Venezuela: todos saem à rua e não é para festejar

Miguel Gutierrez /EPA

Esta sexta-feira, a oposição venezuelana sai à rua em Caracas. No mesmo dia em que a Assembleia Constituinte toma posse.

Segundo o Jornal de Notícias, o protesto da oposição venezuelana chegou a estar agendado para quinta-feira, mas foi adiado à semelhança da cerimónia de posse da Assembleia Constituinte, eleita domingo no meio da contestação interna e externa.

Os “antichavistas” – numa referência a Hugo Chávez, presidente da Venezuela de 1999 até à sua morte em 2013 – querem fazer coincidir o protesto com o início dos trabalhos da Assembleia Constituinte, eleita num escrutínio que foi boicotado pela oposição venezuelana e fortemente contestado a nível internacional.

O anúncio da oposição ocorre depois de o presidente venezuelano, Nicolas Maduro (reconhecido como o herdeiro de Chávez), ter divulgado que a sessão inaugural da Assembleia Constituinte, que terá a tarefa de redigir uma nova Constituição, seria adiada por 24 horas e teria lugar na sexta-feira.

A sessão será “realizada em paz, com tranquilidade e com todo o protocolo necessário na próxima sexta-feira, dia 4 de agosto, às 11 horas (hora local, 16 horas em Portugal continental)”, declarou Maduro, durante uma reunião com os 545 membros eleitos da Assembleia Constituinte.

A oposição venezuelana considera que a nova Assembleia Constituinte é “ilegítima” e defende a legalidade da Assembleia Nacional (Parlamento), onde as forças opositoras estão em maioria.

O escrutínio de domingo ficou marcado por violentos confrontos entre os opositores de Maduro e as forças de segurança venezuelanas em várias cidades, incluindo na capital Caracas, que fizeram 10 mortos.

Na quarta-feira, a empresa responsável pela contagem dos votos do escrutínio, a britânica SmartMatic, denunciou que os dados da participação na eleição de domingo foram “manipulados“, admitindo que a diferença entre a participação real e a anunciada pelas autoridades venezuelanas “é de pelo menos um milhão de votos”.

A vaga de contestação contra o governo de Maduro começou em abril passado e desde então mais de 120 pessoas perderam a vida.

Opositor já regressou a casa

Depois de ter sido levado para uma prisão militar, o líder da oposição venezuelana Antonio Ledezma regressou a casa, onde vai continuar a cumprir a pena de prisão domiciliária. A notícia foi dada pela mulher de Ledezmana.

Numa série de publicações no Twitter, Mitzy Ledezma agradeceu o apoio da “comunidade internacional pela preocupação e solidariedade” e manifestou a “angústia de Leopoldo Lopéz e de outros 600 presos políticos que continuam atrás das grades”.

Recorde-se que Antonio Ledezma e Leopoldo López foram levados, na madrugada de terça-feira, para uma prisão militar. O líder da oposição, agora em casa, está detido desde fevereiro de 2015 e, quase dois anos depois, continua sem condenação.

Leopoldo López continua detido na prisão militar e não é ainda certo que regresse a casa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Crianças e adolescentes são quem mais consome açúcar em Portugal

Um estudo do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), que teve por base o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física, concluiu que as crianças e os adolescentes são quem mais consome …

A Rússia já sabe como apareceu a fissura na nave Soyuz (mas não revela)

A Corporação Espacial Estatal da Rússia, Roscosmos, já sabe qual é a origem da fissura encontrada há um ano na nave Soyuz MS-09, acoplada à Estação Espacial internacional. Mas não revelará mais informações. "O buraco foi …

SIVRAC, a bicicleta elétrica que se dobra em apenas um segundo

Com um quadro em forma de "X" e dobrável num estalar de dedos, a nova SIVRAC promete ser uma solução prática para quem viaja, por exemplo, de bicicleta para o trabalho. A bicicleta é um …

Porto 2-1 Young Boys | Dragão de duas faces com estreia feliz

O FC Porto entrou na Liga Europa com o pé direito, ao vencer o Young Boys por 2-1, no Estádio do Dragão. Uma primeira parte de enorme qualidade, na qual os suíços só por uma …

Dois turistas foram apanhados a nadar nus em Veneza. Vão pagar 3 mil euros cada um

Os homens checos estavam em Itália para apoiar a sua equipa de futebol - o Slavia de Praga que jogou contra o Inter em Milão -. Os dois visitantes, em Veneza, decidiram dar um mergulho. Um …

Voar sobre as águas do Sena. Paris testa "bolha do mar", um barco-táxi amigo do ambiente

Paris está a testar um novo meio de transporte mais amigo do ambiente: um barco-táxi ecológico que desliza nas águas do rio Sena. Esta semana, o sea bubble (bolha do mar) está em testes no rio …

Há uma "Matilde" na Bélgica que também precisa do medicamento mais caro do mundo

Mais de 950 mil belgas responderam ao apelo de um casal, que precisava de reunir 1,9 milhões de euros para comprar o medicamento mais caro do mundo para a filha. Pia, de nove meses, sofre de …

System of a Down confirmados no festival VOA, no Estádio Nacional

Os System of a Down são a primeira grande confirmação do VOA - Heavy Rock Festival, que em 2020 se realiza a 2 e 3 de julho no Estádio Nacional. De acordo com a Blitz, este …

PSV 3-2 Sporting | “Leão” vendeu cara uma derrota injusta

O Sporting iniciou a sua participação na fase de grupos da Liga Europa com uma derrota amarga na Holanda, na visita ao PSV, por 3-2. Seis minutos fatais na primeira parte deixaram os “leões” em desvantagem …

Políticos da Coreia do Sul estão a rapar o cabelo (e já se sabe porquê)

Políticos da oposição na Coreia do Sul estão a rapar o cabelo em protesto contra a nomeação de um ministro da Justiça cuja família está a ser investigada por suspeita de irregularidade. O vice-presidente do parlamento, …