Tribunal Constitucional chumba cortes dos salários, sem efeito retroativo

presidencia.pt

Joaquim de Sousa Ribeiro, Presidente do Tribunal Constitucional

Joaquim de Sousa Ribeiro, Presidente do Tribunal Constitucional

O Tribunal Constitucional (TC) chumbou esta terça-feira três dos quatro artigos em análise do Orçamento do Estado para 2014, incluindo os cortes dos salários dos funcionários públicos acima dos 675 euros.

No entanto, em relação a este artigo, os juízes do Palácio Ratton determinaram que os efeitos do chumbo se produzem “à data do presente acórdão”, ou seja, sem efeitos retroativos.

Os juízes consideraram ainda inconstitucional o artigo 115º, que aplica taxas de 5% sobre o subsídio de doença e de 6% sobre o subsídio de desemprego, e o artigo 117º, que altera o cálculo das pensões de sobrevivência.

O artigo 75º, que reduz os complementos de pensão no setor empresarial do Estado, foi considerado conforme à Constituição.

A fiscalização sucessiva da constitucionalidade daquelas quatro normas foi suscitada por deputados do PS no dia 9 de janeiro e pelos deputados do PCP, BE e PEV no dia 17 do mesmo mês.

No processo foi incorporado o requerimento entregue no dia 6 de fevereiro pelo Provedor de Justiça, José de Faria Costa, para apreciação da constitucionalidade de parte das normas dos artigos 33º e 117º, relativos às remunerações no setor empresarial do Estado e às pensões de sobrevivência.

Reações

O secretário-geral do PS, António José Seguro, afirmou  que a decisão do Tribunal Constitucional em relação a três normas do Orçamento para 2014 é uma “boa notícia” para os funcionários públicos, pensionistas e democratas que respeitam a lei fundamental. O líder socialista considerou ainda que é altura de dizer “chega” e “basta” à atuação do Governo, reclamando que o Presidente da República convoque um Conselho de Estado e ouça os partidos parlamentares.

O coordenador do BE, João Semedo, destacou que o Governo da maioria PSD/CDS-PP já viu três orçamentos do Estado com normas rejeitadas pelo Tribunal Constitucional (TC) e acusou o Presidente da República de “fechar os olhos” aos “amigos”.

“Esta decisão do TC confirma aquilo que, hoje mesmo, na moção de censura apresentada pelo PCP, discutimos. Da parte do PCP, ficou muito claro que este Governo é um governo sem legitimidade para governar porque governa contra a Constituição, os compromissos eleitorais que assumiu, contra o povo e o país”, afirmou João Oliveira, o líder parlamentar comunista.

ZAP/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …

"Ganhámos a primeira batalha". Presidente renova estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril. Numa mensagem ao país a …

João Félix e companhia com corte salarial de 70%

Os futebolistas do Atlético de Madrid, incluindo o português João Félix, viram esta quinta-feira confirmada a redução salarial de 70% devido ao Expediente Temporário de Regularização Temporário de Emprego (ERTE) requerido na semana passada pelo …

Depois da Covid-19, cidade chinesa proibe criação e consumo de animais selvagens

Uma das mais prósperas cidades chinesas, Shenzhen, emitiu a proibição mais abrangente até à data de criação e consumo de animais selvagens, num esforço para evitar um surto futuro de coronavírus. A Covid-19 foi detetada pela …

Coronavírus chega às tribos indígenas da Amazónia

No Brasil, uma mulher de 20 anos, da tribo Kokama, testou positivo à Covid-19. Este é o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus num elemento de uma tribo indígena da Amazónia. Segundo noticiou a Sábado, …

Sindicato dos Enfermeiros avança com providência cautelar contra o Estado

O Sindicato dos Enfermeiros (SE) entregou no Tribunal Administrativo de Círculo do Porto uma providência cautelar contra o Estado alegando falta de equipamento de proteção individual dos profissionais face à pandemia de covid-19. A apresentação do …