Governo venezuelano suspende voos da TAP por 90 dias

Profilbesitzer / Flickr

O Governo venezuelano anunciou, esta segunda-feira, a suspensão por 90 dias das operações no país da TAP “por razões de segurança”, após acusações de transporte de explosivos num voo oriundo de Lisboa.

“Devido às graves irregularidades cometidas no voo TP173, e em conformidade com os regulamentos nacionais da aviação civil, as operações da companhia aérea TAP ficam suspensas por 90 dias“, disse o ministro dos Transportes da Venezuela, Hipólito Abreu, na sua conta do Twitter.

Contactada pelo jornal online Observador, fonte oficial da TAP confirmou esta decisão, mas disse não compreender as razões da mesma, reforçando que a companhia “cumpre todos os requisitos legais e de segurança”.

“Trata-se de uma medida gravosa que prejudica os nossos passageiros”, declarou a mesma fonte, acrescentando que não foi sequer dada à companhia “hipótese de exercer o contraditório”.

O governante venezuelano afirmou ainda, segundo o jornal El Nacional, que as autoridades do país vão abrir uma investigação à TAP, estando a ser equacionadas três ações: “uma série de multas”, “possíveis sanções” e, dependendo do resultado desta investigação, uma eventual “suspensão da companhia aérea”.

Na semana passada, o Governo venezuelano acusou a TAP de ter violado “padrões internacionais”, por alegadamente ter permitido o transporte de explosivos e por ter ocultado a identidade do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, num voo para Caracas.

Segundo o Governo venezuelano, Juan Marquez, tio de Guaidó que acompanhava o sobrinho nesse voo, e que acabou detido, transportou “lanternas de bolso táticas” que escondiam “substâncias químicas explosivas no compartimento da bateria”.

Assim, as autoridades venezuelanas consideram que a TAP violou nesse voo normas de segurança internacionais, permitindo explosivos, e também ocultou a identidade do autoproclamado Presidente interino da Venezuela na lista de passageiros, embora a segurança aeroportuária não seja da responsabilidade das companhias transportadoras.

Esta segunda-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, classificou de “manobras de diversão” as acusações das autoridades venezuelanas, apontando que graves foram as agressões a Guaidó quando regressou a Caracas.

O Ministério da Administração Interna já pediu à Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) um inquérito para averiguar a veracidade das acusações que envolvem a transportadora aérea portuguesa, dizendo não ter qualquer indício de irregularidades no voo que transportou Marquez e Guaidó.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Até parece que na Venezuela não existem explosivos, têm que vir de Portugal, um país calmo e que, minimamente, respeita todos os cidadãos. Se fosse eu que mandasse na TAP auto-suspendia os voos para a Venezuela por um ano ou até que esse Maduro pedisse desculpas públicas pela difamação a um país estrangeiro, nomeadamente Portugal.
    Grandes maduros…

RESPONDER

Pensilvânia certifica vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais

As autoridades da Pensilvânia certificaram, esta terça-feira, a vitória do democrata naquele estado nas eleições presidenciais norte-americanas. Na sua conta do Twitter, o governador local, o democrata Tom Wolf, escreveu que o Departamento de Estado da Pensilvânia …

Nos Países Baixos, há drive-ins para as crianças poderem visitar o Pai Natal em tempo de pandemia

Muito se tem falado de como será o Natal neste ano atípico. Contudo, há países que já começam a arranjar alternativas para a época festiva. Nos Países Baixos, os drive-ins estão a ser usados para …

Vereador da Educação de Lisboa ameaça autarca com “um par de murros”

O vereador da Educação da Câmara de Lisboa afirmou, num comentário no Facebook, em resposta a uma publicação de um vogal da Junta de Freguesia do Areeiro, estar disponível para lhe dar "um par de …

Papa Francisco critica negacionistas da covid-19 e fala da morte de George Floyd

O papa Francisco, num livro esta segunda-feira publicado, criticou os opositores ao uso de máscaras ou outras restrições impostas para conter a pandemia de covid-19, sublinhando que nunca se manifestariam contra a morte do afro-americano …

Fenprof reconhece abertura da tutela do Ensino Superior para negociar apesar de divergências

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reconheceu esta segunda-feira a abertura do Governo para negociar algumas questões do Ensino Superior, depois de uma reunião em que a tutela e a organização sindical nem sempre estiveram …

Bombeiros vão receber verba adicional de três milhões de euros

As associações humanitárias de bombeiros vão receber uma verba adicional de três milhões de euros em 2021 para fazer face aos constrangimentos financeiros devido à pandemia de covid-19, segundo uma proposta do PS hoje aprovado. Este …

Media Capital desafia ERC e elege Mário Ferreira como presidente

Os acionistas da Media Capital elegeram, esta terça-feira, o empresário Mário Ferreira presidente da dona da TVI. A assembleia-geral esteve inicialmente convocada para 28 de outubro, tendo sido suspensa, retomando hoje os trabalhos e com uma …

Estado de emergência. Maioria dos portugueses concorda com novas medidas de restrição

Uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã revela que a maioria dos portugueses concorda com o regresso ao estado de emergência e com as restrições impostas pelo Governo. De acordo com o Correio da …

Taarabt é o terceiro jogador do Benfica infetado com covid-19

O internacional marroquino também testou positivo à covid-19, dois dias antes de o Benfica, que já tinha previstas oito baixas no plantel, defrontar o Rangers para a Liga Europa.  Depois de Darwin Nuñez e Julian Weigl …

Oposição israelita pedirá dissolução do parlamento e novas eleições

O líder da oposição israelita, Yair Lapid, anunciou na segunda-feira que apresentará na próxima semana uma iniciativa para dissolver o Knesset (parlamento) e convocar eleições, num contexto de tensão na coligação governamental, noticiou a agência …