Trump ameaça Irão: “Em alguns casos pode significar aniquilação”

Kevin Dietsch / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse na terça-feira que a reação do Irão à proposta de Washington de manter a porta aberta para negociações é “insultuosa e ignorante”, advertindo que qualquer ataque iraniano será seguido de represálias norte-americanas “esmagadoras”.

“A declaração muito ignorante e insultuosa do Irão, divulgada hoje, mostra apenas que eles não compreendem a realidade. Qualquer ataque do Irão a qualquer alvo norte-americano será recebido com grande e esmagadora força. Em alguns casos, esmagadora irá significar aniquilação”, referiu Donald Trump no Twitter.

O Presidente norte-americano terminou a publicação com uma referência à anterior administração norte-americana liderada por Barack Obama, que firmou o acordo nuclear com Teerão em 2015.

“Não há mais John Kerry [ex-secretário de Estado] e Obama!”, disse Trump, cuja administração decidiu retirar unilateralmente os EUA do pacto nuclear em maio de 2018 e restabelecer sanções ao Irão, noticiou o Expresso, citando a agência Lusa.

O Presidente iraniano, Hassan Rohani, acusou na terça-feira os EUA de mentirem quando disseram que queriam negociar com Teerão, após o anúncio de novas sanções feito no dia anterior, medidas que pretendem abranger altas figuras da República Islâmica, como o guia supremo Ali Khamenei ou o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif.

“Ao mesmo tempo em que apelam às negociações, tentam sancionar o ministro dos Negócios Estrangeiros! É óbvio que estão a mentir”, afirmou Hassan Rohani, num discurso transmitido pela televisão. Considerou ainda que as novas sanções dos EUA são “ultrajantes e idiotas”.

Momentos antes das declarações de Hassan Rohani, o conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, tinha lamentado o silêncio “ensurdecedor” do Irão, afirmando que a porta permanecia aberta a “negociações reais”, apesar das atuais tensões entre Washington e Teerão, informou o Expresso.

No entanto, como referiu o Público, o embaixador iraniano na ONU, Majid Takht-Ravanchi, afastou a hipótese de se estabelecer um diálogo com “alguém que está a sempre a ameaçar com sanções”. O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, disse que a situação entre o Irão e os EUA corre o risco de se tornar “perigosa”.

A ação para aumentar as sanções foi também descrita como “desesperada” pelo porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Abbas Mousavi, que alertou para “o encerramento permanente do caminho da diplomacia”.

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rohani

Nos vários ‘tweets’ divulgados, Donald Trump afirmou ainda que o “maravilhoso povo iraniano está a sofrer e sem razão nenhuma”.

“A liderança iraniana gasta todo o seu dinheiro no terrorismo (…). A liderança do Irão não entende as palavras ‘bom’ ou ‘compaixão’, nunca entenderam. Infelizmente, o que entendem é força e poder, e os Estados Unidos são de longe a força militar mais poderosa do mundo, com 1,5 biliões de dólares [1,3 biliões de euros] investidos nos últimos dois anos”, acrescentou o chefe de Estado norte-americano.

A tensão entre o Irão e os EUA voltou a aumentar na sequência do derrube de um ‘drone’ da Marinha norte-americana pelas forças iranianas na passada quinta-feira. O Irão alega que o ‘drone’ de vigilância marítima RQ-4A Global Hawk estava em espaço aéreo iraniano e que foi alertado várias vezes antes de ser lançado um míssil contra ele.

A versão iraniana é contestada pelos EUA, que afirmam que o ‘drone’ foi abatido no espaço aéreo internacional no estreito de Ormuz, no Golfo de Omã.

O caso do ‘drone’ levou Washington a preparar ataques aéreos retaliatórios, cancelados à última hora por Donald Trump.

TP, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Morrem todos os dias pessoas inocentes. O único crime que cometeram foram estarem vivas. E anda este anormal do Trump a afirmar “A liderança do Irão não entende as palavras ‘bom’ ou ‘compaixão’, nunca entenderam. Infelizmente, o que entendem é força e poder, e os Estados Unidos são de longe a força militar mais poderosa do mundo, com 1,5 biliões de dólares [1,3 biliões de euros] investidos nos últimos dois anos”, acrescentou o chefe de Estado norte-americano” Então os EU têm a maior força do mundo para matar e os outros é que são os terroristas. Nunca mais morre este cabrão.

Responder a MCMP Cancelar resposta

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …