Urgência do Hospital Santa Maria está a chegar ao limite

Ivendrell / Wikimedia

Hospital de Santa Maria, Lisboa

A urgência dedicada aos casos suspeitos de covid-19 do Hospital Santa Maria, em Lisboa, reflete a evolução da pandemia em Portugal com doentes a avolumarem-se à porta para realizar o teste e no interior a capacidade quase esgotada.

Os contentores brancos onde funciona a urgência dedicada à covid-19 do maior hospital do país estão instalados em frente à Urgência Central e separados do edifício principal para garantir a segurança dos outros doentes que ali vão fazer os seus tratamentos, consultas e cirurgias.

A nova ala foi criada já depois da primeira fase da pandemia, concentrando os serviços que eram assegurados até então pelas tendas da Cruz Vermelha, pelo espaço na receção central do hospital e por um pré-fabricado.

O que se pretendeu foi “separar os doentes suspeitos dos não suspeitos com a criação de circuitos separados”, diz à agência Lusa o médico Jacques Santos, adjunto da direção do Serviço de Urgência.

À pergunta se tem aumentado a afluência de doentes com covid-19 ou suspeitos de estarem infetados, o médico afirma que “tem sido de dia para dia, cada vez mais”.

“Temos capacidade para 26 doentes e, neste momento, a capacidade está quase preenchida no ‘covidário’, embora estejam doentes a aguardar transferência para os serviços”, explica.

Terça-feira o movimento era visível à porta da urgência, com ambulâncias do INEM estacionadas, profissionais de saúde equipados com fatos de proteção e algumas dezenas de pessoas a aguardar para fazer o teste à covid-19 – uns sentados nos pilares que ladeiam o passeio, enquanto outros preferem esperar de pé a sua vez.

Lá dentro, os profissionais de saúde desdobram-se na zona de triagem, onde fazem as zaragatoas e circulam pelas várias divisórias individuais, onde estão os doentes em situação mais grave, deitados em macas à espera de serem transferidos.

“Estamos a internar muitos doentes em cuidados intensivos”, adianta Jacques Santos, recordando que no início da segunda vaga parecia haver menos doentes graves, porque a população infetada era mais jovem, mas “foi um erro acreditar nisso”.

“No meio de tantos doentes novos dá aquela sensação de que o vírus está a ser menos agressivo”, mas “a gravidade dos doentes não é menor”, observa.

Segundo o presidente do Centro Hospitalar Lisboa Norte, Daniel Ferro, todos dias passam pela urgência entre 100 a 150 utentes e ter a urgência separada ajuda porque se evita “ao máximo” o contacto com a instituição, que monitoriza os dois terços que recorreram à urgência e foram enviados para casa, mas ainda podem desenvolver sintomas.

Apesar dos longos meses de pandemia e do cansaço expresso na cara de muitos profissionais de saúde, a vontade de ajudar permanece.

“Em termos de enfermagem mantemos o mesmo perfil desde março até hoje”, disse à Lusa Carlos Neto, enfermeiro gestor dos Serviços de Urgência, que tem estado no combate à pandemia desde o primeiro dia.

Para o enfermeiro, as maiores dificuldades estão “na pressão da insegurança” que os profissionais têm e “na incerteza relativamente ao futuro”, devido ao prolongamento da situação, o que se vai “notando na equipa no seu todo”.

“Mas não baixamos a guarda”, garante Carlos Neto, considerando que os maiores desafios que os profissionais têm de enfrentar são manter os “perfis de segurança, evitar a contingência de dificuldades de material e de meios humanos e prestar a assistência”.

É uma situação que exige “um grande esforço” e apesar de os profissionais ainda não estarem em exaustão tudo isto “vai deixando umas marcas pela extensão temporal da pandemia e certamente pelo que virá, porque ainda vai demorar uns meses”.

Para o médico Jacques Santos, o problema é que os profissionais não tiveram um período em que estiveram “ausentes da infeção”.

Fazendo uma comparação com a gripe A, o médico diz que aí sabia-se que havia “um período longo” de acalmia (a primavera, o verão e o outono), o que não aconteceu com este vírus.

Em Portugal, morreram 2.428 pessoas dos 132.616 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O titanossauro mais antigo do mundo foi descoberto na Patagónia

Ninjatitan zapatai viveu há aproximadamente 140 milhões de anos, no início do Cretáceo, na atual Patagónia, na Argentina. Segundo os cientistas, o novo espécime fóssil de tiranossauro pode ser o mais antigo do mundo. Com cerca …

Volvo prepara mudança estratégica e apresenta o seu novo modelo 100% elétrico: o C40 Recharge

A marca de automóveis sueca apresentou o seu novo modelo 100% elétrico: o C40 Recharge. O modelo representa mais um passo no caminho para a eletrificação total da Volvo, já que esta semana a marca …

Benfica 2-0 Estoril | Águia carimba presença na final

O Benfica venceu o Estoril Praia por 2-0, no Estádio da Luz, e apurou-se para a final da Taça de Portugal, a segunda consecutiva do emblema “encarnado”. Os comandados de Jorge Jesus confirmaram a superioridade …

Um reator nuclear pode ajudar a resolver o mistério do desaparecimento de Amelia Earhart

Uma equipa de investigadores da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, vai submeter uma folha de alumínio velha e gasta a um feixe de partículas do coração de um reator nuclear na esperança de …

Musk quer criar uma nova cidade no local de lançamento da SpaceX. Vai chamar-se Starbase

O empresário norte-americano Elon Musk está a tentar criar uma nova cidade chamada Starbase nas instalações de lançamento da SpaceX no Texas, nos Estados Unidos. As instalações da SpaceX no Texas estão localizadas em Boca Chica …

Chatbots: A tecnologia que "ressuscita" os mortos é cada vez mais uma realidade

Foi recentemente revelado que em 2017 a Microsoft patenteou um chatbot que, se construído, ressuscitaria digitalmente os mortos. Usando Inteligência Artificial e machine learning, o chatbot proposto traria o nosso ente querido de volta à …

Casal acertou no jackpot de 210 milhões de euros do Euromilhões (mas não registou o boletim)

Dois jovens britânicos pensaram que tinham ganho 182 milhões de libras (cerca de 210 milhões de euros), mas afinal o boletim não tinha sido registado por falta de dinheiro na conta online. Rachel Kennedy, de 19 …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Mulheres portuguesas trabalham mais uma hora e 13 minutos que os homens

As mulheres portuguesas trabalham em cada dia útil mais uma hora e 13 minutos do que os homens, entre trabalho pago e não pago, continuando a ter maior dificuldade em conciliar a profissão com a …

Três sismos acima de 7 na escala de Richter abalam a Nova Zelândia. Autoridades alertam para tsunami

A costa nordeste da Nova Zelândia foi esta quinta feira atingida por três sismos de magnitude acima de 7 na escala de Richter. A proteção civil emitiu um alerta de tsunami após o primeiro terramoto, …