Vouchers para manuais escolares gratuitos já estão disponíveis (mas só para alguns)

USP Imagens

O Orçamento de Estado 2019 prevê que os manuais escolares sejam gratuitos a toda a escolaridade obrigatória. No entanto, há prazos para a requisição dos livros que variam entre os diferentes anos.

Esta terça-feira, os vouchers para os manuais escolares gratuitos já estão disponíveis, mas apenas para alguns, por enquanto. Os alunos do 2º, 3º, 4º, 6º, 8º, 9º, 11º e 12º anos já podem inscrever-se na plataforma que atribui vouchers para levantar os manuais nas escolas.

Já os restantes alunos do 1º, 5º, 7º e 10º anos só poderão fazê-lo a partir do dia 1 de agosto. De acordo com o Diário de Notícias, esta divisão foi uma estratégia optada pelo Instituto de Gestão Financeira da Educação (IGEFE) para evitar uma grande afluência de pessoas à plataforma de atribuição de vouchers.

“Temos de notar que o número de anos abrangidos pelos manuais gratuitos vai duplicar, portanto parece-me bem que haja esta calendarização que evite que os pedidos se concentrem todos na mesma altura”, disse o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP).

No ano passado, a utilização da plataforma online MEGA causou atrasos na entrega dos livros e nos pagamentos às livrarias aderentes. Situação que o presidente da ANDAEP acredita que não se voltará a repetir, apesar do alargamento do prazo concedido às escolas para “inserirem dados dos manuais na plataforma” para se saber o número de livros que podem ser reutilizados.

Depois de serem atribuídos os vouchers, a plataforma permite consultar uma lista de livrarias onde se pode fazer o levantamento dos manuais. Para facilitar o processo de registo na plataforma, a MEGA criou um vídeo explicativo para os educandos perceberem como podem proceder à requisição dos vouchers. Em último caso, pode fazer o pedido presencialmente nas escolas.

No final do ano, caso os manuais sejam entregues em más condições, o valor do livro deve ser pago na totalidade. Caso não seja entregue de todo, o aluno não terá direito a um voucher no ano letivo seguinte.

“Há alunos que têm todas as condições do mundo para chegar ao final do ano com os livros em muito bom estado e outros que não. Vivem perto da escola, têm boas casas e locais de estudo, têm condições para os transportar. E há outros que saem da escola, vão tomar conta de gado e levam os livros para o monte enquanto vigiam as ovelhas”, disse o presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares ao DN.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …

Governo diz que prejuízo da TAP "não foi um desvio qualquer" e que já devia ter tido lucro em 2018 e 2019

O ministro das Infraestruturas disse, esta sexta-feira, que o orçamento que a comissão executiva da TAP apresentou ao Conselho de Administração para 2018 e 2019 previa lucro e que o prejuízo de 105,6 milhões "não …

João Lourenço duplica valor de subsídio de antigos Presidentes de Angola

O Presidente angolano, João Lourenço, duplicou o valor do subsídio de fim de mandato pago a antigos chefes de Estado, mas cortou outras regalias, nomeadamente a nível da segurança e quadro de pessoal. O decreto-presidencial 32/20, …

FC Porto castigado com um jogo à porta fechada

O FC Porto foi punido com um jogo à porta fechada, esta sexta-feira, devido a "um ato de ofensa corporal a agente desportivo" na final da Taça de Portugal. A punição aplicada pelo Conselho de Disciplina …

Cientistas condenam teorias da conspiração sobre a origem do surto do coronavírus

Um grupo de 27 cientistas da área de saúde pública condenou, através de um comunicado, o fluxo de histórias e um artigo científico que sigerem que um laboratório em Wuhan, na China, pode ser a …