Trump assegura não estar “à procura de guerra”. Mas impõe novas sanções ao Irão

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, assegurou no domingo não estar “à procura de guerra” com o Irão. A garantia foi dada no programa “Meet the Press”, da NBC, depois de um comandante militar iraniano ter avisado que qualquer conflito na região do Golfo poderia espalhar-se descontroladamente e ameaçar as vidas das tropas americanas.

Segundo noticiou o Expresso nesta segunda-feira, Donald Trump reafirmou que irá impor novas sanções a Teerão, ao mesmo tempo que manifestava vontade de fazer um acordo para impulsionar a economia iraniana em declínio.

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, reiterou que Washington estava preparada para negociar com Teerão sem condições prévias. “Eles sabem exatamente onde nos encontrar”, referiu o responsável, que está de visita à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos para garantir que os EUA estão “estrategicamente alinhados” com esses países, que são rivais regionais do Irão.

Na quinta-feira, Teerão abateu um drone dos EUA e as autoridades iranianas insistem que estava a sobrevoar o seu território, enquanto Washington sublinha que se encontrava em espaço aéreo internacional.

Mais tarde, Donald Trump afirmou ter cancelado um ataque aéreo militar de retaliação porque este teria matado 150 pessoas. E se, por um lado, disse que a ação militar está “sempre em cima da mesa”, por outro, mostrou-se disponível para chegar a um acordo com o Irão que, segundo ele, reforçaria a economia enfraquecida do país.

“Vamos chamar-lhe: ‘vamos tornar o Irão grande outra vez'”, conjeturou.

No sábado, o Presidente norte-americano escreveu no Twitter: “O Irão não pode ter armas nucleares! Sob o terrível acordo de Obama, estariam a caminho do nuclear num curto número de anos, e a verificação existente não é aceitável. Vamos impor sanções adicionais ao Irão na segunda-feira. Aguardo ansiosamente o dia em que as sanções são levantadas e o Irão se torna novamente uma nação produtiva e próspera – quanto mais cedo, melhor!”.

O porta-voz do Ministério iraniano das Relações Exteriores, Abbas Mousavi, disse também no sábado à agência de notícias Tasnim que, “independentemente de qualquer decisão que [os EUA] tomem, não permitiremos que nenhuma das fronteiras do Irão seja violada. O Irão enfrentará qualquer agressão ou ameaça da América”.

Para provar que o drone tinha sido abatido em território iraniano, o ministro das Relações Exteriores de Teerão, Javad Zarif, publicou um mapa no Twitter com coordenadas que alegadamente mostram o aparelho a sobrevoar águas territoriais iranianas.

Em resposta, Mike Pompeo reafirmou que os EUA mostraram “sem qualquer dúvida” que o drone estava em espaço aéreo internacional.

Europa insiste em resolução política da crise

Entretanto, o secretário de Estado britânico para o Médio Oriente, Andrew Murrison, anunciou no domingo ter mantido conversações “abertas, francas e construtivas” com representantes governamentais iranianos em Teerão.

“Reiterei a convicção do Reino Unido de que o Irão é quase de certeza responsável pelos ataques recentes contra petroleiros no Golfo de Omã e pedi para que essa atividade parasse”, acrescentou, citado pela Euronews.

Também a chanceler alemã, Angela Merkel, apelara na véspera a uma resolução política da crise, declarando: “É nisso que estamos a trabalhar”.

O Irão ameaçou violar o acordo internacional de 2015, que prevê o alívio das sanções económicas em troca da suspensão das atividades nucleares, se os signatários europeus não o protegessem, escudando Teerão das sanções americanas.

“Os europeus não terão mais tempo para lá de 08 de julho”, lembrou a diplomacia iraniana, referindo-se ao prazo de dois meses definido por Teerão em maio, no primeiro aniversário da retirada unilateral dos EUA do acordo.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas conseguiram manter tecido cerebral de cobaias vivo durante semanas

Cientistas japoneses conseguiram manter partes de tecido cerebral de cobaias vivas e viáveis durante 25 dias, isoladas numa cultura, graças a um novo método. De acordo com o Science Alert, a chave para o sucesso foi …

Arqueólogos descobrem 25 sítios que comprovam presença militar romana no Norte e na Galiza

Investigadores portugueses e galegos descobriram 25 novos sítios no Norte de Portugal e na Galiza que “comprovam arqueologicamente” a presença militar romana nos dois territórios, correspondendo a maioria dos locais a “acampamentos militares”, revelou hoje …

EUA poderão manter alguns efetivos na Síria para proteger poços de petróleo

Os EUA planeiam deixar alguns efetivos no nordeste da Síria para proteger instalações petrolíferas e garantir o combate contra um possível ressurgimento do grupo extremista Estado Islâmico (EI), disse hoje o secretário de Defesa dos …

Polícias realizam manifestação conjunta em Lisboa a 21 de novembro

Elementos da PSP e da GNR realizam a 21 de novembro, em Lisboa, uma manifestação conjunta para exigirem ao novo Governo "a resolução rápida" dos problemas que ficaram por resolver na anterior legislatura. Com o lema …

Sérvia punida por racismo no jogo com Portugal

A UEFA condenou nesta segunda-feira a Sérvia a disputar o próximo jogo da fase de qualificação para o Euro 2020 à porta fechada, por manifestações racistas na partida com Portugal, disputada em Belgrado, que terminou …

Juve Leo lança críticas à direção: Um clube sem rumo e que precisa de bodes expiatórios

Depois de o Sporting rescindir os protocolos com a Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI devido à "escalada de violência" recente, a Juve Leo reagiu em comunicado com duras críticas à direção de …

Um terço dos fogos deste ano tiveram como causa queima e queimadas

Um terço dos incêndios florestais registados este ano e investigados tiveram como causa queimadas e queimas, revela o último relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). O relatório provisório de incêndios rurais, …

De Nova Iorque a Sydney em 19 horas. Avião da Qantas bate recorde

O primeiro voo comercial direto entre as cidades de Nova Iorque e Sydney, com mais de 19 horas, terminou, este domingo, na cidade australiana. O teste realizado pela companhia aérea Qantas faz parte do Project Sunrise, …

Marcelo ficou "muito impressionado" pela destruição do furacão Lorenzo nos Açores

O Presidente da República visitou, este domingo, o porto das Lajes das Flores, que ficou destruído após a passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, mostrando-se "muito impressionado" pela destruição "massiva". "Muito impressionado com aquilo que foi …

Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da formação espalhados pela Europa

O Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da sua formação a atuarem nas ligas europeias e o emblema português mais representado nas 'big 5', segundo o observatório de futebol do Centro Internacional de …