Turquia nega que Golpe de Estado de 2016 tenha sido orquestrado por Erdogan

Sedat Suna / EPA

Golpe de estado militar em curso na Turquia - população protesta contra o Golpe

Golpe de estado militar em curso na Turquia – população protesta contra o Golpe

O vice-primeiro-ministro da Turquia, Numan Kurtulmus, negou as alegações crescentes de que o golpe de Estado frustrado de 2016 no país tenha sido controlada por Ancara, e elogiou o povo turco por refutar usurpadores do poder.

A capital turca, Ancara, viveu momentos de agitação em 2016, quando um grupo de militares alegadamente a mando do clérigo islâmico Fethullah Gulen terá tentado tomar o poder, através de um golpe de estado falhado.

Dada a escalada autoritária do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, que após o episódio se sustentou na mobilização popular para garantir a concentração de funções nas suas mãos e ordenou a prisão de mais de 50 mil pessoas, a teoria conspiratória que atribui ao próprio presidente a autoria do golpe tem ganho cada vez mais defensores.

A tentativa de golpe de Estado é como um presente de Deus, que permitirá limpar o Exército”, disse mesmo na altura Erdogan.

Mas diversos analistas internacionais manifestaram na altura estranheza pela “falta de profissionalismo e coordenação” dos militares revoltosos, e alguns dos oficiais detidos quando marchavam para Ancara reagiram então com surpresa, porque “julgavam estar a realizar um exercício militar”.

Diversas organizações defensoras dos direitos humanos sustentam também que Erdogan se tem aproveitado da alegada “escalada golpista” para prender opositores ao regime e manietar ainda mais a já controlada imprensa do país.

O vice-primeiro-ministro da Turquia, Numan Kurtulmus, rejeitou hoje no entanto estas acusações. Em conferência de imprensa para assinalar o primeiro aniversário do golpe, Kurtulmus considera que “esta não foi uma tentativa de golpe controlada, mas sim uma tentativa de defender o povo turco”.

O vice-primeiro ministro realçou que as autoridades turcas estão ainda a tentar encontrar apoiantes do movimento de Fethullah Gulen, exilado nos Estados Unidos.

“O nosso objectivo é encontrar todos aqueles que têm ligações a essa organização e a apoiam. Estamos a tentar purgá-los da sociedade“, acrescentou Kurtulmus.

PARTILHAR

RESPONDER

Quatro mortos em manifestações na Bolívia. São 23 desde o final de outubro

Comissão Interamericana de Direitos Humanos registou pelo menos 122 feridos desde sexta-feira. Já houve 23 vítimas mortais desde o final de Outubro, início da crise social e política na Bolívia. Quatro pessoas morreram no sábado em …

UE acusada de pagar aos próprios traficantes para travar imigração

A União Europeia conta com um processo no Tribunal Penal Internacional interposto por Omer Shatz e Juan Branco. A UE é acusado de pagar aos próprios traficantes para parar a imigração. Omer Shatz, advogado e professor …

Governo quer ter a primeira refinaria de lítio da Europa

O Governo quer abrir a primeira refinaria de lítio no continente europeu. No entanto, João Galamba refere que tudo depende dos resultados do estudo de impacto ambiental das minas. Sem confirmar que venha a haver minas …

Cientistas desvendam novas pistas sobre o maior macaco que já existiu

O mítico "Bigfoot" é uma criatura lendária mas, durante milhões de anos, o verdadeiro — um símio com o dobro do tamanho de um ser humano adulto — percorreu as florestas do Sudeste Asiático, antes …

Preço do tabaco pode aumentar. Decisão cabe ao Governo

Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um aumento do preço do tabaco, e a decisão depende agora do Governo. Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um …

Derrocada em Borba. Um ano depois, ainda é uma ferida aberta e problemas continuam

Um ano depois do acidente na pedreira de Borba, o sindicato que representa os trabalhadores garante que os perigos persistem, enquanto a associação Assimagra salienta que foi um caso “isolado” e está a avançar com …

Caracóis estão a ficar amarelos para se adaptarem às alterações climáticas

Nas áreas urbanas, os caracóis estão a ficar com as cascas amarelas para se adaptarem às alterações climáticas. Os cientistas vão agora analisar os padrões das penas dos pássaros, para perceberem se também há uma …

Os terrenos contaminados de Fukushima vão tornar-se num centro de "energia verde"

Fukushima, local que sofreu um dos maiores desastres nuclear do mundo, vai reinventar-se e tornar-se num centro de energia renovável. Depois de ser atingido por um terramoto e um tsunami de 15 metros em 2011, três …

Cientistas identificaram neurónios específicos que mapeiam memórias

Neurocientistas descobriram um aspeto curioso de como a nossa memória funciona: Quando o cérebro precisa de recuperar informação relacionada com um lugar específico, neurónios individuais podem atingir memórias específicas. De acordo com o estudo publicado na …

Grande tempestade de areia pode ter ditado o fim de um império da Mesopotâmia

O Império Acádio da Mesopotâmia entrou em colapso devido a uma enorme tempestade de areia, sugeriu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Hokkaido, no Japão. Em comunicado, os especialistas explicam …