Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Elza Fiúza / Flickr

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada.

Os representantes dos profissionais dos centros de saúde – onde vão ser vacinadas logo na primeira fase do plano de imunização contra a covid-19 cerca e 400 mil pessoas – estão confiantes de que em poucos dias conseguem concluir esta tarefa.

Em declarações ao jornal Público, Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), calcula que “bastará uma semana a dez dias para vacinar (com a primeira dose) os doentes indicados. Serão cerca de 400 doses por unidade de saúde”.

A opinião é partilhada pelo enfermeiro Diogo Urjas, presidente da Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN). “Na primeira fase, se mantiverem estes grupos de risco, as 900 unidades funcionais e algumas extensões em locais mais isolados têm capacidade para vacinar com rapidez”, realça.

Ainda assim, os dois especialistas alertam que a segunda fase – em que está prevista a imunização de 2,7 milhões de pessoas, as que têm mais de 65 anos e 900 mil doentes crónicos – é um desafio bem mais complicado que implicará a contratação de mais enfermeiros.

Reunidos pela primeira vez esta sexta-feira com os responsáveis pelo grupo de trabalho do plano de vacinação, que é coordenado pelo ex-secretário de Estado da Saúde Francisco Ramos, Rui Nogueira e Diogo Urjais aproveitaram para apresentar alguns problemas que terão que ser resolvidos para que o processo de vacinação decorra sem vicissitudes.

Segundo os especialistas, não vale a pena ir a correr para os centros de saúde para ser vacinado, pois is cidadãos incluídos nos grupos prioritários serão convocados e será agendada a sua vacinação, com os intervalos necessários para a administração da segunda dose.

Reforço para a segunda fase

Na segunda fase, com mais de cinco milhões de doses a administrar, a tarefa pode ser bem mais complexa. Por isso, os dois especialistas concordam que vai ser necessário contratar mais profissionais, enfermeiros, e, sobretudo, secretários clínicos.

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, acredita que os profissionais que representa conseguem dar conta do recado, até porque esta é, afinal, “outra campanha” de imunização “em massa”.

Reunida na semana passada com Francisco Ramos, Ana Rita Cavaco disse que já sugeriu que, em vez de se alargar os horários dos centros de saúde, se organize a vacinação noutros locais. “Facilmente conseguimos montar postos de vacinação em qualquer lado”, defende.

António Lacerda Sales também já deixou definido que são os enfermeiros do SNS que “prioritariamente vão vacinar”. Sobre a possibilidade de os centros de saúde terem que alargar os horários de funcionamento, admitiu que isso “é possível”, mas ressalvou que a decisão cabe às unidades locais de saúde e aos seus diretores.

“Na primeira fase haverá 1200 pontos de vacinação e na fase posterior podemos pensar noutros pontos de vacinação, nomeadamente se for preciso uma vacinação mais maciça, com campanhas em escolas, em pavilhões ou noutros pontos de proximidade que possam dar um melhor acesso aos doentes”, adiantou o secretário-geral da Saúde.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Afinal… 400 mil ou 950 mil? Decidam-se, caramba!
    Andam a brincar com o sistema de saúde? Parece!
    Mais outro ponto que me está a fazer detestar Portugal, governado por populistas e por papagaios.

RESPONDER

Onze mineiros resgatados com vida de uma mina de ouro na China

Onze mineiros presos há duas semanas dentro de uma mina de ouro na China, devido a uma explosão, foram hoje trazidos em segurança para a superfície, informou a televisão estatal chinesa. No dia 10 de janeiro, …

Multimilionário oferece 1 milhão em prémios por evidências de vida após a morte

Um empresário de Las Vegas, nos Estados Unidos, está a oferecer um milhão de dólares em prémios em troca de evidências de que existe vida após a morte. O investidor imobiliário e empresário espacial Robert Bigelow, …

Marcelo reeleito com 55% a 62% dos votos. Ana Gomes em segundo lugar

Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito para um segundo mandato como Presidente da República, após vencer as eleições deste domingo com 55% a 62% dos votos.  Segundo as primeiras projeções, Ana Gomes deverá ficar em …

Itália vai processar Pfizer e AstraZeneca devido a atrasos nas vacinas. UE pede "transparência"

A Itália vai processar a Pfizer Inc e a AstraZeneca devido aos atrasos na entrega das vacinas contra a covid-19 e para garantir os fornecimentos – não para obter compensações, disse neste domingo o ministro …

Declínio cognitivo relacionado com a idade pode ser reversível

Cientistas conseguiram reverter em ratos o declínio cognitivo causado pelo envelhecimento. O objetivo dos investigadores é que as farmacêuticas baseiem-se neste estudo para criar um composto que possa ser administrado em humanos. As células específicas do …

Afluência às urnas é menor (mas há mais votantes). Abstenção deverá ficar entre os 56 e 60%

A afluência às urnas às 16:00 nas presidenciais de hoje em Portugal, 35,4%, é a segunda mais baixa desde as eleições de 2006, ano em que este número passou a ser divulgado pela administração eleitoral. Esta …

Reino Unido já vacinou quase 6 milhões. Alemanha aumenta controlo nas fronteiras

O Reino Unido já administrou a primeira das duas doses da vacina contra o novo coronavírus em cerca de seis milhões de pessoas, quando o número de mortes no país devido à pandemia está perto …

Polícia desmantela rede de tráfico internacional de armas (e descobre santuário dedicado a Hitler)

Em dezembro, as autoridades espanholas conseguiram desmantelar uma rede ilegal de armas que operava em toda a Europa, e acabou por capturar os traficantes. O que a polícia não esperava era encontrar um armazém cheio …

Diminuição da esperança média de vida é "consequência inevitável" da pandemia

A esperança média de vida em Portugal vai necessariamente diminuir em consequência da pandemia de covid-19, defendeu um especialista, explicando que isso decorre do efeito combinado da morte de idosos, mas também de jovens em …

Novo estudo explica a importância de esterilizar os gatos antes da adolescência

Um novo estudo sugere que a idade de esterilização dos gatos deve ser antecipada de seis para quatro meses, com o objetivo de prevenir ninhadas indesejadas de gatinhos, que muitas das vezes acabam por ser …