Trump ordenou ataques contra o Irão. Operação cancelada com os aviões já no ar

Os Estados Unidos prepararam-se para um ataque militar contra o Irão na quinta-feira à noite, em resposta ao abate de um drone norte-americano por forças iranianas, mas a operação foi cancelada há poucas horas.

De acordo com as fontes consultadas pelo New York Times, os alvos seriam radares e baterias de mísseis. O jornal norte-americano assegura que o presidente já tinha aprovado os ataques, mas a operação terá sido cancelada quando os aviões já se encontravam no ar e a frota naval já em posição de ataque.

Até às 19h00 (hora local em Washington, D.C.) militares e oficiais diplomáticos esperavam um ataque, após intensas discussões na Casa Branca sobre uma eventual retaliação. De acordo com várias fontes oficiais citadas por este jornal, a operação já estava a decorrer, em fase inicial, quando foi cancelada — aviões estavam no ar e navios prontos para o ataque, mas nenhum míssil foi disparado.

Inicialmente questionado sobre uma possível resposta ao abate do drone no estreito de Ormuz, Donald Trump afirmou apenas: “Em breve saberão”. O presidente norte-americano afirmou ainda que os EUA “não vão tolerar” erros destes, mas não dramatizou demasiado o tom, lembrando: “Não tínhamos ninguém no drone. Teria sido muito, muito diferente se ele estivesse a ser pilotado”.

Terá sido um “estúpido” por engano

Donald Trump admite que o ato tenha sido um erro humano: “Imagino que tenha sido um oficial iraniano descuidado ou estúpido que tenha cometido um erro ao abater o drone por engano”.

De acordo com a Associated Press, os ataques agora cancelados foram recomendados pelo Pentágono e estavam entre as propostas apresentadas por altos funcionários da administração. Já o NYT acrescenta que não se sabe se Donald Trump mudou de opinião relativamente aos ataques ou se a administração mudou de estratégia. Também não é claro se os ataques podem ou não ainda vir a realizar-se.

O ataque estaria marcado para acontecer ainda antes do amanhecer desta sexta-feira no Irão, de maneira a minimizar os riscos para os militares e para os civis.

Após a destruição do drone norte-americano, o Teerão reconheceu a ação mas justificou-a alegando que o aparelho violara espaço aéreo iraniano, acusação posteriormente negada pelos norte-americanos. O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Javad Zarif, chegou a partilhar imagens mostrando a trajetória de voo do drone abatido, alegando que foram recuperadas partes do aparelho não tripulado em águas iranianas.

As forças norte-americanas, por sua vez, divulgaram um mapa onde é sugerido que o drone foi destruído quando sobrevoava águas internacionais no estreito de Ormuz.

A tensão entre Teerão e Washington não tem parado de subir nos últimos meses. Os EUA abandonaram unilateralmente o acordo nuclear com o Irão, firmado em 2015 pela administração de Barack Obama, e avançaram com devastadoras sanções ao regime dos aiatolas. Washington tem levado a cabo uma estratégia agressiva de máxima pressão contra Teerão, numa tentativa de o isolar internacionalmente.

Os últimos dias têm sido especialmente tensos, ameaçando com uma guerra na região do Médio Oriente. Na semana passada, dois petroleiros – um norueguês e outro japonês – foram atacados no golfo de Omã, no estreito de Ormuz. Washington responsabilizou Teerão, que, por sua vez, negou qualquer envolvimento, sugerindo poder tratar-se de um golpe dos EUA para justificar o uso da força contra o regime iraniano.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Pois claro, está-se mesmo a ver que foi essa a razão!
    Os EUA até têm pruridos em matar massivamente!
    Talvez lhe tenham dito que todo e qualquer piloto que se aventurasse no espaço aéreo iraniano seria pura e simplesmente vaporizado!
    Por isso “toca” a salvar a face e gritar “agarrem-me senão vou-me a ele” !

    • Deve ter sido o mesmo tipo de aviso que os Iraquianos fizeram e na altura os Americanos também não atac…. hummm, espera lá.

      • Comparar a Irão ao Iraque é de um tal nivel de ignorância só mesmo comparável com a do Trampa e dos seus apoiantes!..
        O Irão tem, de longe, as melhores forças armadas do médio-oriente (exeptuando talvez Israel) e, como o EUA comprovaram com a “brincadeira” com o drone (que mais não foi do que um teste às capacidades anti-aéreas do Irão) – e o resultado foi o que se viu: um drone que custa mais de 100 milhões abatido como o “tordo”!…

  2. Não me admirava nada que o alarve, acostumado como está a pensar com a cabeça do pau, tenha impulsivamente ordenado o ataque, e alguém de bom senso na administração o tenha dissuadido dessa asneira.

RESPONDER

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …

Rúben Dias pede dois milhões por ano. Vieira não está disposto a pagar tanto

A negociação de contrato entre Rúben Dias e o SL Benfica atingiu um impasse. O jogador não se contenta com um salário inferior a dois milhões de euros líquidos por ano, mas Vieira não está …

Secretarias de Estado instaladas em "casa" dos governantes

As três secretarias de Estado que ficarão fora de Lisboa serão instaladas nas terras natal dos seus respetivos governantes. Esta medida do Governo faz parte de um esforço de descentralização. O Governo decidiu avançar nesta legislatura …

Governo quer bolsas do Ensino Superior automáticas para alunos de ação social escolar

O Governo quer que os alunos do secundário com direito à ação social escolar tenham direito, de forma automática, a bolsas do ensino superior, algo que pode acontecer já no próximo ano letivo. Segundo noticiou o …

Modelo económico do Google e Facebook "ameaça" direitos humanos, diz Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional criticou esta quinta-feira o modelo económico "baseado na vigilância" dos gigantes da internet Google e Facebook, considerando que é uma "ameaça sistémica aos direitos humanos". Num relatório, a organização não-governamental argumentou que, ao …

Da Amora a Lima. Jorge Jesus "está a dois passos de alcançar a eternidade"

A cumprir a 31.ª época da sua carreira de técnico, iniciada há 30 anos, na temporada 1989/90, ao serviço do Amora, Jesus precisa de bater os argentinos do River Plate, os detentores do título, para …