Trump ameaça Irão: “Em alguns casos pode significar aniquilação”

Kevin Dietsch / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse na terça-feira que a reação do Irão à proposta de Washington de manter a porta aberta para negociações é “insultuosa e ignorante”, advertindo que qualquer ataque iraniano será seguido de represálias norte-americanas “esmagadoras”.

“A declaração muito ignorante e insultuosa do Irão, divulgada hoje, mostra apenas que eles não compreendem a realidade. Qualquer ataque do Irão a qualquer alvo norte-americano será recebido com grande e esmagadora força. Em alguns casos, esmagadora irá significar aniquilação”, referiu Donald Trump no Twitter.

O Presidente norte-americano terminou a publicação com uma referência à anterior administração norte-americana liderada por Barack Obama, que firmou o acordo nuclear com Teerão em 2015.

“Não há mais John Kerry [ex-secretário de Estado] e Obama!”, disse Trump, cuja administração decidiu retirar unilateralmente os EUA do pacto nuclear em maio de 2018 e restabelecer sanções ao Irão, noticiou o Expresso, citando a agência Lusa.

O Presidente iraniano, Hassan Rohani, acusou na terça-feira os EUA de mentirem quando disseram que queriam negociar com Teerão, após o anúncio de novas sanções feito no dia anterior, medidas que pretendem abranger altas figuras da República Islâmica, como o guia supremo Ali Khamenei ou o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif.

“Ao mesmo tempo em que apelam às negociações, tentam sancionar o ministro dos Negócios Estrangeiros! É óbvio que estão a mentir”, afirmou Hassan Rohani, num discurso transmitido pela televisão. Considerou ainda que as novas sanções dos EUA são “ultrajantes e idiotas”.

Momentos antes das declarações de Hassan Rohani, o conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, tinha lamentado o silêncio “ensurdecedor” do Irão, afirmando que a porta permanecia aberta a “negociações reais”, apesar das atuais tensões entre Washington e Teerão, informou o Expresso.

No entanto, como referiu o Público, o embaixador iraniano na ONU, Majid Takht-Ravanchi, afastou a hipótese de se estabelecer um diálogo com “alguém que está a sempre a ameaçar com sanções”. O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, disse que a situação entre o Irão e os EUA corre o risco de se tornar “perigosa”.

A ação para aumentar as sanções foi também descrita como “desesperada” pelo porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Abbas Mousavi, que alertou para “o encerramento permanente do caminho da diplomacia”.

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rohani

Nos vários ‘tweets’ divulgados, Donald Trump afirmou ainda que o “maravilhoso povo iraniano está a sofrer e sem razão nenhuma”.

“A liderança iraniana gasta todo o seu dinheiro no terrorismo (…). A liderança do Irão não entende as palavras ‘bom’ ou ‘compaixão’, nunca entenderam. Infelizmente, o que entendem é força e poder, e os Estados Unidos são de longe a força militar mais poderosa do mundo, com 1,5 biliões de dólares [1,3 biliões de euros] investidos nos últimos dois anos”, acrescentou o chefe de Estado norte-americano.

A tensão entre o Irão e os EUA voltou a aumentar na sequência do derrube de um ‘drone’ da Marinha norte-americana pelas forças iranianas na passada quinta-feira. O Irão alega que o ‘drone’ de vigilância marítima RQ-4A Global Hawk estava em espaço aéreo iraniano e que foi alertado várias vezes antes de ser lançado um míssil contra ele.

A versão iraniana é contestada pelos EUA, que afirmam que o ‘drone’ foi abatido no espaço aéreo internacional no estreito de Ormuz, no Golfo de Omã.

O caso do ‘drone’ levou Washington a preparar ataques aéreos retaliatórios, cancelados à última hora por Donald Trump.

TP, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Morrem todos os dias pessoas inocentes. O único crime que cometeram foram estarem vivas. E anda este anormal do Trump a afirmar “A liderança do Irão não entende as palavras ‘bom’ ou ‘compaixão’, nunca entenderam. Infelizmente, o que entendem é força e poder, e os Estados Unidos são de longe a força militar mais poderosa do mundo, com 1,5 biliões de dólares [1,3 biliões de euros] investidos nos últimos dois anos”, acrescentou o chefe de Estado norte-americano” Então os EU têm a maior força do mundo para matar e os outros é que são os terroristas. Nunca mais morre este cabrão.

Responder a MCMP Cancelar resposta

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …

Operação Marquês. Ex-secretário de Estado de Passos Coelho chamado como testemunha

O juiz de instrução da Operação Marquês, Ivo Rosa, decidiu chamar o ex-secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações Silva Monteiro como testemunha, avança a SIC Notícias. Segundo apurou a estação televisiva, o ex-governante …

Apple e Goldman Sachs acusados de terem criado cartão de crédito sexista

A Apple e o Goldman Sachs estão a ser acusados de terem lançado um cartão de crédito que discrimina os utilizadores em função do género. Um dos últimos a juntar ao rol de críticas ao Apple …

Grimaldo joga consecutivamente há 68 jornadas (só é ultrapassado por um guarda-redes)

Alejandro Grimaldo está há 68 jornadas a jogar consecutivamente a titular na lateral esquerda do Benfica - são dois anos sem descanso. Os números são avançados pelo desportivo A Bola, que dá conta que o lateral-esquerdo …

"Prática comercial enganosa". NOS obrigada a retirar campanha publicitária sobre 5G

A Associação da Auto Regulação Publicitária (ARP) deu razão a uma queixa da Meo e mandou a NOS retirar uma campanha de publicidade sobre um tarifário móvel 5G por considerar que constitui "uma prática comercial …

Eleição autárquica dos EUA pode ser desempatada com moeda ao ar

Um eleição autárquica numa pequena vila no Ohio, nos Estados Unidos, pode vir a ser decidida com o lançamento de uma moeda ao ar, o famoso jogo do "cara ou coroa". De acordo com o The …

Primeiro aniversário dos Coletes Amarelos. França receia novos tumultos

O clima de tensão regressa a França, com os coletes amarelos a anunciarem a preparação de novas ações para assinalar o primeiro aniversário do início do movimento. A 17 de novembro, o movimento Coletes Amarelos assinala …