Shutdown. “Birra” de Trump por causa do Muro paralisa os EUA

A Câmara dos Representantes e o Senado dos EUA encerraram as suas sessões sem que republicanos e democratas alcançassem um acordo orçamental.

Diversos serviços do Governo federal dos EUA deixaram esta sexta-feira de ter financiamento e estão em paralisação parcial devido à falta de entendimento entre a Câmara dos Representantes, Senado e o Presidente norte-americano, Donald Trump.

Esta é a terceira paralisação parcial em 2018, mas desta feita Trump garante que está disposto a manter o ‘braço-de-ferro’ para garantir fundos para construir um muro na fronteira com o México, uma das suas mais mediáticas promessas eleitorais.

Os líderes democratas responsabilizaram este sábado o Presidente dos Estados Unidos pela paralisação parcial do Governo federal, acusando-o de assumir uma “birra”, poucas horas de pois de Donald Trump os ter culpado pela ausência de acordo orçamental.

O líder democrata no Senado, Chuck Schumer, e a líder democrata da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmaram que Trump “conseguiu o que queria”, depois de ameaçar por diversas vezes com uma paralisação.

Os democratas alegaram que o muro é “ineficaz e caro” e sublinharam que Trump “convenceu os republicanos a empurrar a nação para uma destrutiva paralisação no meio da temporada de festas”.

Pelosi e Schumer avançaram que, se o impasse não for resolvido, os democratas vão aprovar uma lei que permita a reabertura dos serviços governamentais assim que assumam a maioria da Câmara dos Representantes em janeiro.

Trump, por sua vez, culpou os democratas por este desfecho e apelou a negociações para alcançar um consenso, dizendo esperar que a paralisação não se prolongue por muito tempo.

“Nós vamos ter uma paralisação, não há nada que possamos fazer sobre isso porque precisamos que os democratas nos deem os seus votos”, argumentou Trump num vídeo que partilhou na rede social Twitter logo após o Congresso ter concluídos os trabalhos face à ausência de acordo.

No vídeo, Trump associa afirmações sobre tráfico de drogas e gangues a imagens das recentes caravanas de migrantes oriundas da América Central e insistiu que os Estados Unidos precisam de “segurança de fronteira”, razão pela qual pediu aos democratas que se sentassem para negociar para que “com sorte a paralisação não durasse muito”.

“Democratas, temos uma lista maravilhosa de coisas que precisamos para manter nosso país seguro. Vamos trabalhar juntos, vamos ser bipartidários e vamos fazer isso”, apelou o presidente norte-americano.

Segundo números adiantados pelos democratas, de 800 mil funcionários federais serão afetados pela paralisação de serviços da administração norte-americana. Quase 420 mil funcionários do Governo, que trabalham em serviços considerados essenciais, terão que trabalhar sem serem pagos imediatamente.

Entre estes incluem-se 150 mil funcionários do Ministério da Segurança Interna, de que depende a polícia de fronteira e transporte, e mais de 40 mil elementos das forças de segurança, como a polícia federal (FBI), a agência antidrogas (DEA) e a administração penitenciária.

Cerca de 380 mil pessoas poderão também ser colocadas em desemprego técnico, incluindo 95% dos funcionários da NASA e do Ministério da Habitação, bem como 52 mil funcionários dos serviços fiscais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Neste capítulo, Trump está certíssimo. Quando uma fronteira se torna demasiado porosa e a segurança fronteiriça não consegue ser assegurada por meios tradicionais, não resta outra alternativa senão a construção de uma vedação.

    Assim fez Espanha, desde os anos 90, em Ceuta e Melilla. Assim fez Israel, desde 2000, na fronteira com a Cisjordânia. Assim fez o Reino Unido na Irlanda Norte para separar as comunidades protestante e católica. Em todos esses casos as vedações foram eficazes. Simples racionalidade.

  2. Um puto caprichoso e birrento, sem dignidade nem moralidade.
    Um ser prepotente e manipulador, preocupado apenas com o seu umbigo.
    Numa palavra: Ridículo!!!

    • Sério? Você acha esse comentário inteligente? É que o de Berlin, foi feito pela RDA para impedir que os seus cidadãos saíssem… Era uma prisão. Este é o contrário: impedir visitantes indesejados. É por isso que temos portas nas nossas casas. Este Trump é fácilmente censurável por outras coisas, mas o muro NÃO é uma delas.

  3. Nunca existe um teimoso só. Tem sempre de ser mais que um. Os demovratas nao saem ilesos da teimosia sabes se la fe quem? Irredutiveis a caça de votos.

RESPONDER

Aberto inquérito-crime ao atropelamento mortal com carro de Cabrita. Não há câmaras no local do acidente

A GNR já está a investigar as circunstâncias do atropelamento mortal com um carro onde seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. Mas o inquérito-crime não poderá contar com imagens das câmaras de video-vigilância …

Nuno Mendes e João Félix fora do jogo com a Alemanha

Os jogadores Nuno Mendes e João Félix vão ficar fora do jogo deste sábado frente à Alemanha devido a uma mialgia muscular. Ambos vão assistir ao encontro na bancada e devem recuperar a tempo de defrontar …

Antigo governador civil desmente Medina (que explicou sem explicar o envio de dados a embaixadas)

O último governador civil de Lisboa, o socialista António Galamba, desmente Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, no âmbito das conclusões da auditoria ao envio de dados de manifestantes para embaixadas estrangeiras. E há …

Portugueses burlados em Munique. PSP alerta para a venda de bilhetes falsos

No dia em que Portugal joga contra à Alemanha na capital da Baviera, a PSP alertou que vários portugueses estão a ser burlados com a venda de bilhetes falsos para a partida. O intendente Pedro Colaço …

Correos Express "passa a perna" aos CTT. Empresa quer conquistar Portugal para ter oferta ibérica na Ásia

A empresa espanhola concorrente dos CTT está a monopolizar as entregas ibéricas. Em 2019, comprou 51% da unidade de transporte expresso do grupo logístico Rangel e quer ter centros de distribuição em todo os distritos …

Autoridades passam 25 multas no primeiro dia de confinamento em Lisboa

As autoridades policiais passaram 25 autos de contraordenação no primeiro dia de confinamento da Área Metropolitana de Lisboa. Desde as 15h da tarde de ontem que é proibido entrar ou sair da AML, embora existam várias …

Ricardo Salgado queria afastar juíza por ser sobrinha de Ana Gomes

Um dos julgamentos que Salgado enfrenta é no Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão (TCRS) de Santarém por causa de coimas que lhe foram aplicadas pelo Banco de Portugal. O ex-banqueiro tentou atrasar o julgamento …

Afinal, Darwin poderá ter-se enganado em relação à seleção sexual

Um novo estudo sugere que Charles Darwin poderá ter-se enganado parcialmente em relação à teoria da seleção sexual. Charles Darwin foi um cientista cuidadoso. Em meados do século XIX, enquanto procurava evidências para a sua teoria …

“Não temos um presidente". Moedas arrasa Medina após divulgação da auditoria à CML

A auditoria interna da Câmara Municipal de Lisboa, apresentada ontem por Fernando Medina, está longe de pôr fim à polémica em torno do envio de dados pessoais de manifestantes a embaixadas estrangeiras. O presidente da Câmara …

"Fui sujeito a pressões, intimidações e ameaças". António Oliveira desiste de candidatura à Câmara de Gaia

Esta sexta-feira, numa reunião de emergência, António Oliveira, candidato à Câmara de Vila Nova de Gaia, anunciou ao líder do PSD, Rui Rio, a sua desistência da corrida eleitoral. António Oliveira tinha sido a escolha de …