The Crown baseia-se em “muita conjetura e muita invenção”, diz irmão da princesa Diana

STR / EPA

Desde a estreia da quarta temporada, The Crown tem dado muito que falar na família real britânica. Além das acusações feitas por amigos do príncipe Carlos, que consideram que a Netflix está a explorar a dor da família real, também Charles Spencer, o irmão de Diana, teme que os espectadores da série se “esqueçam que é ficção”.

Desde a estreia da quarta temporada de The Crown, no dia 16 de novembro, que fontes ligadas à Casa Real britânica têm tecido comentários menos positivos sobre a forma como a história se desenrola. Recentemente, amigos próximos do príncipe Carlos acusaram a plataforma de streaming de explorar a dor da família em troca de ganhos financeiros, alegando que a “ficção é apresentada enquanto factos”, escreve o Daily Mail.

Além disso, Charles Spencer comentou no programa de televisão britânico Love Your Weekend, que a série apresenta “muitas conjeturas e muitas invenções”.



“Pode basear-se em factos, mas as partes intermediárias não são factos“, disse, confessando que tem medo que os telespectadores vejam The Crown e “se esqueçam de que é ficção”.

O irmão de Diana contou ainda que a produção da série pediu autorização para gravar em Althorp, a casa ancestral da família, a que Charles respondeu com um não absoluto. “As pessoas assumem [que é real], sobretudo os estrangeiros. Os americanos dizem-me que viram The Crown como se tivessem tido numa aula de história. Bem, não tiveram”, disse.

Charles Spencer, de 56 anos, diz ainda que sente uma certa obrigação em honrar a memória da irmã,: “Sinto que é o meu dever defendê-la sempre que possível”.

Tanto o elenco, como o criador de The Crown argumentaram que a série imagina acontecimentos dentro da família real. Mas Emma Corrin, que representa Diana, disse que entende as críticas.

“Eu entendo que as pessoas possam ficar chateadas porque isto é história. E mesmo com Diana, ainda é tudo muito recente”, disse Corrin, citada pela People.

Irmão da princesa Diana também acusou a BBC

Além disso, Charles Spencer acusou recentemente a BBC de lhe enviar um “pedido de desculpas fragmentado” pelo uso de documentos falsos que foram utilizados para garantir a famosa entrevista da princesa com Martin Bashir, há 25 anos.

“[A BBC] ainda não se desculpou pelo que realmente importa: a falsificação inacreditável de extratos bancários, que sugeriam que os confidentes mais próximos de Diana a estavam a espiar para os inimigos”, disse Spencer à revista People.

No início desta semana, a BBC anunciou que escolheu um dos mais respeitados juízes do Reino Unido para investigar as circunstâncias em que ocorreu a entrevista.

Mas sexta-feira, Spencer partilhou na rede social Twitter que se sente insatisfeito com os parâmetros da investigação.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mudanças às regras do teletrabalho só serão votadas depois das autárquicas

O Parlamento só deverá votar os projetos de lei para alterar as regras do teletrabalho após as eleições autárquicas, com o pedido de adiamento do prazo para a apresentação a empurrar a votação final global …

Portugal é o país do mundo com maior taxa de vacinação completa

Esta quarta-feira, Portugal é o país do mundo com maior percentagem de população com a vacinação contra a covid-19 já completa. Portugal é o país em todo o mundo com uma maior percentagem da população já …

Quase todos os presidentes da câmara tentam a reeleição. Mais de metade entra no último mandato

Eleições de 2025 começam já a ser preparadas pelos partidos, dada o número significativo de autarcas que atinge o número máximo de mandatos permitidos por lei. As eleições autárquicas de 26 de setembro serão marcadas por …

"Portugal em situação única no mundo". Peritos defendem o fim de todas as restrições (só há duas dúvidas)

Os especialistas responsáveis pela definição das medidas contra a pandemia de covid-19 vão defender, nesta quinta-feira, na reunião do Infarmed, o fim de todas as restrições obrigatórias, considerando que chegou o momento da "libertação total". …

Associação Mutualista Montepio com prejuízo consolidado de 86 milhões em 2020

A Associação Mutualista Montepio teve um prejuízo consolidado de 86 milhões de euros em 2020, após um lucro de nove milhões de euros em 2019, penalizado pelas perdas de 81 milhões de euros do Banco …

"Uma morte horrível". Suspeitas de erro clínico no caso de mulher atacada por bode

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) abriu um inquérito à morte de uma mulher de 81 anos que foi atacada por um bode. Há suspeitas de que houve um erro clínico, com uma alegada …

"Ontem estava fantástico, hoje arrasta os pés". Ex-secretária falou da saúde de Salgado após uma vida de trabalho

A saúde de Ricardo Salgado está a degradar-se e sente-se, sobretudo, ao nível da memória, contou a secretária do ex-banqueiro, Tereza Araújo, em tribunal no âmbito do julgamento do antigo presidente do Grupo Espírito Santo …

Com foco na sustentabilidade, Apple anuncia iPhone 13

Os fãs da Apple conheceram ontem as novidades da marca para a próxima temporada. O evento de terça-feira é a iniciativa anual mais importante para a tecnológica norte-americana. Foram apresentados novos iPhones. O evento ficou marcado …

Se Rangel arriscar (e estiver isolado), Pinto Luz poderá abdicar de uma eventual candidatura à liderança do PSD

A direção de Rui Rio avisou que "esta não é a altura para conjeturas nem debates internos", mas os bastidores continuam a agitar-se em torno da eventual sucessão do líder. "Tudo o que possa contribuir para …

Francisco Rodrigues dos Santos espera que autárquicas sejam o "momento de viragem do socialismo"

Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, traça o objetivo para as eleições dos dia 26 de setembro: "conseguir mais autarcas eleitos do que em 2017". Em entrevista à Rádio Renascença, publicada esta quarta-feira, Francisco Rodrigues …