Turquia condena 337 pessoas a perpétua por ligação à tentativa de golpe

Sedat Suna / EPA

Mais de 300 pessoas foram condenadas a prisão perpétua, esta quinta-feira, na maioria oficiais e pilotos militares, no principal julgamento relacionado com a tentativa de golpe falhado de 2016.

De acordo com o jornal Público, a Justiça turca condenou 337 pessoas a prisão perpétua pela tentativa de golpe em 2016. Os arguidos foram considerados culpados de “tentativa de derrubar a ordem constitucional”, “tentativa de assassínio do Presidente” e “homicídios voluntários”, relatou um jornalista da agência France-Presse no local.

Segundo a agência Lusa, os condenados incluem pilotos acusados de terem bombardeado vários importantes locais na capital, Ancara, assim como o Parlamento, e oficiais militares que lideraram o golpe na base militar de Akinci.

Quatro civis, incluindo o empresário Kemal Batmaz, foram condenados cada um a 79 sentenças de prisão perpétua agravada (esta sentença, que inclui condições mais rigorosas de detenção, substituiu a pena de morte, abolida em 2004).

Um total de 475 pessoas estavam em julgamento neste processo, que é considerado o principal relativo ao golpe fracassado de 15 a 16 de julho de 2016.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusa o religioso Fethullah Gülen de ter planeado a tentativa de golpe. Este ex-aliado do Presidente turco, que agora reside nos Estados Unidos, nega qualquer envolvimento.

Desde esta tentativa de golpe falhado, as autoridades perseguiram implacavelmente os apoiantes de Gülen numa escala sem precedentes na história moderna da Turquia. Várias dezenas de milhares de pessoas foram presas e mais de 140 mil funcionários públicos foram demitidos ou suspensos das suas funções.

As perseguições e prisões continuam até esta quinta-feira, embora o seu ritmo se tenha tornado menos intenso cinco anos após a tentativa de golpe. Outros julgamentos, com um número ainda maior de réus, estão em andamento e 289 julgamentos relacionados com a tentativa de golpe já foram concluídos.

Os tribunais já condenaram mais de 4100 pessoas, impondo penas de prisão perpétua a mais de 2500 dessas, segundo dados oficiais.

Segundo o mesmo diário, Erdogan fez aprovar uma reforma à Constituição que lhe permitiu concentrar enormes poderes. Exemplo disso é a lei aprovada, em julho, que dá novos poderes ao Governo para regular as redes sociais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Escócia também adia desconfinamento para julho

A Escócia também decidiu adiar o desconfinamento por várias semanas, tal como Inglaterra, devido ao agravamento da pandemia no Reino Unido, que registou 27 mortes e 11.625 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Inicialmente …

Países do Golfo continuarão dependentes do petróleo por mais uma década

Um estudo da agência de notação financeira Moody's revelou que os países exportadores de petróleo do Golfo vão continuar dependentes da produção de hidrocarbonetos pelo menos na próxima década. Segundo o estudo, citado pela agência Reuters, …

PSP do Porto reforça policiamento no São João e apela ao cumprimento das regras

A PSP do Porto garantiu, esta terça-feira, que vai reforçar o policiamento na noite de São João, de quarta para quinta-feira, e apela ao cumprimento das regras atendendo ao contexto atual da pandemia de covid-19. “Solicita-se …

UE garante compra de mais 150 milhões de doses da vacina da Moderna

A Comissão Europeia aprovou esta terça-feira a alteração ao segundo contrato com a farmacêutica Moderna para a ativação, em nome de todos os Estados-membros da União Europeia (UE), de 150 milhões de doses adicionais em …

Lisboa sobe mais de 20 lugares no ranking. É a 83.ª cidade mais cara do mundo

Lisboa é a 83.ª cidade mais cara do mundo em termos de custo de vida, subindo 23 posições no ranking em relação ao ano passado, num estudo da Mercer divulgado esta terça-feira, que é liderado …

Governo espanhol aprova indultos a nove líderes independentistas catalães na prisão

O governo espanhol aprovou esta terça-feira a concessão de indultos a nove líderes independentistas catalães a cumprir penas de prisão pelo seu envolvimento na tentativa de autodeterminação daquela região espanhola em 2017, anunciou o primeiro-ministro …

Direitos humanos. Confronto entre China e Canadá na ONU

O Canadá denunciou esta terça-feira na ONU, em nome de cerca de 40 países, a situação dos direitos humanos na província chinesa de Xinjiang e em Hong Kong, pedindo a Pequim uma investigação às violações …

Ministra da Saúde afasta limitação de visitas. Mas Associação de lares defende regresso da proibição

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou esta terça-feira que não há necessidade de voltar a limitar as visitas a lares de idosos, advogando que as pessoas vacinadas contagiadas com o novo coronavírus desenvolvem “uma …

Tripulantes da TAP queixam-se de "extrema violência psicológica" e escrevem carta ao ministro

Um grupo de tripulantes de cabine da TAP escreveu uma carta a Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, na qual dizem temer que o processo de despedimento coletivo avance em julho e que já saíram …

Marcelo considera que legislativas de 2023 devem servir para julgar uso dos fundos europeus

O Presidente da República defendeu esta terça-feira que Portugal tem de dar "o salto" com os fundos europeus e considerou que as eleições legislativas de 2023 devem servir para os portugueses julgarem a sua utilização. "Cabe …