/

Tiroteio em redação de jornal nos EUA faz cinco mortos

Jay Fleming / EPA

O tiroteio na redação do jornal Capital Gazette, em Annapolis, no estado norte-americano do Maryland, causou pelo menos cinco mortos e vários feridos.

Segundo informaram as autoridades, o tiroteio, que ocorreu esta quinta-feira, causou pelo menos cinco mortos, com várias pessoas a sofrerem ferimentos graves.

Um homem foi detido e está a ser interrogado pela polícia. “É um homem branco e estava armado com uma espingarda”, disse Ryan Frashure, porta-voz da polícia local, que confirmou que as autoridades recuperaram o que acreditam ser um explosivo que estava no edifício do jornal Capital Gazette.

Segundo o jornal Público, trata-se de Jarrod Ramos, um homem de 38 anos que terá levado a cabo este tiroteio por causa de conflitos judiciais que mantinha com o jornal.

Na origem do ataque estará um processo por difamação interposto pelo suspeito em 2012 contra Eric Hatley, antigo colunista e chefe de redação do jornal, e contra Thomas Marquardt, então diretor e publisher do jornal.

Na base do processo estava um artigo publicado pelo jornal, também conhecido como The Capital, em julho de 2011, com o título “Jarrod quer ser seu amigo” e que relatava como o autor do tiroteio tinha, na altura, assediado uma mulher no Facebook durante quase um ano. Segundo o mesmo artigo, Ramos declarou-se culpado no processo que se seguiu a esta situação e foi condenado a 18 meses de liberdade condicional.

Além do processo de difamação, também interpôs outra ação judicial por violação de privacidade, que acabou por perder uma vez que o tribunal deu razão ao jornal porque, quando questionado pelo juiz, Ramos foi incapaz de apontar alguma falsidade no artigo.

Para além de recorrer à Justiça, o homem de 38 anos, que encontrou neste massacre uma forma de vingança, também iniciou uma intensa campanha contra o jornal nas redes sociais, escreve ainda o Público.

Entre os mortos estão quatro jornalistas e um profissional da área comercial. O Presidente dos EUA, Donald Trump, já reagiu ao tiroteio através do Twitter. “Os meus pensamentos e orações estão com as vítimas e suas famílias”, afirmou, agradecendo ainda às autoridades de socorro e agentes da polícia que se deslocaram para o local.

Larry Hogan, governador do estado norte-americano do Maryland, também já reagiu e afirmou estar “absolutamente devastado ao saber desta tragédia”.

Segundo a Associated Press, Ramos foi formalmente acusado de cinco crimes de homicídio qualificado e deverá ser presente hoje às 10h30 (15h30 em Lisboa) a um juiz de Annapolis, capital do Maryland, que decidirá se estabelece uma fiança.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.