“Um verdadeiro golpe”. Dilma pede ao povo que se mobilize pela democracia

Roberto Stuckert Filho / PR

Dilma Rousseff, Presidente do Brasil

Dilma Rousseff, Presidente do Brasil

Dilma Rousseff, a Presidente com mandato suspenso depois de ter sido afastada temporariamente do cargo pelo Senado, esta quinta-feira, pediu ao povo para se manter mobilizado em defesa da democracia.

“Mantenham-se mobilizados, unidos e em paz. A luta pela democracia não tem data para terminar. É luta permanente. Nós vamos vencer”, afirmou, depois de ter sido notificada da decisão do Senado.

Num discurso para manifestantes e apoiantes do governo concentrados do lado de fora Palácio do Planalto, Dilma Rousseff afirmou que o país vive um momento trágico.

“A nossa democracia está sendo objeto de um golpe. Não cometi crime de responsabilidade. Estou sendo objeto de uma grande injustiça, vítima de uma grande injustiça”, afirmou Dilma, ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de ex-ministros do seu governo.

“Aqueles que perderam as eleições tentam agora chegar ao poder pela força”, afirmou a presidente afastada.

O Senado aprovou hoje a instauração do processo de impeachment (destituição) de Dilma Rousseff, com 55 votos a favor e 22 contra.

Michel Temer passa a ser Presidente interino do Brasil, depois de Dilma Rousseff ser afastada temporariamente por um prazo máximo 180 dias, por suspeitas de irregularidades orçamentais, com despesas não autorizadas.

Durante este período, o Senado irá julgar Dilma Rousseff num processo presidido por um juiz do Supremo Tribunal de Justiça, mas a chefe de Estado só será afastada definitivamente se for condenada por uma maioria de dois terços dos senadores.

“Posso ter cometido erros, mas não cometi nenhum crime”

A presidente brasileira defende que o afastamento de um presidente eleito que não cometeu qual quer crime “não é impeachment. É golpe”.

“Não cometi crime de responsabilidade, não há razão para um processo de impeachment, não tenho contas no exterior, nunca recebi propinas, jamais compactuei com a corrupção. Este processo é frágil, juridicamente inconsistente, um processo injusto, desencadeado contra uma pessoa honesta e inocente”, declarou.

Posso ter cometido erros, mas não cometi crimes. Estou a ser julgada injustamente por ter feito tudo o que a lei me autorizava a fazer. Foram atos legais, corretos, necessários, de governo, atos idênticos foram executados pelos presidentes que me antecederam. Não era crime na época deles e também não é agora”, frisou.

“O que está em jogo não é apenas o meu mandato”, sublinha a presidente, em discurso no Palácio do Planalto. “O que está em causa é o respeito pela vontade soberana do povo brasileiro e pela democracia”, afirma, sublinhando que foi eleita com os votos de mais de 54 milhões de brasileiros.

“O que está em jogo são as conquistas dos últimos 13 anos, os ganhos das pessoas mais pobres e da classe média, a proteção às crianças, os jovens chegando às universidades e escolas técnicas”, insistiu Dilma Rousseff, relembrando os principais pelouros do seu mandato.

A presidente acusou a oposição de nunca se ter conformado com a sua vitória nas eleições, e de ter criado o “meio ambiente propício ao golpe” através de “intensa e incessante sabotagem”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas determinaram como é que o cérebro controla a voz dos morcegos

Segundo um recente estudo levado a cabo por biólogos da Universidade de Frankfurt, é um circuito neuronal específico no cérebro dos morcegos que controla as suas vozes. Os morcegos são conhecidos pelo seu exímio sentido de …

Detetadas outras nove misteriosas rajadas rápidas de rádio que se repetem

Foram detetadas nove outras Rajadas Rápidas de Rádio (FRB) que se repetem entre as 700 já identificadas desde outubro de 2018 pelo projeto científico CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment), que se baseia num telescópio localizado …

"Não é completamente de loucos" pensar que há vida em Mercúrio

Há a possibilidade, ainda que pequena, de que Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol, possa abrigar vida, concluiu uma nova investigação. "É possível que, enquanto houver água, as temperaturas [no planeta] sejam apropriadas para …

O porta-aviões mais avançado do mundo tem um problema inesperado nas suas casas de banho

O porta-aviões de propulsão nuclear USS Gerald R. Ford, o mais avançado da Marinha dos Estados Unidos, tem um problemas nas suas casas de banho, que precisam de ser lavadas com ácido regularmente. De acordo com …

Retirada dos ricos, colapso dos transportes e medo do contacto. As cidades no pós-pandemia

Mesmo depois de a pandemia do novo coronavírus diminuir e voltar a ser seguro estar com outras pessoas, a sociedade pode nunca mais ser a mesma. A atual pandemia de Covid-19 está a mudar rapidamente a …

"Quando a Alemanha disser que há eurobonds, os holandeses vão pastar para outras paragens"

Ana Gomes mostrou-se satisfeita com a atuação de António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa durante esta pandemia. A ex-eurodeputada deixou ainda duras críticas aos holandeses, que diz irem pastar para outras paragens quando os …

Coreia do Norte diz não ter casos de covid-19 (mas terá pedido ajuda secretamente)

Apesar de negar ter casos de infeção por covid-19, o novo coronavírus oriundo da China, a Coreia do Norte terá discretamente solicitado ajuda a outros países no combate da doença. As autoridades do país asiático terão …

Seguranças chineses usam óculos inteligentes que detetam pessoas com febre

Os seguranças do Parque Hongyuan, em Hangzhou, na China, conseguem detetar a temperatura corporal de todos os visitantes à distância de até um metro. Como? Graças a uns óculos inteligentes. De acordo com o jornal South …

"O cisne negro de todos os cisnes negros". Vírus é global, mas Portugal e Itália serão mais prejudicados

A grande pandemia motivada pelo coronavírus vai ser económica, consideram especialistas que acreditam que no pós Covid-19, o mundo mudará de forma significativa em várias áreas. Certo é que a crise económica vai afectar os …

"Tiro da rua muitos miúdos". Ex-Benfica cria clube com ajuda de Saviola, Di María e Maxi

O ex-Benfica José Shaffer criou um clube na Argentina, onde diz que tira muitos miúdos da rua. O antigo futebolista conta com o apoio de Saviola, Di María e Maxi Pereira. José Shaffer foi campeão nacional …