Costa avisa que vacinas são para os prioritários. Forças de segurança iniciam vacinação na próxima semana

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

O primeiro-ministro apontou hoje que cerca de 6100 doses da vacina da Moderna chegaram esta semana para o setor privado, mas salientou que é “imprescindível” que essas doses sejam destinadas a quem for “prioritário”.

“É bom já termos atingido o ponto de estabilização do número de doses que estamos a receber e assim poderemos planear devidamente a distribuição dessas doses. Mas é imprescindível que as doses sejam reservadas exclusivamente a quem é definido como prioritário e que cada um aguarde serenamente pela sua vez para ser vacinado”, salientou o primeiro-ministro.

 

“Há uma realidade que temos todos de compreender, já que estamos todos dependentes a montante da produção por parte da indústria. Foi muito importante a União Europeia ter conseguido fazer uma compra conjunta de vacinas. Estamos já a ver a dificuldade relativa à execução dos contratos”, observou.

Mas António Costa foi ainda mais longe neste ponto: “Imaginemos que em vez de um contrato para a aquisição de vacinas por parte da Comissão Europeia, em competição com os Estados Unidos ou Reino Unido ou Japão, estavam agora os 27 Estados-membros da União Europeia a lutar uns contra os outros, como aconteceu em março passado em torno de máscaras”.

“É fundamental que a indústria consiga aumentar a capacidade de produção e é bom saber que a Pfizer já tem acordos com outras farmacêuticas e é essencial que a AstraZeneca o faça também, assim como a Moderna. Só retomaremos a normalidade quando pelo menos 70% de nós estivermos vacinados e a imunidade de grupo atingida”, acrescentou.

Vacinação de forças de segurança

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, afirmou hoje que 15 mil bombeiros e 20 mil elementos das forças de segurança vão começar a ser vacinados contra a covid-19 na próxima semana.

“Na próxima semana iniciar-se-á a vacinação de funções essenciais do Estado, destacaria os bombeiros, cerca de 15 mil e cerca de 20 mil elementos das forças de segurança [PSP e GNR]”, afirmou Eduardo Cabrita.

O governante falava aos jornalistas em Castelo Branco, onde se deslocou para presidir à cerimónia de assinatura do protocolo entre a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e a MOVIJOVEM – Mobilidade Juvenil, para o funcionamento de cinco Estruturas de Apoio de Retaguarda (EAR) em pousadas da juventude.

O ministro da Administração Interna explicou que nem todos os elementos das forças de segurança vão receber já a vacina contra a covid-19.

“Não é todo o efetivo. São aqueles que, prioritariamente, estão afetos a atividades operacionais, desde vigilância de pessoas em isolamento profilático, à garantia do respeito pelas regras do estado de emergência ou as desinfeções que têm sido feitas pela GNR”, concluiu.

Em Portugal, já morreram 13.482 pessoas dos 748.858 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

  // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Como os agentes das forças de Segurança têem de ir fazer gratificados para o Pingo doce. Têem de ir bem protegidos.
    Não se vê policiamento nas ruas. Vergonha

RESPONDER

Governo lamenta decisão do PCP. "Nunca tínhamos ido tão longe como fomos este ano"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares reagiu, esta segunda-feira à tarde, na Assembleia da República, ao anúncio de voto contra do PCP ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Na Assembleia da República, Duarte Cordeiro …

Vulcão Cumbre Vieja lança lava, cinzas e fumo em La Palma

Vulcão de La Palma "no auge da atividade". Derrocada parcial do cone revela grande fonte de lava

Uma derrocada parcial do cone do vulcão da ilha de La Palma, nas Canárias, deixou à vista uma grande fonte de lava, segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan). "Estamos no auge da atividade" do …

Presidente recebeu dose de reforço da vacina contra a covid-19 juntamente com a da gripe

O Presidente da República recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, juntamente com a vacina da gripe. "O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu esta tarde o reforço (ou terceira dose) …

PCP duvida do "golpe de asa" do Governo. BE estranha a sua "indisponibilidade"

O Partido Comunista anunciou, esta segunda-feira, que vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) na generalidade, juntando-se ao Bloco de Esquerda. "Não acredito em bruxas (...). Nunca faltámos à chamada e procurámos sempre …

"Ou há Orçamento ou avanço para a dissolução da Assembleia da República", diz Presidente

O Presidente da República afirmou, esta segunda-feira, que irá aguardar até ao último segundo da votação do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade e, caso se confirme o chumbo, iniciará logo o processo de …

Portugal regista mais cinco mortes e 313 casos de covid-19

Portugal registou, esta segunda-feira, mais cinco mortes e 313 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 313 novos …

Quase 23 milhões de afegãos vão sofrer insegurança alimentar aguda no inverno

O Programa Alimentar Mundial da ONU alerta para a crise no Afeganistão, afirmando que o país está "entre os piores desastres humanitários do mundo, senão o pior". Cerca de 22,8 milhões de afegãos, mais de metade …

A COP26 ainda não começou, mas parece condenada ao fracasso. Matos Fernandes está "pouco otimista"

Cimeira tem início a 31 de outubro, mas os sinais que chegam não são positivos, com muitos dos líderes e representantes dos principais países a apontar dedos aos que ainda não se comprometeram com metas …

Líder do CDS-PP compara Estado a centro comercial por devolver "míseros cêntimos" do combustível

Líder centrista anunciou que o CDS vai apresentar novamente no Parlamento uma proposta para acabar com o adicional dos produtos petrolíferos — algo que já tinham feito no passado, mas que mereceu o chumbo de …

Crescem os apelos a que o Reino Unido avance com o Plano B contra a covid, mas Governo continua reticente

Em público, o governo de Boris Johnson afirma que ainda não é tempo de apertar as medidas de combate à pandemia, mas em privado já está a ponderar como pode avançar com o Plano B. Depois …