Valorização salarial de 400€ para técnicos doutorados. Sindicados consideram “insuficiente”

O Governo propôs na quarta-feira a valorização de 52 euros no salário de entrada dos técnicos superiores, de 47,55 euros para os assistentes técnicos e de 400 euros para os técnicos superiores com doutoramento, admitindo que a estas medidas podem entrar em vigor ainda em 2022.

Segundo avançou o Público, citando a secretária de Estado da Administração Pública, Inês Ramires, as medidas, “são um início de conversa” e “sinais do investimento que o Governo quer fazer em termos estruturais” para “dotar a Administração Pública de recursos necessários para enfrentar os desafios presentes e futuros”.

No conjunto de propostas – apresentadas aos sindicados na quarta-feira -, os estagiários começam no nível 12 (1059,59 euros brutos) da Tabela Remuneratória única (TRU) e os licenciados passam a entrar no nível 16 (1268,04 euros).

Para as pessoas com doutoramento, o ingresso na carreira passa a fazer-se na quarta posição da TRU (1632,82 euros), uma valorização superior a 400 euros. No caso dos que já estão na carreira técnica superior, avançam para a quarta posição ou para a posição imediatamente a seguir.

“Ao longo de 2022, esperamos que vão acontecer [as medidas], com a data de produção de efeitos ainda a acordar nos termos que vamos negociar”, disse a secretária de Estado. “Na próxima reunião [marcada para 29 de junho] estaremos em condições de dizer quando é que produz efeitos”, acrescentou.

Para o sindicatos – Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), Sindicato dos quadros Técnicos do Estado (STE) e Frente Comum – essas medidas são um “remendo” e “insuficientes”.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.