“Tiro ao vírus”. Protecções adquiridas para os tribunais alvo de chacota e revolta

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

Os tribunais devem voltar ao trabalho ainda neste mês de Maio, mas algumas das protecções adquiridas para evitar a propagação do coronavírus estão a gerar revolta e até chacota. Isto porque incluem uns furos e há quem diga que servem “para o vírus passar”.

As protecções de acrílico, em formato redondo, estão a ser colocadas nos balcões de atendimento de alguns tribunais como forma de protegerem os funcionários judiciais do público. E se por um lado não abrangem a totalidade do balcão, mas apenas uma pequena parte, também incluem uns furos redondos numa das extremidades.

A peça caricata está a suscitar “perplexidade” e “galhofa”, como reporta o Público. Para ilustrar a situação, o jornal cita uma funcionária a perguntar para que servem os “furinhos”. “Acho que é para o vírus passar”, terá respondido alguém num tom jocoso, conforme cita o diário.

“Parecem bibelots”, queixa-se por seu lado a juíza presidente da comarca judicial de Lisboa, Amélia Catarino, em declarações divulgadas pelo Público.

“São demasiado pequenos para protegerem”, refere ao mesmo jornal o juiz presidente da comarca do Porto, José Rodrigues da Cunha, lamentando que não ocupam toda a extensão dos balcões.

“Há quem lhes chame tiro ao vírus”, como nota ao Público o dirigente do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) António Marçal, falando de “uma das coisas mais aberrantes” que já viu em termos de Saúde Pública.

O responsável da empresa Ambienti d’Interni que fez as protecções explica ao mesmo diário que foram “expressamente concebidas para enfrentar o coronavírus”. Quanto aos furos “servem para dar mais leveza à peça”, justifica Carlos Silva, notando que a sua empresa só produziu as protecções a partir do design que lhe foi entregue pela Direcção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ).

Carlos Silva acrescenta que a opção pode ser justificada pela “escassez de acrílico” no mercado, nesta altura de pandemia.

De resto, o empresário assegura que “com o preço a que está neste momento o acrílico foi um péssimo negócio” para a sua empresa. “Mas precisávamos de trabalhar”, realça.

Cada protecção custa ao Ministério da Justiça (MJ) 91 euros, segundo o Público. As 713 unidades adquiridas, num contrato por ajuste directo, vão custar cerca de 65 mil euros, mais IVA, frisa o jornal.

Funcionários judicias ameaçam recusar voltar ao trabalho

O MJ defende que a peça é “estanque na área central de modo a impedir contaminação de teclados e área de trabalho”.

Quanto aos furos, servem para “facilitar a comunicação verbal”, alega o ministério.

Ouvido pelo Público, o presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considera que “a preocupação estética parece ter-se sobreposto à da protecção”.

Contudo, Mexia evidencia que a obrigatoriedade de uso das máscaras nos tribunais pode ajudar a reduzir os riscos de contágio.

Quem está insatisfeito com as protecções é o Sindicato que admite que os funcionários judiciais podem recusar ir trabalhar perante estas condições, temendo os riscos de contágio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Doença em vacinados não surpreende porque vacinas não evitam infeção, diz médico

O presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública disse esta terça-feira que não é surpreendente existirem episódios de pessoas vacinadas que adoecem porque as vacinas são eficazes, mas não evitam a infeção. “Sabemos que as …

Israel testa laser aéreo para abater drones

Israel indicou esta segunda-feira ter utilizado um laser aéreo para abater drones [aparelhos aéreos não tripulados] numa série de testes, “um avanço tecnológico” para fortalecer o sistema de defesa. Este novo sistema de laser, instalado a …

Governo britânico aprova mais de 60 mil espetadores. OMS preocupada com relaxamento nas restrições

A Organização Mundial da Saúde (OMS) expressou esta terça-feira a sua preocupação com o afrouxamento das restrições verificadas em alguns dos países anfitriões do Euro2020 de futebol, pedindo rápidas reações após verificar surtos de covid-19 …

Cabrita admite apuramento de responsabilidades para elementos do Movimento Zero

O ministro da Administração Interna admitiu esta terça-feira que estão a ser apuradas responsabilidades em relação ao comportamento de alguns elementos das forças de segurança na manifestação do Movimento Zero realizada na segunda-feira em Lisboa. “Estou …

Merkel critica governo português por abrir portas a britânicos (e usa Portugal como exemplo da descoordenação na UE)

A chanceler alemã, Angela Merkel, criticou esta terça-feira a falta de regras comuns na União Europeia (UE) relativamente às viagens, dando como exemplo a situação de aumento dos contágios em Portugal, que a seu ver …

Covid-19. Sequelas em pessoas que eram saudáveis levaram ao transplante pulmonar

O cirurgião cardiotorácico José Fragata alertou esta terça-feira para as sequelas da covid-19 que já se começam a sentir nos pulmões de alguns doentes que ficaram semelhantes aos portadores de fibrose quística e a exigir …

PRR. Nome de Vítor Caldeira na mesa para presidir à Comissão de Auditoria e Controlo

O inspetor-geral de Finanças vai presidir à Comissão de Auditoria e Controlo (CAC) que acompanhará a implementação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e que deverá, também, integrar o ex-presidente do Tribunal de Contas …

Altice Portugal avança "nas próximas semanas" com despedimento coletivo

A Altice Portugal confirmou esta terça-feira à Lusa que vai dar início, "nas próximas semanas", a um processo de rescisões de contratos de trabalho através de despedimento coletivo, no âmbito do Plano Integrado de Reorganização, …

BE e PAN criticam "falta de liberdade de expressão" no Porto

As deputadas do Bloco de Esquerda e do PAN na Assembleia Municipal do Porto criticaram a “falta de liberdade de expressão” na cidade, depois de dois grafitis terem sido “apagados pelos serviços da autarquia”. “Soubemos que …

Marcelo pede aos jovens que facilitem vacinação em "corrida contrarrelógio"

O Presidente da República fez esta terça-feira um apelo aos jovens para que não deixem de se vacinar e adequem a habitual mobilidade no período do verão para facilitar um processo de vacinação em "corrida …