Tribunal francês reconhece pela primeira vez terceiro género

Agathe / Flickr

"Hermafrodita adormecido", de Bernini (1619), Louvre

“Hermafrodita adormecido”, de Bernini (1619), Louvre

Um tribunal francês reconheceu pela primeira vez a existência de um terceiro género, para uma pessoa nascida com os órgãos sexuais masculinos e femininos, anunciou hoje um delegado do ministério público.

O autor da acção, de 64 anos, considerado do sexo masculino desde que foi como tal designado à nascença, pode agora usar a expressão “género neutro” em documentos pessoais oficiais, em resultado da decisão judicial de 20 de agosto, indicou o subdelegado do ministério público Joel Patard.

Foi, contudo, interposto recurso dessa decisão, aguardando-se uma decisão definitiva.

A notícia foi dada em primeira mão pelo diário 20 Minutes, que entrevistou a pessoa em causa, que é casada e adotou uma criança.

O queixoso nasceu com uma “vagina rudimentar” e um “micropénis” mas sem testículos.

“Quando era adolescente, percebi que não era um rapaz. Não tinha barba, os meus músculos não cresciam… Hoje, sinto finalmente que sou reconhecido pela sociedade como realmente sou”, declarou ao jornal.

Patard disse que esta pessoa recorreu à justiça em junho para obter o estatuto de “género neutro“, não querendo uma designação tão “inequívoca” como homem ou mulher.

Exames médicos e investigação mostrando que o queixoso não era caso único foram apresentados no âmbito do caso, indicou igualmente o responsável judicial.

Aos 35 anos, depois de os médicos lhe terem administrado testosterona, a sua aparência tornou-se “mais masculina“, explicou ao 20 Minutes.

“Foi um choque, já não me reconhecia, e isso fez com que me apercebesse de que não era nem um homem nem uma mulher”, relatou.

O promotor-adjunto do ministério público afirmou que iria recorrer da decisão do tribunal, não por se lhe opor ferozmente, mas por sentir a necessidade de uma decisão superior num caso que “colidiu com as leis vigentes”.

Diversos países, entre os quais Alemanha, Austrália, Nova Zelândia e Nepal, reconhecem oficialmente um terceiro género nos formulários oficiais.

Índia, Paquistão e Bangladesh também têm uma designação oficial para o terceiro género, para os chamados cidadãos ‘hijra’ que não se identificam como homens ou mulheres.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Se calhar você também é uma aberração e ainda nem descobriu! Com certeza também tem coisas diferentes.
      O problema do mundo é ter humanos. Que seres intolerantes e descriminatórios!

  1. Seja aberração da natureza, seja o que for, não podemos obrigar a natureza a adaptar-se às regras dos humanos, mas sim ao contrário. Não vivo de perto com casos deste género, mas acho que merecem respeito todos aqueles que nasceram algo diferentes do que a maioria dos humanos. Antes de fazerem comentários a notícias destas, deveriam passar por centros onde pessoas “diferentes” são acolhidas, para perceberem que afinal também são humanos, e em muitos casos a carregar uma cruz, sem que nada tenham feito!

RESPONDER

Eis o primeiro enxame de (pequenos) buracos negros num aglomerado globular

Uma equipa de cientistas, que esperava encontrar um buraco negro de massa intermédia no coração do aglomerado globular NGC 6397, encontrou, em vez disso, evidências de uma concentração de buracos negros mais pequenos. Por vezes, na ciência, …

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …