Um dos agressores de Almada pode ser julgado como adulto

O rapaz que foi brutalmente espancado por um grupo de jovens, em Almada, no distrito de Setúbal, revela que as agressões se deveram a “um amor de Verão mal resolvido”.

Este jovem de 15 anos quebra o silêncio, em declarações ao Jornal de Notícias, depois de ter sido divulgado, nas redes sociais, um vídeo em que aparece a ser agredido por um grupo de jovens numa praça de Almada, em Setúbal.

“Não me lembro de nada. Só me lembro de apanhar o primeiro murro”, revela ao JN o rapaz que é estudante da Escola Profissional de Almada, onde tira um curso de Informática.

Identificado como Rodrigo, nome fictício, o adolescente diz que ficou “inconsciente” e que ainda se levantou, mas que desmaiou de seguida (o que não ficou registado no vídeo divulgado na Internet).

Rodrigo refere que foi “um amigo que estava por perto” que o levou “até à esquadra da PSP de Corroios” e que terão sido os agentes a contactar a mãe que é “médica num hospital privado”, frisa o jornal.

Curtes de Verão com consequências graves

O jovem, que foi hospitalizado e diagnosticado com “um traumatismo craniano“, segundo o JN, justifica as agressões com um desentendimento por causa de uma namorada.

“Tive umas curtes com uma rapariga no Verão e depois de o ano lectivo começar, ela começou a namorar com outro rapaz”, conta Rodrigo ao diário, evidenciando que continuaram a trocar mensagens. O novo namorada da jovem “meteu na cabeça que eu me andava a meter com ela”, acrescenta.

O principal agressor que se vê no vídeo frequenta a Escola Emídio Navarro, também em Almada, e Rodrigo diz que lhe enviou “várias mensagens” a pedir desculpa.

A mãe do rapaz já tinha dito na TVI que um dos agressores enviou ao filho uma mensagem “a desejar um ano de 2017 em paz e que o desculpasse e a rapariga que estava a filmar também”.

Um dos agressores pode ser julgado como adulto

A maioria dos suspeitos das agressões tem menos de 16 anos e um dos presumíveis autores já terá 16 anos, anunciou nesta sexta-feira o Ministério Público.

Em nota publicada na sua página da Internet, a Procuradoria da Comarca de Lisboa (PCL) indica que abriu um inquérito ao caso, no início de Novembro.

“Tendo-se apurado, após identificação, que um dos suspeitos já terá 16 anos, sendo imputável penalmente, o inquérito prosseguirá quanto a este. Quanto aos restantes suspeitos, apurou-se que têm menos de 16 anos, pelo que o Ministério Público decidiu instaurar, relativamente a estes, um inquérito tutelar educativo no Tribunal de Família e Menores”, explica a PCL, frisando que este é o ponto de situação neste momento.

A comissária Maria do Céu, do Comando Distrital de Setúbal da PSP, disse anteriormente à agência Lusa que foram identificados e ouvidos os quatro jovens que aparecem a agredir o adolescente, todos com cerca de 15 anos, e que se “está a tentar identificar também todos os jovens que assistiam e que nada fizeram para tentar impedir as agressões“.

A vítima foi violentamente espancada por outros jovens, enquanto um deles filmava as agressões, que agora estão a circular nas redes sociais na Internet.

O inquérito corre termos no Departamento de Investigação e Acção Penal de Almada e, nesta investigação, o Ministério Público é coadjuvado pela PSP.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Pois, só consigo dizer que este tipo de acontecimentos deve ser uma das excepções à regra de que sociedades “civilizadas” funcionam melhor.
    É que se fica sempre na ideia de que as vítimas ainda são mais vitimizadas com o “funcionamento” da “justiça”, e que os agressores são ainda mais vangloriados. Por alguma razão os casos de violência animalesca continuam a aparecer e são os próprios agressores a filmar e a divulgar as imagens. Com certeza não farão isso tendo vergonha dos seus actos.
    Sinceramente, parece-me que o feitiço virar-se contra o feiticeiro seria realmente o mais justo. Sendo mais claro nas palavras, umas chapadinhas na carinha laroca dos agressores, com direito à presença de espectadores e a gravação vídeo e posterior difusão, não causaria mazela de maior nos agressores, dissuadiria muitos de repetirem as brincadeiras, apaziguaria as vítimas iniciais e geraria um sentimento de justiça em muita gente. Mais ou menos como estas imagens…

    https://www.youtube.com/watch?v=ZXqlZ9XSebg

    https://www.youtube.com/watch?v=GrLZifOyqAk

  2. O problema não está nos muidos
    O verdadeiro problema está na estrutura da Sociedade, que até é preciso.fazer uma Lei para dar prioridade aos idosos e grávidas
    A formação é importante, mas a educação é fundamental.
    O problema começou quando a Sociedade começou a aperceber-se que os dirigentes deste Burgo saíam, insistentemente, impunes à criminalidade.
    Agora isto nem é notícia, é a consequência de anos e anos cheia de exemplos de bandidagem dos dirigentes
    Estavam á espera de quê?
    Milagres só em Fátima

  3. Deviam fazer o mesmo e pior aos agressores e espectadores que nada fizeram para impedir tal coisa. Acho que se estes COVARDES soubessem que a seguir ia-lhes acontecer o mesmo pensavam bem antes de o fazer.

  4. No meu entender os jovens deveriam ser julgados pelos seus atos e não estarem abrangidos com a proteção da maior idade se quando se trata de praticar mal eles próprios não olham se já atingiram a maior idade ou não, responsabilizá-los o mais cedo possível seria a melhor solução mas infelizmente as leis vão-nos cada vez mais e tornando-os cada vez mais rebeldes e irresponsáveis.

RESPONDER

43% dos restaurantes pondera avançar para insolvência

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). "No …

António Mexia investe 25 mil euros no aumento de capital da EDP

O presidente do Conselho de Administração Executivo da EDP, que se encontra com funções suspensas, subscreveu 7738 ações, num investimento de 24.535 euros, no aumento de capital de mais de mil milhões de euros do …

Liga quer adeptos nas bancadas em setembro. Governo não se compromete

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) disse, esta quarta-feira, que o organismo está a trabalhar para que a época 2020/21 comece com público nas bancadas. Na conferência "Futebol Profissional e Economia Pós COVID-19", …

ONU teme "catástrofe geracional" e pede medidas para reabertura das escolas

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu na terça-feira a todos países para que seja dada prioridade à reabertura das escolas sempre que haja controlo da transmissão local dos contágios de covid-19, alertando que o …

IMT suspende circulação de veículos como o que provocou acidente em Soure

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) decidiu, esta quarta-feira, suspender a circulação de veículos de manutenção da ferrovia, como aquele que colidiu contra um Alfa Pendular em Soure, até que sejam adotadas medidas …

PJ e MP fazem buscas no âmbito do caso das golas antifumo

A PJ e o Ministério Público estão a realizar 10 buscas, esta quarta-feira, no âmbito do processo sobre o negócio das golas antifumo, no qual o ex-secretário de Estado, Artur Neves, e o presidente da …

Mais uma morte e 167 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quarta-feira, mais uma morte e 167 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, …

Presidente promulga lei que lança app Stayaway Covid

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma que estabelece o responsável pelo tratamento dos dados e regula a intervenção do médico no sistema 'Stayaway Covid'. À margem de uma visita a Lagoa, no Algarve, …

Prémios e dados pessoais. Worten alerta clientes para falso SMS em circulação

A Worten alerta os clientes para não partilharem dados pessoais em resposta a mensagens publicitárias falsas que estão a circular por SMS em nome da retalhista, a anunciar um prémio. "Alertamos que não devem ser facultados …

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …