Ministério Público, viúva de Ihor e inspetores vão recorrer da sentença

(dr)

Ihor Homeniuk

Tanto o Ministério Público, como a viúva de Ihor Homeniuk e os inspetores do SEF, vão recorrer da decisão no caso da morte do ucraniano no aeroporto. Procuradora considera que penas foram demasiado leves.

A decisão do coletivo de juízes presidido por Rui Coelho é contestada por todos os intervenientes no processo.

Leonor Machado, a procuradora encarregada do julgamento pela morte de Ihor Homeniuk, considera que as penas aplicadas aos inspetores do SEF foram demasiado leves – depois de ter pedido oito anos de cadeia para Bruno Sousa (que foi condenado a sete) e 13 para Luís Silva e Duarte Laja (que foram condenados a 9).

Assim, de acordo com o que noticia o Expresso, o Ministério Público vai recorrer para a Relação de Lisboa.

Além do Ministério Público, a decisão do coletivo de juízes presidido por Rui Coelho também contestada pela viúva de Ihor Homeniuk, já que segundo o advogado José Gaspar Schwalbach, que defende a viúva, considera “pouco” a sentença dada aos inspetores do SEF.

“Pela primeira vez na história três inspetores do SEF são condenados por matarem um homem e as penas são de sete e nove anos? É pouco”. Já falei com a minha cliente e tenho a concordância dela”, explica o advogado, que revela: “Oksana ficou surpreendida com a condenação, mas desiludida com a pena”, disse em declarações aos jornalistas.

O advogado da esposa do ucraniano considera que os dados provados em tribunal seriam suficientes para uma condenação por homicídio qualificado.

Por sua vez, os advogados dos três arguidos também anunciaram à saída do tribunal que iam recorrer da decisão e vão pedir a absolvição.

De recordar que o Tribunal deu como provado que os três inspetores “desferiram um número indeterminado de socos e pontapés” e que “algemaram Ihor Homeniuk com mãos atrás das costas”, o que levou à asfixia mecânica que foi “causa direta da morte”.

Ainda assim, não ficou provado “claramente” que os três inspetores “sabiam que ao deixar Ihor naquelas condições podiam causar a morte”.

Ihor Homenyuk morreu a 12 de março no Centro de Instalação Temporária do aeroporto de Lisboa, dois dias depois de ter desembarcado, com um visto de turista, vindo da Turquia.

De acordo com a acusação, o SEF terá impedido a entrada do cidadão ucraniano e decidido que teria de regressar ao seu país no voo seguinte.

As autoridades terão tentado por duas vezes colocar o homem de 40 anos no avião, mas este terá reagido mal. Terá então sido levado pelo SEF para uma sala de assistência médica nas instalações do aeroporto, isolado dos restantes passageiros, onde terá sido amarrado e agredido violentamente, acabando por morrer.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …