Sem obra, tráfego ferroviário na Ponte 25 de Abril terá de ser reduzido

André Kosters / Lusa

Ouvido no Parlamento, o presidente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil admitiu que, se não houver obras será necessário impor restrições à circulação do comboio que cruza a Ponte 25 de Abril.

Carlos Pina, presidente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) que identificou o risco de colapso da Ponte 25 de Abril, foi ao Parlamento falar sobre o agravamento das falhas estruturais identificadas na ponte. Sem intervenção para as corrigir, o tráfego ferroviário terá que ser reduzido.

“Se não houvesse obras, admito que em quatro ou cinco anos seria necessário impor alguma restrição, o que no caso da 25 de Abril seria o comboio” que, aponta, é o principal fator de desgaste da estrutura.

Algumas das possíveis restrições sinalizadas por Carlos Pina seriam comboios de passageiros com menos carruagens e diminuição ou eliminação do tráfego de mercadorias.

Carlos Pina aproveitou também para reafirmar a total segurança da Ponte 25 de Abril para a circulação atual de automóveis e comboios. E explicou que a expressão usada em relatórios técnicos de monitorização da estrutura de “risco de colapso a curto prazo”, refere-se a alguns elementos da estrutura e não à própria estrutura.

O significado da palavra “colapso”, que aparece no relatório do Instituto de Soldadura e Qualidade, citado na notícia inicial da revista Visão, e não num documento do LNEC, suscitou aliás uma acesa discussão entre os deputados, conta o Observador.

Em resposta ao deputado do CDS, Hélder Amaral, o presidente do LNEC explicou que as anomalias no comportamento estrutural da Ponte 25 de Abril foram detetadas em 2011. Em 2014 foi identificada a necessidade de realizar uma intervenção de fundo, tendo-se iniciado a preparação do projeto.

Carlos Pina revelou que a projetista da ponte, a empresa americana Parsons, chegou a sugerir que a intervenção fosse realizada com uma forte restrição do tráfego, cenário que foi afastado.

Os problemas detetados, e que estiveram ser a monitorizados, prendem-se com as treliças que suportam os tabuleiros rodoviário e ferroviário. Estes elementos têm duas ligações à viga principal da ponte, uma fixa, e outra que deveria deslizar para se ajustar aos grandes movimentos a que ponte é sujeita e que foram especialmente acentuados com a introdução do comboio na viragem do século.

Com o desgaste da infraestrutura, essas componentes ficaram imóveis, dando origem às tais fissuras, que se verificam sobretudo nas ligações ao tabuleiro superior, o rodoviário. Estas falhas vão-se agravando com o tempo se nada for feito para corrigir o problema.

PCP quer nova ponte sobre o Tejo

De acordo com a Renascença, o PCP considera “absolutamente necessário” construir uma terceira travessia sobre o Tejo.

O deputado do PCP Miguel Tiago defende que “essa é a mais razoável das propostas que possam existir” e a situação de risco revelada pelo LNEC em relação à ponte 25 de abril “comprova que faz cada vez mais sentido começar a pensar nessa travessia”.

Miguel Tiago avisa que, da parte do PCP, “há intenção de continuar a pressionar para que esse projeto se concretize o mais rapidamente possível” e que essa pressão vai existir “independentemente dos governos”.

O deputado nota que “PS, PSD CDS optam por um modelo de investimento que acaba por implicar as parcerias público-privadas” e que essa “não é” a opção dos comunistas, mas “ainda assim neste momento concreto é necessário avançar com essa travessia”, acrescenta.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se esta ponte tem reparação para quê nova? Não iniciam obra porquê? Estão á espera que haja um colapso? Sim porque quando PS está no governo é colapsos uns atrás dos outros e depois não se passou nada nem ninguém é responsável! Quem se LIXA é sempre o Povo que paga impostos p/ andar a manter esta gentalha da classe politica.

    • Amigo, com uma nova ponte o tráfego na actual ponte iria diminuir e por conseguinte a reparação seria mais efectiva. A palavra “colapso” como diz o relatório é de partes pontuais da estrutura e não da ponte. Pagamento de portagens na ponte sim, mas o valor esse para a manutenção da mesma e não para empresas que recebem uma parte significativa desse valor com um contrato feito por um ministro que depois passou para essa empresa. Venha a nova travessia que já tem estudo prévio feito e pago por todos os portugueses. Siga para concurso publico.

RESPONDER

Sporting 2-2 Belenenses SAD | Líder salva virgindade nos descontos

A Belenenses SAD esteve a segundos de cumprir a promessa de Petit, que na antevisão da partida apontava para a primeira derrota do Sporting. Os “azuis” estiveram a vencer por 2-0, graças a uma eficácia …

Quatro anos depois, Danny recuperou a sua prancha. Estava a 2700 quilómetros

Um surfista australiano recuperou a sua prancha quatro anos depois de a ter perdido. Estava a 2700 quilómetros do sítio onde a tinha visto pela última vez. Danny Griffiths, um surfista habituado a ondas grandes, perdeu …

Os astronautas precisam de um frigorífico. Engenheiros trabalham num que funciona de "cabeça para baixo"

Para que os astronautas façam longas missões à Lua ou a Marte, precisam de um frigorífico, mas estes eletrodomésticos não são projetados para funcionar em gravidade zero. Os astronautas precisam de frigoríficos para as missões prolongadas …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …

Carro da Tesla ajuda o FBI a capturar homem suspeito de atear fogo em igreja

As câmaras de um Tesla ajudaram as autoridades a prender um homem suspeito de atear fogo numa igreja na cidade de Springfield, no estado de Massachusetts. A congregação foi atacada mais de uma vez em …

Destemida e aventureira. Com apenas 18 anos, Simone Segouin ajudou a França a derrotar os nazis

Quando tinha apenas 18 anos, Simone Segouin juntou-se à Resistência Francesa para capturar as tropas nazis, sabotar os planos alemães e lutar contra o fascismo no seu país. Apesar de ter abandonado a escola bastante cedo, …

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …