Vendas de chocolate remam contra a crise

flavijus / Flickr

-

As vendas de chocolate deverão crescer 4% em 2014 face ao ano anterior, repetindo a tendência de 2013, apesar do efeito negativo da crise sobre outros produtos, prevê a ACHOC, associação do sector.

“Vemos que há uma retracção generalizada do consumo, mas nas vendas de chocolate tem havido até um crescimento”, notou o secretário-geral da ACHOC-Associação de Industriais de Chocolates e Confeitaria, Manuel Barata Simões, em entrevista à Lusa.

As vendas em Portugal representam cerca de 200 milhões de euros.

Quanto ao Natal deste ano, o mesmo responsável prevê que “os números serão interessantes”, até por causa do efeito da crise sobre os hábitos de compras para a época: “O chocolate já é uma boa alternativa a outras prendas de Natal mais sofisticadas e mais caras”, referiu.

A época natalícia é também a mais importante para o sector, uma vez que só por si representa entre 35 a 40% do consumo anual deste produto, calcula a ACHOC.

Em conjunto, Natal e Páscoa têm um peso de 60% para a quantidade de chocolate que é consumido durante o ano todo.

Chocolate é alimento

Além das compras natalícias, o secretário-geral da associação aponta a mudança nos hábitos alimentares como outra causa para este comportamento positivo do sector: “Acreditamos que haja famílias que, em vez de dar dinheiro às crianças para comerem no intervalo das aulas, preferem dar-lhes uma pequena barra de chocolate para a meio da manhã ou da tarde complementarem o seu lanche”, exemplificou.

Aliás, a associação tem apostado em promover o chocolate como um “produto alimentar” e “um bom complemento de refeição”, que tem benefícios para a saúde quando consumido de forma moderada, acrescentou o representante da ACHOC.

As mudanças no mercado português estendem-se ainda ao lado dos fabricantes. Nos últimos anos assiste-se ao fabrico de produtos mais elaborados, ao aparecimento de pequenas lojas especializadas em chocolates, como já sucedia noutros países europeus, e também à renovação de marcas tradicionais, referiu.

Moyan Brenn / Flickr

-

Quilos de chocolate por pessoa

Manuel Barata Simões sublinhou que, no entanto, os portugueses continuam a ser o povo que menos chocolate consome ‘per capita’ dentro da Europa, cerca de 1,5 quilos por pessoa ou talvez um pouco mais, tendo em conta as pequenas lojas cujos dados não estão contabilizados pela associação.

Em Espanha, o consumo é de 3,5 quilos por pessoa, chegando aos nove quilos na Alemanha, por exemplo.

Fora da Europa, é na China e Índia que actualmente se concentram as atenções do sector, uma vez que o número de consumidores nestes países está a aumentar, afirmou.

“O consumo da China é cerca de 5% do consumo europeu. Se compararmos em termos de população, está a ver o potencial de crescimento incrível que temos pela frente. Isto leva a pensar que temos de aumentar também a produção de matérias-primas, neste caso do cacau“, disse.

Crise na produção mundial de cacau

Manuel Barata Simões admite também que têm ocorrido “alguns problemas com a produção”, a nível mundial, o que poderá ter efeitos no preço do cacau, mas acredita que tudo irá resolver-se.

Em causa estão problemas como pragas, instabilidade política na Costa do Marfim, um dos maiores produtores, agricultores que optaram por outras colheitas, e até a epidemia de Ébola, que provocou um aumento do custo do cacau.

“Os preços mais altos vão levar a que os produtores que passaram para outros produtos voltem à produção de cacau”, assegura, acrescentando: “Isto vai tender a estabilizar”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Crise no setor de petróleo pode ser a pior dos últimos 100 anos

A crise no setor de petróleo pode ser a pior dos últimos 100 anos, antevê o presidente da Petrobras. O brasileiro calcula que o preço do barril de petróleo caia dos 40 para os 25 …

Ministro alemão encontrado morto "estava muito preocupado" com apoio à população

O ministro das Finanças do Estado alemão de Hesse, Thomas Schäfer, foi encontrado morto no sábado. O corpo do político estava nos carris de uma linha de comboios de alta velocidade, na cidade de Hochheim, …

Oposição denuncia sequestro de dois membros da equipa de Guaidó

Este domingo, a oposição venezuelana denunciou que alegados funcionários das forças de segurança sequestraram dois membros da equipa do líder da oposição, Juan Guaidó. Rafael Rico, do partido Vontade Popular, indicou que o sequestro teve lugar …

Há 853 profissionais de saúde infetados. Cerco sanitário no Porto em discussão

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, revelou que existem 853 profissionais de saúde infetados com a covid-19 em Portugal. Em conferência de imprensa ao fim da manhã desta segunda-feira, depois de a …

Fazer despedimentos ou não renovar contratos são situações distintas, explica Siza Vieira

O ministro da Economia afirma que o acesso aos apoios financeiros do 'lay-off' simplificado está condicionado ao compromisso de não haver despedimentos, mas reconhece que despedimento e não renovação são situações distintas. O ministro da Economia …

Empresas denunciadas por abusos nos despedimentos e violações ao código de trabalho

A CGTP recebeu denúncias a 40 empresas em que são relatadas situações de abuso e aproveitamento laboral. Milhares de trabalhadores foram afetados em todo o país, garante a líder sindical. Isabel Camarinha, classificou como "muito negro" …

NOS Primavera Sound adiado para setembro

Devido ao estado de emergência em que o país se encontra, resultado do surto de COVID-19, a nona edição do NOS Primavera Sound foi adiada e vai acontecer de 3 a 5 setembro. “Perante este cenário …

Twitter apaga publicações de Bolsonaro que defendiam fim das medidas de contenção

O Twitter bloqueou dois vídeos publicados no perfil oficial de Jair Bolsonaro sobre a visita que fez no domingo a vários pontos de Brasília, contrariando as recomendações sanitárias da Organização Mundial de Saúde (OMS) para …

País vai entrar no "mês mais crítico" da pandemia (e medidas vão ser prolongadas)

O primeiro-ministro, António Costa, avisou esta segunda-feira que Portugal "vai entrar no mês mais crítico desta pandemia" da covid-19 e por isso é necessário que se prepare para esta fase. António Costa falava aos jornalistas na …

Bancos também dão moratória no crédito automóvel

Para além da moratória no crédito à habitação decretada pelo Governo, alguns bancos estão a alargar a moratória ao crédito de consumo, como por exemplo, à prestação do carro. Face à pandemia de covid-19, o Governo …