Estados Unidos abandonam acordo nuclear com Irão

Michael Reynolds / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou hoje que os Estados Unidos abandonam o acordo nuclear assinado entre o Irão e o grupo dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha.

“Hoje anuncio que os Estados Unidos se vão retirar do acordo nuclear com o Irão. Voltaremos a impor o nível mais alto de sanções económicas“, disse Trump numa declaração à imprensa na Casa Branca.

O acordo foi concluído em julho de 2015 entre o Irão e o grupo 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – EUA, Rússia, China, França e Reino Unido – e a Alemanha) e visa, em troca de um levantamento progressivo das sanções internacionais, assegurar que o Irão não desenvolve armas nucleares.

O acordo regula as atividades nucleares de Teerão, de modo a garantir sua natureza exclusivamente pacífica. Conseguido depois de 21 meses de duras negociações, o acordo foi assinado, por parte dos Estados Unidos, pelo antecessor de Trump, Barack Obama.

Entretanto, em reacção ao anúncio de Trump, o presidente iraniano, Hassan Rohani, anunciou que o Irão “vai manter-se” no acordo nuclear de 2015 após a retirada dos EUA, caso os seus interesses sejam garantidos, e tomará decisões posteriores em caso contrário.

Devemos ser pacientes para ver como os outros países reagem”, disse Rohani num discurso, numa alusão às restantes potências que assinaram o acordo nuclear, e sugerindo que pretende conversar com europeus, russos e chineses.

No domingo, Rohani tinha advertido que os EUA iriam arrepender-se “como nunca” se decidissem deixar o acordo internacional nuclear com o Irão.

“Se os Estados Unidos deixarem o acordo nuclear, logo verão que irão arrepender-se como nunca antes na história”, disse o Presidente iraniano, Hassan Rohani, num discurso em Sabzevar, no noroeste do Irão, transmitido pela televisão pública.

Na quinta-feira, o assessor de assuntos internacionais do aiatola Ali Khamenei tinha ido mais longe, advertindo que o Irão deixaria o acordo nuclear se Washington implementasse a sua ameaça.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Viu que com a Coreia do Norte não dá para brincar às guerras, foi mexer noutro ninho de abelhas…

  2. «Voltaremos a impor o nível mais alto de sansões económicas», diz Trump. O homem continua a querer distinguir-se pelas bacoradas que defeca.
    Impor sansões económicas? Que não queira ter negócios com o Irão, está no seu direito, e ninguém tem que se meter. Mas não pode pretender que outros sigam as suas pegadas. Espero que os restantes signatários se mantenham fiéis ao Acordo que assinaram.
    Os USA pensam que são os donos do mundo, e têm agido como tal, fomentando o mal para depois dizer que o combate. A perda de influência, que vem progressivamente acontecendo, enraivece-os, tornando-os mais perigosos, pelo que, infelizmente, ninguém pode alhear-se disso.
    Por que não quererão, os USA, deixar o mundo em paz?
    Responda quem souber.

RESPONDER

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …

Nova espécie de planta fóssil descoberta em Gondomar

Annularia noronhai foi encontrada no meio da cidade de Gondomar. Tem 300 milhões de anos, é um parente muito afastado da cavalinha e diz muito sobre o clima da época. Uma nova espécie de planta já …

Há um ano, 12 jovens ficaram presos numa caverna da Tailândia. Hoje, é um local turístico

Há um ano, 11 meninos foram explorar a província de Chiang Rai, na Tailândia, com o seu treinador de futebol, e acabaram presos no fundo de uma caverna sob uma montanha. Depois de terminar o …

Alemães compraram toda a cerveja de Ostritz para "secar" neonazis

Os habitantes de Ostritz, na Alemanha, impediram os participantes de um festival neonazi de beber álcool, esvaziando todas as prateleiras dos supermercados. Num protesto inédito contra a comemoração do aniversário de Hitler naquela localidade, os habitantes  …