobre seis princípios: interações privadas, sistemas de encriptação, redução da permanência online das publicações partilhadas, segurança, interoperabilidade e armazenamento seguro de dados.

A aposta em remodelar a rede social é divulgada depois de um ano, no qual a empresa se viu abalada por vários escândalos relacionados com sua gestão da privacidade dos dados dos usuários, que mancharam consideravelmente a sua imagem pública.

A maior polémica que teve que enfrentar começou em março do ano passado, quando foi revelado que a empresa de consultoria britânica Cambridge Analytica utilizou um aplicativo para compilar milhões de dados de usuários da plataforma sem o seu consentimento e com fins políticos.

A empresa serviu-se de dados da rede social para elaborar perfis psicológicos de eleitores, que alegadamente terão vendido à campanha do agora presidente americano, Donald Trump, durante as eleições de 2016, entre outros.

Meses mais tarde, em outubro, o Facebook admitiu também que hackers roubaram dados pessoais de 30 milhões de contas.

ZAP // EFE / Hipertextual

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Too late, Daniel-San…

    Já estou de olho em substitutos do Facebook open source, há muito tempo. O Facebook irá perder utilizadores a olhos vistos, nos próximos anos e definhará como tudo o que cresce pela ganância definha.

  2. Nada que o IPV6, resolve-se. “Morada, código postal.” As mensagens, seriam (são) directas do remetente ao destinatário (sem intervenientes). Cada pessoa teria (tém) um único endereço na internet,

Responder a MMQ Cancelar resposta

Nova Iorque pondera enterrar temporariamente vítimas de covid-19 em parques urbanos

As autoridades de Nova Iorque, nos Estados Unidos, ponderam utilizar parques urbanos locais para enterrar temporariamente vítimas da pandemia de covid-19, anunciou o presidente do comité de saúde do conselho da cidade, Mark Levine. "Em breve, …

Ações de Isabel dos Santos arrestadas na NOS ascendem a 422 milhões

O Tribunal Central de Instrução Criminal arrestou em março 26,07% das ações da NOS, controladas indiretamente por Isabel dos Santos. No total, as ações ascendem a 422 milhões de euros. Segundo o Jornal Económico, a ZOPT, …

Vem aí uma Super Lua Rosa. É a maior de 2020

Na noite desta terça-feira, vai ser possível observar a maior e mais brilhante Lua cheia do ano de 2020. Chama-se "Super Lua Rosa". As superluas ocorrem quando a Lua está a 90% da sua abordagem mais …

Grávidas sem covid-19 voltam a ter acompanhantes no Hospital de Santa Maria

A suspensão, que decorria desde há 2 semanas no Hospital de Santa Maria, foi levantada "a pensar nos enormes benefícios para as grávidas nesse momento único", devido à "introdução de colheitas sistemáticas do novo coronavírus". As …

Miranda Sarmento acusa ministro da Economia de ter faltado à verdade

Joaquim Miranda Sarmento considera que o ministro da Economia "disse duas coisas que não são verdade" ao comentar as 18 propostas apresentadas pelo PSD esta segunda-feira. Em entrevista à Rádio Observador, Joaquim Miranda Sarmento, Presidente do …

Hospital da Cruz Vermelha acusa Francisco George de pôr em risco sobrevivência da unidade

Clínicos do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa (HCVP) acusam Francisco George de estar a colocar em risco "a sobrevivência clínica e económica" daquela unidade de saúde de Lisboa. Mais de 50 clínicos do Hospital da Cruz …

André Ventura acredita que será reeleito

A demissão do líder do Chega deverá ser feita oficialmente esta semana, mas André Ventura acredita que será reeleito com o apoio das distritais, das regionais e dos militantes. O líder da distrital do Porto apresentou …

Primeira linha de crédito de 400 milhões de euros para empresas já esgotou

A primeira linha de crédito criada pelo Governo para apoiar empresas, no âmbito da crise desencadeada pela pandemia de covid-19, já esgotou. De acordo com o semanário Expresso, já não estão a ser aceites candidaturas para …

Recém-nascidos vão poder ser registados pela Internet

O registo de recém-nascidos vai poder ser feito através da plataforma digital dos Serviços da Justiça, de modo a evitar as saídas de casa. Os balcões "Nascer Cidadãos", que garantiam o registo de bebés após o …

Quase 30% dos brasileiros diz não fazer isolamento social

Quase um terço dos brasileiros não faz isolamento social para evitar a proliferação do novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, segundo uma sondagem divulgada pelo Instituto Datafolha. De acordo com os inquéritos feitos pelo Instituto …