Vaga de doentes graves nas urgências poderá deixar SNS “inacessível”

Mário Cruz / Lusa

Uma vaga de doentes graves às urgências, a juntar a cirurgias e consultas reagendadas, pode vir a deixar o SNS “inacessível” no futuro, alerta o presidente da Associação de Administradores Hospitalares.

As idas à urgência nas unidades públicas de saúde tem registado uma queda a pique nos últimos tempos. O presidente da Associação de Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço, justifica a descida com o medo da população em dirigir-se a estes locais devido à pandemia de covid-19.

O cenário é de longe habitual. Muitos serviços de urgência do Serviço Nacional de Saúde estão habituados a estar lotados com utentes a aguardar atendimento urgente. No entanto, nos últimos dias, o número de doentes tem sido anormalmente baixo.

Em entrevista à Rádio Renascença, Alexandre Lourenço admite ser “uma quebra esperada”, mas garante ser necessário recolher mais dados antes de retirar uma conclusão. Os dados disponibilizados pelo SNS mostram esta queda abrupta na afluência aos serviços de urgência.

SNS

Afluência aos serviços de urgências do SNS.

Estes baixos valores geram preocupação nas entidades de saúde, uma vez que se espera que, depois dos efeitos do surto do novo coronavírus suavizarem, uma vaga de doentes graves dê entrada nas urgências.

“Se tiverem mesmo necessidade, devem ir. Quem tem doença grave não pode deixar de ir a uma urgência”, explica a diretora-geral da Saúde. Graça Freitas salienta que a deslocação só “deve ser evitada se não for estritamente necessária”.

Também Alexandre Lourenço demonstra a sua preocupação face a eventuais problemas no SNS. O presidente da Associação dos Administradores Hospitalares destaca que perante um eventual prolongamento da situação atual, serão esperadas “dificuldades no acesso com impacto no estado de saúde da população“.

Isto porque para além do regresso em massa às urgências, há cirurgias e consultas que foram reprogramadas. Tendo em conta o panorama atual, Alexandre Lourenço alerta que é necessário pensar em “novas estratégias” no atendimento aos utentes.

“Parcerias com autarquias, associações de doentes e o setor social” são uma opção para responder às futuras necessidades do SNS. A crise atual, defende, “pode ser uma oportunidade para tornar o Serviço Nacional de Saúde mais eficaz, com menos custos e com melhores cuidados para a população”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu também receio ir a um hospital, é lá que todas as doenças estão, veja-se pela quantidade de médicos e enfermeiros infectados.
    Provavelmente os doentes consultam antes a saude24 que lhes diz ainda não estarem suficientemente doentes… É ironia pois o serviço saude24 é caro, os 808 pagam-se, é tipo chamada local que se paga à parte dos tarifários de telecomunicações contratados. Se fosse um 800 era diferente, mas parece que alguém não prescinde de sacar um dinheirinho…

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …