UE “muito preocupada” com a hipótese de o Reino Unido rasgar acordo

Neil Hall / EPA

Apoiantes do Brexit celebram

O Reino Unido já reconheceu que pode ignorar determinadas partes do tratado de divórcio com a União Europeia, violando uma lei internacional.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, admitiu estar “muito preocupada” com a hipótese de o Reino Unido rasgar o acordo alcançado para o Brexit, adianta o Jornal Económico.

No Twitter, a responsável assumiu estar preocupada “com os anúncios do Governo britânico sobre as suas intenções de violar o Acordo de Saída [da União Europeia]”, uma vez que isso “violaria o direito internacional e enfraqueceria a confiança”.

Pacta sunt servanda = a base de relações futuras prósperas“, acrescentou, citando um princípio base do direito internacional.

Esta quarta-feira, o Reino Unido garantiu que iria ignorar algumas partes do acordo assinado em janeiro. O Governo liderado por Boris Johnson assumiu que o direito internacional seria quebrado “de uma forma muito específica e limitada”.

John Major, antigo primeiro-ministro conservador, deixou o alerta ao Governo britânico de que, “se perdermos a nossa reputação de honrar as promessas, teremos perdido algo além do preço que nunca pode ser recuperado”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bruxelas propõe alívio das regras para slots das companhias aéreas até 2022

A Comissão Europeia propôs esta segunda-feira prolongar, até março de 2022, o alívio das regras da União Europeia (UE) para faixas horárias de descolagem e aterragem das companhias aéreas, devido aos efeitos ainda visíveis da …

Termos associados à pandemia foram os mais pesquisados no Google

Num ano marcado pela pandemia, os termos mais pesquisados no Google em Portugal estão relacionados com a covid-19, sendo a primeira vez em que a liderança do 'ranking' de pesquisas não está associada à meteorologia. "O …

Dois dos portugueses suspeitos de violarem jovens espanholas podem ficar em prisão preventiva

O Ministério Público (MP) espanhol pede que dois dos portugueses suspeitos de violarem duas jovens espanholas fiquem em prisão preventiva. Os quatro jovens dizem que as relações sexuais foram consentidas. O Ministério Público (MP) espanhol quer …

Trofense: todos os titulares portugueses, todos os suplentes brasileiros

Curiosidade à volta da equipa da Trofa, que não foi além do primeiro jogo na Taça da Liga. "É a equipa Roberto Leal". O Trofense conseguiu o regresso às competições profissionais de futebol e, por isso, …

Polícia encerra escritório do canal de televisão Al-Jazeera na Tunísia

A polícia encerrou esta segunda-feira o escritório em Tunes do Catar Al-Jazeera, depois de expulsar todos os jornalistas das suas instalações, disse o diretor do canal televisivo, Lotfi Hajji, à agência de notícias France-Presse (AFP). "Cerca …

Oito semanas é o intervalo "ideal" para aumentar eficácia da vacina da Pfizer

Estudo desenvolvido pelo Department of Health and Social Care (DHSC) comparou os resultados obtidos com um intervalo de 4 semanas (como é feito em Portugal) e um intervalo de 10 semanas. Os resultados sugerem que …

Afinal, receitas escritas à mão são válidas por mais um ano

Médicos já não podiam passar receitas escritas à mão desde 30 de junho, mas agora o Governo prolongou essa possibilidade até 30 de junho de 2022. De acordo com a TSF, o Governo decidiu prolongar até …

Groundforce garante pagamento atempado dos salários de julho

A Groundforce comunicou esta segunda-feira aos trabalhadores que, depois da garantia do Governo de que a TAP irá pagar os serviços de junho antes do processamento salarial, a empresa terá condições para o pagamento atempado …

Tunísia. Presidente demite primeiro-ministro e suspende parlamento

As autoridades tunisinas cercaram o parlamento esta segunda-feira, após o Presidente do país, Kais Saied, suspender o parlmanento e demitir o primeiro-ministro, Hichem Mechichi, devido aos protestos que decorrem no país, cujo o foco são …

Galp critica Governo. Relatório sobre margens na venda de combustíveis está “cheio de erros”

O presidente executivo da Galp criticou esta segunda-feira o relatório da Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE) que foi a base para o Governo avançar com um diploma para limitar as margens na comercialização …