Vagas anunciadas pelo Ministério da Educação ocupadas por auxiliares que já estão nas escolas

As cerca de mil vagas para assistentes operacionais anunciadas pelo Ministério da Educação há um mês podem ser todas ocupadas por funcionários que já estão nas escolas.

Diretores e sindicatos estão preocupados com essa hipótese, que na prática não resolveria os problemas de auxiliares no terreno, uma das principais razões para a greve destas quinta e sexta-feiras do pessoal não docente.

Ao Diário de Notícias, o ministério admite que podem concorrer a este concurso “candidatos com vínculo temporário à administração pública”, embora acredite que a maioria desses trabalhadores já tenha entrado no programa de regularização de trabalhadores precários.

As contas são da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS): o governo vai abrir 1067 vagas para os quadros da função pública para assistentes operacionais, mas neste momento existem 2550 auxiliares que as escolas contrataram depois da publicação da portaria de rácios, no final de 2017, com horários completos e que acabam os seus contratos no final do ano letivo, mas que não fazem parte do programa de regularização de trabalhadores precários.

“É natural que estas pessoas que já estão a tempo inteiro nas escolas aproveitem este concurso anunciado pelo Ministério da Educação para melhorar as suas situações, até porque têm a vantagem de já terem experiência de terreno para concorrer a essas vagas”, explica Artur Sequeira, da FNSTFPS. “Na prática, arriscamo-nos a ter um concurso de impacto zero nas escolas“.

O Ministério da Educação admite que a este concurso público podem concorrer candidatos com vínculo temporário à administração pública, salientando que os trabalhadores abrangidos pelo Prevpap têm um concurso próprio. “A grande maioria dos trabalhadores com vínculo temporário nas escolas foi candidata ao Prevpap e esses têm concurso próprio, ou seja, não subtraem vagas a este concurso.”

Por outro lado, argumenta o Ministério da Educação, há ainda os trabalhadores que foram contratados pelas autarquias ao abrigo de contratos de delegação de competências, ainda que a despesa seja suportada pelo Ministério da Educação, e cuja relação contratual é com as respetivas autarquias.

Os argumentos não convencem os sindicatos, que pedem que não haja uma sobreposição e seja aberto um outro processo de regularização dos mais de 2500 funcionários que estão nas escolas a tempo certo, para que as mil vagas que agora vão ser colocadas a concurso correspondam de facto à chegada de novos trabalhadores para as escolas.

“O recrutamento destes 1067 trabalhadores não irá contribuir para minimizar o problema da falta de pessoal, se não forem simultaneamente abertos concursos para regularizar os vínculos contratuais de 2550 assistentes operacionais que o Ministério da Educação contratou, incompreensivelmente, a termo certo, após a publicação da atual portaria de rácios e cujo prazo do contrato termina no final do ano letivo.”

A este valor, somam-se cerca de três mil assistentes que estão a tempo parcial nas escolas, elevando para 5500 o número de trabalhadores que já estão no terreno e podem candidatar-se ao concurso.

No início de março, foi divulgado que 10% dos assistentes operacionais estão de baixa. Tendo em conta que 25% das escolas responderam ao inquérito, a associação somou o número de funcionários de baixa (702) em 192 agrupamentos com os que estão em falta para cumprir os rácios, multiplicando esse resultado por quatro, para chegar à conclusão de que faltarão cerca de 3400 assistentes operacionais nas escolas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que eu me lembre na função pública utilizam esse esquema faz muitos anos a esta parte . Enganam os candidatos externos que concorrem e até tem boas e excelentes notas , mas depois existe uma entrevista que os baixam de maneira aos que lá estão ficarem . A lei não permite que a entrevista seja mais ponderada que os restantes exames , mas ninguém sabe e comem e calam .

RESPONDER

Equipas móveis vão percorrer o país para testarem alunos, professores e funcionários de escolas públicas

Equipas móveis - compostas por enfermeiros, técnicos e administrativos - vão percorrer o país para testarem todas as escolas públicas do continente. Numa primeira fase, o universo de testados rondará as 500 mil pessoas. O Público …

Disse para mim mesma: "Auriol, o primeiro é o teu lugar" - e foi

A portuguesa Auriol Dongmo conquistou, esta sexta-feira, a medalha de ouro do lançamento do peso nos Campeonatos da Europa de atletismo de pista coberta, que se estão a disputar em Torun, Polónia. Auriol Dongmo conquistou a …

Eduardo Quaresma não tem o que é preciso para singrar, diz olheiro de topo

Um olheiro internacional de topo considera que Eduardo Quaresma não tem aquilo que é preciso para singrar ao mais alto nível. Em declarações ao ZAP, o scout argumenta que lhe faltam qualidades físicas. Eduardo Quaresma é …

Governo aprova proposta de lei para retirar veto de autarquias a aeroportos

Após o chumbo do Montijo, o Conselho de Ministros aprovou, esta sexta-feira, uma proposta de lei que prevê a dispensa do parecer favorável das autarquias na construção de aeroportos. De acordo com o Observador, esta proposta …

João Loureiro regressou a Portugal. Diz ter sido "ingénuo ou utilizado" no caso do avião com cocaína

João Loureiro, antigo presidente do Boavista, aterrou esta sexta-feira em Portugal. Em declarações aos jornalistas, remeteu explicações para mais tarde. João Loureiro regressou a Portugal esta sexta-feira. O ex-presidente do Boavista afirmou ter sido “ingénuo” ou …

Pavlopetri é uma impressionante cidade subaquática na Grécia (e é das mais antigas do mundo)

A cidade foi descoberta nos anos 60 e acredita-se que tenha mais de 5 mil anos de história. Com o seu planeamento urbano praticamente intacto, o local ainda exibe ruas, pátios, edifícios e até mesmo …

Dos partidos aos patrões, há expectativas quanto ao plano de desconfinamento

O primeiro esboço do plano de desconfinamento será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A apresentação do roteiro para a reabertura do país acontece no dia 11 de março. Esta semana, o …

"Estamos em pé de guerra." OMS defende dispensa de patente para países poderem fazer cópias baratas de vacinas

Os laboratórios devem dispensar as patentes se tal for necessário para garantir que todas as pessoas são imunizadas contra o novo coronavírus, defendeu o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS). Num artigo publicado esta sexta-feira …

Apalpar fruta passou à história. Cientistas criam novo método para saber quando está madura

Uma equipa de investigadores desenvolveu um método para saber se uma fruta está madura sem a apalpar. Para já, os testes foram realizados em mangas, mas os cientistas esperam alargá-lo a outras frutas. Apalpar fruta para …

Governo espera reabrir turismo em maio

A secretária de Estado do Turismo revelou à BBC que Portugal espera poder abrir as fronteiras e o turismo no início de maio. Portugal espera poder abrir as fronteiras e o turismo no início de maio …