Von der Leyen pede desculpa a Itália. E homenageia voluntários portugueses

Olivier Hoslet / EPA

Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

A presidente da Comissão Europeia afirmou-se “orgulhosa”, esta quinta-feira, com os muitos exemplos de solidariedade e humanidade na Europa na resposta à pandemia da covid-19, incluindo em Portugal.

“Não se pode ultrapassar uma pandemia desta escala e com esta velocidade sem a verdade. A verdade sobre tudo: os números, a ciência, as perspetivas, mas também as nossas próprias ações”, declarou Ursula von der Leyen, num debate no Parlamento Europeu, em Bruxelas, sobre a resposta da União Europeia à propagação da covid-19.

Apontando que “é verdade que ninguém estava verdadeiramente preparado para isto”, a presidente da Comissão Europeia assumiu que “também é verdade que demasiados não estavam lá a tempo quando a Itália precisava de uma mão amiga no início de tudo”, pelo que, “é verdade que a Europa, como um todo, oferece um sentido pedido de desculpas” aos italianos.

Tal como recorda o Jornal Económico, o pedido de desculpas chega dias depois de o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, ter respondido a uma carta aberta da presidente da CE, na qua pedia uma Europa mais unida.

“Mas dizer simplesmente desculpa só conta para algo se tal mudar comportamentos. E a verdade também é que não levou muito a que todos se consciencializassem de que temos de nos proteger uns aos outros para nos protegermos a nós próprios. E a Europa é agora o coração pulsante da solidariedade mundial“, defendeu, dando de seguida vários exemplos.

Von der Leyen afirmou-se “orgulhosa de ser europeia”, ao ver que “paramédicos da Polónia e médicos da Roménia salvam vidas em Itália, ventiladores da Alemanha fornecem suporte de vida em Espanha, hospitais na República Checa tratam pacientes de França, e doentes de Bergamo são levados de avião para clínicas em Bona”.

“Na verdade, temos visto cada peça de equipamento ir em todas as direções através da Europa, de quem o pode dispensar para quem dele necessita”, referiu.

A presidente da Comissão advertiu então que “ainda há quem aponte o dedo e sacuda as culpas, e outros que preferem falar como populistas em vez de dizerem verdades impopulares”.

“A esses eu digo: parem e tenham a coragem de dizer a verdade. E, se precisarem de inspiração, olhem para a forma como os europeus estão unidos, com empatia, humildade e humanidade. E eu presto tributo a todos eles. Dos motoristas de entregas aos fornecedores de alimentação, dos lojistas aos empacotadores das fábricas, e aos que batem palmas à janela. Às empresas que mudam as suas linhas de produção para fabricarem os fornecimentos de que tanto precisamos.”

“Eu presto tributo aos voluntários portugueses que cosem máscaras para os seus vizinhos, ao pianista grego de sete anos que compôs uma ‘valsa de isolamento’ para animar as pessoas. E, acima de tudo, agradeço e presto tributo aos nossos heróis: os médicos, enfermeiros, prestadores de cuidados de saúde”, declarou.

“Orçamento europeu será a nave-mãe da recuperação”

Ursula von der Leyen reiterou que o “plano Marshall” que preconiza para relançar a economia europeia deve basear-se, ainda que de forma inovadora, num instrumento já existente, o Quadro Financeiro Plurianual, o orçamento da União para cada ciclo de sete anos.

“Precisamos de um plano Marshall para a recuperação da Europa, e precisa de ser implementado imediatamente. Só temos um instrumento no qual todos os Estados-membros confiam, que já existe, que pode apresentar resultados rapidamente, que é transparente, e que já provou ao longo do tempo ser um instrumento para a coesão, convergência e investimento. E esse instrumento é o orçamento europeu. O orçamento europeu será a nave-mãe da nossa recuperação”, defendeu.

Por essa razão, prosseguiu, o Quadro Financeiro Plurianual para 2021-2017 – em torno do qual os 27 ainda não chegaram a acordo –, terá de ser diferente daquilo que a Europa tinha imaginado, para dar resposta ao “investimento massivo” que será necessário para relançar as economias europeias uma vez ultrapassada a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus.

“Usaremos o poder de todo o orçamento europeu para alavancar o enorme volume de investimento de que precisamos para reconstruir o mercado único após o coronavírus”.

A presidente salientou que “esta crise é diferente de qualquer outra”, apontando que está inclusivamente “a atingir gravemente empresas saudáveis, porque a vida pública foi encerrada”, razão pela qual são necessárias “soluções inovadoras no âmbito do Quadro Financeiro Plurianual, para desbloquear investimento público e privado massivo”.

“Embora a crise seja simétrica, a retoma não o é. A coesão e a convergência serão mais importantes do que nunca. O mercado único e a política de coesão são as duas faces da mesma moeda. Precisamos de ambas para garantir prosperidade em toda a UE”, defendeu.

A Comissão anunciou que em breve apresentará uma nova proposta orçamental, necessariamente mais ambiciosa, para fazer face aos choques provocados pela pandemia, que já provocou mais de 133 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Por tudo o que a ue tem representado desde a sua constituição que de união nunca teve nada, apenas serve os interesses de um país e nada pode fazer sem esse país concordar, desculpas não aceites!

Manchas gigantes de Betelgeuse podem explicar o seu estranho escurecimento

As manchas gigantes da estrela Betelgeuse podem estar por detrás do estranho escurecimento que esta estrela tem vindo a experimentar, segundo uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Max Planck, na Alemanha. …

Pela primeira vez, os norte-americanos querem mais imigração - e não menos

Pela primeira vez, os norte-americanos querem ver aumentar a imigração no seu país, escreve o Business Insider citando uma sondagem da Gallup. De acordo com os números apresentados pelo jornal norte-americano, 34% dos cidadãos dos …

Porto 5-0 Belenenses | Segunda parte demolidora no Dragão

O FC Porto respondeu de forma categórica à vitória do Benfica sobre o Boavista por 3-1 na noite de sábado. Na recepção ao Belenenses, os “azuis-e-brancos” golearam por expressivos 5-0, com quatro golos a serem apontados …

Foi exposto o primeiro núcleo exoplanetário. Pode pertencer a gigante gasoso "planeta falhado"

Astrónomos da Universidade de Warwick descobriram o núcleo sobrevivente de um gigante gasoso em órbita de uma estrela distante, oferecendo uma visão sem precedentes do interior de um planeta. O núcleo, que é do mesmo tamanho …

As águas profundas provocam terramotos e tsunamis (e já se sabe como)

Uma nova investigação vincula diretamente o ciclo da água na Terra com a produtividade magmática e a atividade sísmica. A água (H2O) e outros elementos voláteis (como o CO2 e o enxofre) que circulam nas profundezas …

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …