Trump ameaça cortar ajudas a todos os países que votem contra os EUA na ONU

Andrew Gombert / EPA

Donald Trump nas Nações Unidas

A Assembleia-geral da ONU vai votar, esta quinta-feira, uma resolução contra o reconhecimento dos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel, votação que originou sérios avisos por parte da administração liderada por Donald Trump.

Na véspera da votação, o Presidente dos Estados Unidos afirmou que ia anotar os países que votassem a favor do projeto de resolução e ameaçou cortar a ajuda financeira atribuída por Washington.

“Vamos tomar nota dos votos”, disse na quarta-feira Donald Trump, em declarações na Casa Branca, em Washington. Nas mesmas declarações, o chefe de Estado norte-americano denunciou “todos os países que recebem o dinheiro dos EUA e que depois votam contra no Conselho de Segurança”.

“Recebem centenas de milhões de dólares e até milhares de milhões de dólares (…) Deixe-os votar contra nós. Vamos poupar muito. Não nos importamos“, reforçou.

Antes disso, o aviso já tinha sido feito por Nikki Haley, embaixadora dos EUA na ONU, que enviou uma carta a todas as delegações da ONU: “Enquanto consideram como votar, quero que saibam que o Presidente e os EUA vão levar esta votação a peito“, lê-se na missiva, citada pelo Expresso. “O Presidente vai acompanhar esta votação de perto e pediu-me que o informe sobre todos aqueles que votarem contra nós”, acrescentou.

Também no Twitter, Haley deixou bem clara a ameaça: “Na ONU, é-nos sempre pedido que façamos mais e para darmos mais. Por isso, quando tomamos uma decisão com base na vontade do povo americano, sobre onde sediar a NOSSA embaixada, não esperamos que aqueles que ajudamos nos apontem a mira. Na quinta vai haver um voto a criticar a nossa escolha. Os EUA vão tomar nota dos nomes“, escreveu.

Os 193 países-membros da Assembleia-geral da ONU vão votar hoje um projeto de resolução que foi proposto pelo Iémen e pela Turquia, em nome de um grupo de países árabes e da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI).

O respetivo texto não faz uma menção específica aos Estados Unidos, mas afirma que qualquer decisão sobre Jerusalém deve ser cancelada.

Esta votação acontece depois de Washington ter recorrido, na segunda-feira, ao seu direito de veto no Conselho de Segurança para impedir a adoção de uma resolução que também condenava a decisão norte-americana.

Ao contrário do que se passa no Conselho de Segurança (os cinco membros permanentes do órgão têm direito de veto), na Assembleia-geral da ONU não há direito de veto e os textos adotados não são vinculativos.

Trump anunciou a 6 de dezembro que os EUA reconheciam Jerusalém como capital de Israel e que vão transferir a sua embaixada de Telavive para Jerusalém, contrariando a posição da ONU e dos países europeus, árabes e muçulmanos, assim como a linha diplomática seguida por Washington ao longo de décadas.

A questão de Jerusalém é uma das mais complicadas e delicadas do conflito israelo-palestiniano, um dos mais antigos do mundo.

Israel ocupa Jerusalém oriental desde 1967 e declarou, em 1980, toda a cidade como a sua capital indivisa. Os palestinianos também querem fazer de Jerusalém oriental a capital de um desejado Estado palestiniano, coexistente em paz com Israel.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Portanto, segundo o Trump, os EUA pagam para os outros países votarem a seu favor!…
    Muito democrático… ou talvez esclarecedor!…

  2. Ó tu! Pessoalmente, não gosto do ditador Trampa nem um bocadinho, mas diz-me ó tu; se fosses político e alguém a quem ajudaste muitas vezes votasse contra ti, que farias ó tu?

    • Ah?
      Ó tu, mas o Trump alguma vez ajudou alguém?!
      Se alguém votasse conta mim, a minha primeira reacção seria tentar perceber o porquê, antes de fazer ameaças/chantagem…
      Mas, isto sou eu que não sou politico… aliás, nem o Trump é!!

RESPONDER

Com os zoos fechados, tudo serve para entreter uma família de lontras. Até um simples galho de bambu

O confinamento serviu como um lembrete indesejado de que ficar preso dentro de casa sem muito o que fazer pode ser desgastante. O mesmo é verdade para os animais, por isso os jardins zoológicos tiveram …

Uma ilha, cinco géneros. Os Bugis têm palavras para as "cinco maneiras de estar no mundo"

Uma ilha, cinco géneros. O povo Bugis é um poderoso grupo étnico que se destaca pelo reconhecimento de cinco géneros distintos. Na Indonésia, a ilha Sulawesi é a casa de um povo que reconhece cinco …

O "aeroporto do amanhã" está abandonado no meio de um pântano dos Estados Unidos

Era para ser o "aeroporto do amanhã", um centro intercontinental para aviões supersónicos com seis pistas e conexões ferroviárias de alta velocidade para as cidades vizinhas. Hoje, é pouco mais do que uma pista no …

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …