Três semanas de quarentena. Israel é o primeiro país desenvolvido a reconfinar

Abir Sultan / EPA

Israel aprovou este domingo um confinamento total de três semanas a partir de 18 de setembro para travar a segunda onda do coronavírus, que atingiu um dos índices de mortalidade mais elevados do mundo na última semana.

Os israelitas não vão poder sair mais longe do que 500 metros a partir do domicílio, o comércio não essencial vai permanecer encerrado e não poderão juntar-se mais do que dez pessoas, entre outras restrições no quadro do confinamento.

As autoridades sanitárias do país tinham advertido que haveria um novo confinamento se superassem os dois mil casos positivos diários, o que não aconteceu, mas, na última semana, já ascendem a quatro mil, com os hospitais em estado de saturação e os casos graves a elevarem-se.

O confinamento vai durar até 9 de outubro e coincidir com três celebrações religiosas muito importantes para os judeus: O Rosh Hashaná (Ano Novo judeu), Yom Kipur (Dia do Perdão) e o Sucot (os Tabernáculos).

Durante este período, os habitantes não poderão ir além de 500 metros da residência exceto para atividades desportivas individuais, e as escolas, hotéis e centros comerciais vão encerrar.

Haverá um limite de dez pessoas em reuniões em espaços fechados e de 20 ao ar livre, os supermercados e farmácias poderão funcionar, mas o restante comércio só se for de entregas ao domicílio.

O setor público diminuirá os seus trabalhadores ao mínimo, e o setor privado poderá continuar a trabalhar com normalidade, mas não será permitido receber clientes.

O Diário de Notícias aponta que Israel é um dos primeiros países do mundo a reconfinar toda a sua população devido a uma nova vaga de covid-19.

“Estas medidas têm um custo muito alto para todos nós”, disse o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, após anunciar o confinamento e as regras impostas. “Mas só se cumprirmos as regras, e confio que o faremos, derrotaremos o vírus”, acrescentou, antes de entrar no avião que o levará a Washington, nos Estados Unidos, para assinar, no dia 15 de setembro, na Casa Branca, os acordos de estabelecimento de laços diplomáticos com os Emirados Árabes Unidos e o Baréin.

A decisão de aplicar um novo confinamento foi alcançada após uma reunião dos ministros do Governo, que durou mais de sete horas e que, segundo os meios locais, provocou gritos e acusações cruzadas, esteve marcada também pela demissão do ministro da Construção e Habitação, o ultraortodoxo Yaakov Litzman, além de vários ministros que alertaram para os danos que o confinamento vai provocar na economia.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 921.097 mortos e mais de 28,8 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.  Em Portugal, morreram 1.867 pessoas dos 63.983 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …

Bruxelas assegura aquisição de medicamento para tratamento precoce da covid-19

A Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, um contrato de aquisição conjunta com a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) para a compra do sotrovimab, um medicamento destinado ao tratamento precoce da covid-19, cuja utilização está a ser analisada …