Estados Unidos abandonam acordo nuclear com Irão

Michael Reynolds / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou hoje que os Estados Unidos abandonam o acordo nuclear assinado entre o Irão e o grupo dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha.

“Hoje anuncio que os Estados Unidos se vão retirar do acordo nuclear com o Irão. Voltaremos a impor o nível mais alto de sanções económicas“, disse Trump numa declaração à imprensa na Casa Branca.

O acordo foi concluído em julho de 2015 entre o Irão e o grupo 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – EUA, Rússia, China, França e Reino Unido – e a Alemanha) e visa, em troca de um levantamento progressivo das sanções internacionais, assegurar que o Irão não desenvolve armas nucleares.

O acordo regula as atividades nucleares de Teerão, de modo a garantir sua natureza exclusivamente pacífica. Conseguido depois de 21 meses de duras negociações, o acordo foi assinado, por parte dos Estados Unidos, pelo antecessor de Trump, Barack Obama.

Entretanto, em reacção ao anúncio de Trump, o presidente iraniano, Hassan Rohani, anunciou que o Irão “vai manter-se” no acordo nuclear de 2015 após a retirada dos EUA, caso os seus interesses sejam garantidos, e tomará decisões posteriores em caso contrário.

Devemos ser pacientes para ver como os outros países reagem”, disse Rohani num discurso, numa alusão às restantes potências que assinaram o acordo nuclear, e sugerindo que pretende conversar com europeus, russos e chineses.

No domingo, Rohani tinha advertido que os EUA iriam arrepender-se “como nunca” se decidissem deixar o acordo internacional nuclear com o Irão.

“Se os Estados Unidos deixarem o acordo nuclear, logo verão que irão arrepender-se como nunca antes na história”, disse o Presidente iraniano, Hassan Rohani, num discurso em Sabzevar, no noroeste do Irão, transmitido pela televisão pública.

Na quinta-feira, o assessor de assuntos internacionais do aiatola Ali Khamenei tinha ido mais longe, advertindo que o Irão deixaria o acordo nuclear se Washington implementasse a sua ameaça.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Viu que com a Coreia do Norte não dá para brincar às guerras, foi mexer noutro ninho de abelhas…

  2. «Voltaremos a impor o nível mais alto de sansões económicas», diz Trump. O homem continua a querer distinguir-se pelas bacoradas que defeca.
    Impor sansões económicas? Que não queira ter negócios com o Irão, está no seu direito, e ninguém tem que se meter. Mas não pode pretender que outros sigam as suas pegadas. Espero que os restantes signatários se mantenham fiéis ao Acordo que assinaram.
    Os USA pensam que são os donos do mundo, e têm agido como tal, fomentando o mal para depois dizer que o combate. A perda de influência, que vem progressivamente acontecendo, enraivece-os, tornando-os mais perigosos, pelo que, infelizmente, ninguém pode alhear-se disso.
    Por que não quererão, os USA, deixar o mundo em paz?
    Responda quem souber.

RESPONDER

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …

FMI avisa que vêm aí "tempos sombrios" e que "todos vão sofrer"

Kristalina Georgieva, chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), avisou que os próximos tempos serão sombrios e que todos irão sofrer. Numa introdução às reuniões da primavera do FMI e do Banco Mundial, que decorrem entre 14 …

Merkel pede paciência: situação continua "frágil"

Angela Merkel pediu paciência aos alemães e admitiu que "não será necessário" impor no país medidas mais rigorosas de confinamento. A chanceler alemã, Angela Merkel, apelou esta quinta-feira à paciência dos alemães, num momento de crescente …

Detido bilionário chinês que criticou Presidente Xi Jinping. Estava desaparecido há um mês

O bilionário chinês Ren Zhiqiang que criticou a forma como Presidente da China, Xi Jinping, lidou com a pandemia, está sob custódia das autoridades chinesas devido a uma investigação em que é o principal suspeito. …

Bloqueio dos coronabonds pela Holanda é "irresponsável"

Jean-Claude Juncker, antigo presidente da Comissão Europeia, considera que o bloqueio pela Holanda do uso do Mecanismo Europeu de Estabilidade é "irresponsável". O antigo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou esta quinta-feira “irresponsável” o bloqueio …

Creche recusou receber filho de enfermeira por falta de funcionários. Meteram baixa

A creche e pré-escolar "Voar mais alto", em Setúbal, recusou receber uma criança de três anos, filha de uma enfermeira, por falta de funcionários. A notícia é avançada esta quinta-feira pelo Observador que adianta que as …

Subsídio por assistência a filhos vai ser pago 100% em toda a função pública

O subsídio por assistência a filho sobe de 65% para 100% do salário aos funcionários públicos inscritos na Caixa Geral de Aposentações. O Governo aprovou, esta quinta-feira, um diploma que aumenta o subsídio por assistência …