“Shutdown” nos EUA. Trump ameaça prolongar encerramento de serviços federais durante “muito tempo”

Michael Reynolds / EPA

O presidente dos EUA e os líderes republicanos e democratas do Congresso terminaram esta quarta-feira a reunião sem progressos sobre o encerramento parcial de serviços federais dos EUA, que já dura há 12 dias.

“Não acho que tenha sido feito algum algum progresso em particular. Esperamos que, de alguma forma, nos próximos dias ou semanas possamos chegar a um acordo”, disse o líder da maioria republicana, Mitch McConnell, aos jornalistas à saída da reunião.

Trump avisou antes da reunião que manterá o encerramento da administração pelo tempo “necessário” e, depois de sugerir uma colaboração com os democratas, insistiu nas suas exigências de financiamento do muro fronteiriço com o México.

Na reunião na Casa Branca, os líderes democratas pediram a Trump que reabrisse imediatamente a parte da administração que está paralisada, deixando para breve o debate sobre a segurança na fronteira do país. A democrata Nancy Pelosi garantiu na reunião que a sua intenção e dos seus colegas é “acabar amanhã com o encerramento parcial administrativo”.

“Amanhã vamos votar um pacote legislativo para reabrir com base nas leis que foram previamente aprovados pelo senado republicano, e uma legislação separada para aprovar o financiamento para a Segurança Nacional até 8 de fevereiro”, disse.

Pelosi explicou que a aprovação desta segunda iniciativa “daria mais 30 dias” para que democratas, republicanos e Trump negociassem fundos para a segurança das fronteiras dos EUA, sem a necessidade de o Governo ser parcialmente fechado.

Desde 22 de dezembro que o Governo entrou no seu terceiro encerramento parcial depois de a negociação entre republicanos e democratas no Congresso ter chegado a um impasse com a exigência de Trump de incluir na proposta orçamental mais de 5 mil milhões de dólares para o muro da fronteira. Tanto a Casa Branca quanto McConnell rejeitaram a proposta democrata.

Donald Trump ameaçou que o shutdown pode prolongar-se durante “muito tempo”. “Creio que as pessoas pensam que eu tenho razão”, disse o presidente depois da reunião.

Embora Trump permaneça firme na sua intenção de manter a administração parcialmente fechada se não conseguir financiar o muro, o Presidente disse esta quinta-feira que o México já está a pagar a sua construção através do acordo de livre comércio renegociado no ano passado, conhecido como T-MEC. No entanto, esse acordo comercial ainda não foi aprovado pelo Congresso dos EUA e, portanto, não entrou em vigor.

O encerramento parcial dos serviços nos EUA afeta agências de dez departamentos do executivo, bem como dezenas de parques nacionais, que geralmente são uma grande atração turística. Esta situação também afeta 800 mil dos 2,1 milhões de trabalhadores federais, que não recebem ordenado enquanto o Governo permanecer fechado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. ou me dão um chupa-chupa ou faço uma birra e bato os pes no chao
    é assim o “maior” de um pais
    será que ja publicou a birra no twitter?

RESPONDER

Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas. De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, …

O primeiro drone acrobático tripulado de sempre é testado a fazer piruetas

Um novo vídeo mostra que o "Big Drone", da Drone Champions AG, é capaz de fazer acrobacias alucinantes com um passageiro dentro. A tecnologia dos drones melhora de vento em popa com o passar dos anos …

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …

Governo diz que prejuízo da TAP "não foi um desvio qualquer" e que já devia ter tido lucro em 2018 e 2019

O ministro das Infraestruturas disse, esta sexta-feira, que o orçamento que a comissão executiva da TAP apresentou ao Conselho de Administração para 2018 e 2019 previa lucro e que o prejuízo de 105,6 milhões "não …

João Lourenço duplica valor de subsídio de antigos Presidentes de Angola

O Presidente angolano, João Lourenço, duplicou o valor do subsídio de fim de mandato pago a antigos chefes de Estado, mas cortou outras regalias, nomeadamente a nível da segurança e quadro de pessoal. O decreto-presidencial 32/20, …