Governo britânico publica lei que elimina partes do acordo do Brexit com a UE

Neil Hall / EPA

Esta quarta-feira, o Governo britânico publicou um esboço da legislação que oficializa a sua intenção de não cumprir algumas disposições do acordo do Brexit, negociado e ratificado com a União Europeia (UE).

A proposta de lei ainda terá de ser discutida e aprovada pelas duas câmaras de Westminster, mas assume a infração de direito internacional, nomeadamente em relação às disposições acordadas com os 27 Estados-membros sobre o sistema aduaneiro aplicado às trocas comerciais com a Irlanda do Norte e sobre os termos das ajudas estatais.

“Algumas disposições são aplicáveis não obstante a inconsistência ou incompatibilidade com direito interno e internacional”, lê-se na Proposta de Lei do Mercado Interno do Reino Unido.

Segundo o Público, horas antes de a lei ser publicada, Boris Johnson disse que a legislação era uma “rede de segurança jurídica para proteger o país de interpretações extrema ou irracionais”, já que “assegura a integridade do mercado interno do Reino Unido”, quando o período de transição acabar, em dezembro de 2020.

O Reino Unido continua a gozar de todos os direitos e a ter os mesmos deveres que qualquer Estado-membro desde o dia 31 de janeiro, data em que saiu oficialmente da União Europeia.

A oitava ronda de negociações entre Londres e Bruxelas arrancou esta semana e tem como objetivo definir uma nova parceria económica e política entre os dois blocos, para ser aplicável a partir de 2021.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. A UE ainda não entendeu que UK e outras nações europeias estão saturadas deste funcionalismo público europeu pago a peso de ouro, com reformas de ouro, ao serviço da Alemanha, França, Bélgica, Finlândia e Áustria. Também dos políticos europeus ao serviço dos mesmos.
    Os resultados comparados com os EUA estão a vista

    • Pois estão à vista!…
      É só comparar qualquer indicador de desenvolvimento humano com os EUA para ver que, em alguns, os EUA estão ao nível de paises de 3° mundo!!
      .
      O UK, como é costume dos ingleses, querem mamar sem contribuir, mas o Império Britânico já acabou e, se não fosse a city londrina e os paraísos fiscais da coroa; coitados… qualquer dia vão ter mesmo que começar a fazer alguma coisa!…

RESPONDER

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …

Bruxelas assegura aquisição de medicamento para tratamento precoce da covid-19

A Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, um contrato de aquisição conjunta com a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) para a compra do sotrovimab, um medicamento destinado ao tratamento precoce da covid-19, cuja utilização está a ser analisada …

Vacinados escapam às restrições da "lista âmbar" britânica

Pessoas vacinadas contra a covid-19 que viagem a partir dos Estados Unidos (EUA) ou da União Europeia (UE) podem evitar a quarentena caso venham de um país da "lista âmbar" britânica, onde está Portugal. Segundo o …

Equador retira nacionalidade ao fundador da Wikileaks, Julian Assange

O governo equatoriano revogou a decisão de 2018 devido a incongruências burocráticas. O advogado de Assange já disse que vai recorrer e que a decisão foi tomada sem o fundador da Wikileaks ser ouvido. O Equador …

Os primeiros resultados dos Censos: Portugal perdeu população pela primeira vez desde 1970

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou, esta quarta-feira, os primeiros resultados dos Censos 2021, cujas respostas por via digital ultrapassaram os 99%. Portugal tem hoje 10.347.892 residentes, menos 214.286 do que em 2011, segundos os …

Portugueses esperam quase até aos 40 para comprar casa

Um barómetro que avalia a preferência dos consumidores na hora de comprar um imóvel indica que a maioria dos portugueses só liquida o crédito à habitação após a reforma. O indicador destaca ainda que os portugueses …

Moedas fecha lista para a Câmara de Lisboa

O candidato à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, já fechou a equipa que o vai acompanhar nas próximas autárquicas. O anúncio de que a lista de Carlos Moedas para a Câmara de Lisboa está fechada será …

Abaixo-assinado apelida Bolsonaro de genocida após 550.000 mortes no Brasil

Dezenas de personalidades e organizações da sociedade civil portuguesa subscreveram um abaixo-assinado de solidariedade internacional para com o Brasil, no qual apelidam o Presidente, Jair Bolsonaro, de "genocida" após mais de 550.000 mortes devido à …