Mais uma violação coletiva em Bilbau. Grupo detido por violar uma mulher durante três dias

JSM / APAV

Mais um caso de violação coletiva em Bilbau, no País Basco: três homens, com idades compreendidas entre os 33 e os 36 anos, foram detidos, por suspeitas de terem violado uma mulher durante três dias, num apartamento, no bairro de Atxuri. Um outro homem foi levado para a esquadra, mas acabou libertado.

A mulher de 25 anos, de nacionalidade brasileira, foi convidada para uma festa numa casa, na sexta-feira à noite, onde acabou por ser sequestrada e violada durante três dias, noticiou esta terça-feira o Diário de Notícias.

A vítima, que não conhecia os suspeitos, contou que foi-lhe dada uma bebida quando chegou à referida casa, que deveria conter alguma droga, uma vez que terá perdido a consciência ao fim de pouco tempo.

Entre sexta-feira e domingo, a mulher foi mantida em cativeiro pelos quatro homens e violada, tendo apresentado queixa no Hospital de Basurto, onde foi assistida, depois de ter sido resgata do apartamento por conhecidos da família.

Segundo o El País, a mulher terá conseguido entrar em contacto com o irmão, que vive no Brasil, através do telefone de um dos sequestradores. Terá sido o irmão a estabelecer o contacto com conhecidos que residem em Bilbau, e que acabaram por libertar a mulher.

De acordo com a polícia do País Basco, a mulher terá conseguido sair do cativeiro com o apoio dessas pessoas, depois de prometer não denunciar os agressores. Não terão existido incidentes durante a negociação, mas a vítima diz que se recorda de ver armas de fogo dentro de casa.

Os quatro suspeitos foram detidos por sequestro e agressões sexuais, tendo um deles saído em liberdade.

Em agosto, seis homens, de origem magrebina e com idades entre os 18 e os 36 anos, foram detidos pela polícia basca, acusados da violação em grupo de outra jovem, no Parque Etxebarria, em Bilbau.

Kai Foersterling / EPA

Milhares de pessoas protestaram em várias cidades espanholas contra a sentença do caso “La Manada”

Nesse caso, a jovem tinha marcado através das redes sociais um encontro com apenas um dos homens e, quando viu que se tratava de um grupo, tentou fugir. Um dos indivíduos correu atrás dela e obrigou-a a ir com ele até ao sítio onde estava o resto do grupo.

Quase 150 violações coletivas em Espanha

Desde 2016, registaram-se 147 casos de agressões sexuais ou violação em grupo em Espanha, de acordo com o Geo Violencia Sexual. Nos últimos dois anos, assistiu-se a um aumento brutal destas situações no país: 18 em 2016, 14 em 2017, 60 em 2018 e 55 em 2019 (até à data).

Entretanto, o Ajuntamento de Bilbau já manifestou “máxima condenação” e “profunda indignação” pelo ataque deste fim de semana. Numa declaração conjunta com outras entidades, referiu o seu “mais sincero apoio à mulher vítima de sequestro e agressão”, destacando que o crime envolve “um ataque à integridade física e moral e, consequentemente, uma violação grave e intolerável dos direitos humanos”.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Nomeiam os magrebinos para levarem os leitores a pensarem que foram magrebinos os agressores desta jovem brasileira? Isso tem nome Racismo.

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …