Jornalista da BBC investigado pela entrevista a Diana também terá manipulado Michael Jackson

Nick Parfjonov / wikimedia

Diana de Gales, a Princesa do Povo

A BBC escolheu um dos mais respeitados juízes do Reino Unido para investigar as circunstâncias em que ocorreu a entrevista do jornalista Martin Bashir à Princesa Diana, em 1995. Há suspeitas de que Bashir enganou Diana e também pode ter feito o mesmo para gravar um documentário com Michael Jackson.

Lord Dyson, um dos juízes mais conceituados do Reino Unido, antiga figura do Supremo Tribunal e já reformado, está a conduzir a “investigação independente” lançada pela BBC à entrevista de Diana, em 1995, ao programa “Panorama”.

Conduzida por Martin Bashir, a entrevista da Princesa foi vista como uma espécie de “vingança” contra a Família Real, uma vez que Diana fez várias revelações, dizendo, nomeadamente, que no seu casamento havia “três pessoas”, numa referência a Camilla Parker Bowles, a actual esposa do Príncipe Carlos que terá sido sua amante.

Também contou que passou por um período em que “cortava os braços e as pernas”, além de ter assumido que sofreu de bulimia.

Cerca de um ano depois, Diana divorciou-se de Carlos e, em 1997, acabou por falecer num acidente de viação em Paris. Carlos casou com Camilla Parker-Bowles em 2005.

“BBC determinada em chegar à verdade”

As suspeitas em torno da entrevista prendem-se com o alegado facto de Martin Bashir ter manipulado Diana, mostrando-lhe alegados documentos falsos que pretendiam provar que havia pessoas da Família Real a passarem informações sobre a sua vida pessoal para os media.

Ela ter-se-á sentido traída e terá resolvido contar tudo na televisão.

“A BBC está determinada em chegar à verdade sobre estes eventos e é por isso, que encomendamos uma investigação independente”, refere o director-geral da estação, Tim Davie, num comunicado onde anuncia a escolha de Lord Dyson para conduzir o inquérito.

“Lord Dyson é uma figura altamente respeitada e eminente que conduzirá um processo completo”, frisa Davie.

“Vou garantir que [a investigação] é tanto completa como justa“, promete, por seu turno, o juiz.

O Príncipe William, filho de Diana, já veio salientar que considera que a investigação da BBC é “um passo na direcção certa”. “Deve ajudar a confirmar a verdade por trás das acções que levaram à entrevista ao Panorama e às decisões subsequentes”, salienta em comunicado.

Bashir ganhou a “confiança” de Michael Jackson

Entretanto, nos EUA, o advogado de Michael Jackson, Tom Mesereau, acusa Bashir de também ter enganado o cantor.

O jornalista conduziu o documentário “Living with Michael Jackson” que mostra o “Rei da Pop” na sua intimidade, no rancho “Neverland”, revelando detalhes muito íntimos sobre a sua vida pessoal.

Bashir terá prometido ao cantor que “pintaria” um retrato muito positivo da sua pessoa no documentário que é anunciado como mostrando “Michael Jackson como nunca se viu”, dentro da sua “perturbadora realidade”.

“O que Michael me disse foi que Martin Bashir tinha ganho a sua confiança e ficou muito impressionado com a sua professada relação com a Princesa Diana”, refere Tom Mesereau, apontando que o jornalista até terá dito ao cantor que seria o confidente “de maior confiança” da Princesa.

O advogado de Michael Jackson também alega, citado pelos tablóides britânicos, que o documentário acabou por contribuir para a morte do cantor em 2009, realçando que despoletou “uma série de eventos muito trágicos”.

Após a exibição do documentário, Michael Jackson foi acusado de abuso sexual de vários menores.

Jornalista de baixa por complicações devido à covid-19

Bashir, de 57 anos, ainda não se pronunciou sobre estas suspeitas.

O actual editor de Religião da BBC está de baixa por doença após uma cirurgia ao coração e devido a complicações associadas à covid-19 que contraiu.

O The Telegraph alega que fica “mais barato” à BBC mantê-lo de licença por doença do que suspendê-lo de funções devido à investigação no âmbito da entrevista de Diana.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

O Congresso norte-americano aprovou esta quinta-feira legislação que força as empresas chinesas a saírem dos índices bolsistas norte-americanos a menos que cumpram as regras de contabilidade nos Estados Unidos. A legislação, que pode afetar dezenas de …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …

Governo já garantiu 370 camas no setor privado

O Governo já garantiu 370 camas no setor privado, sendo que quase metade, 164, são para doentes covid. Há atualmente 3.338 pacientes infetados com o novo coronavírus internados em hospitais. A informação foi confirmada por fonte …

Covid-19 pode ter chegado aos EUA em dezembro de 2019. País prepara-se para o pior inverno da história

Depois de ter sido confirmado que o novo coronavírus já circulava em Itália desde setembro de 2019, agora surge um relatório que refere que a covid-19 pode ter infetado um pequeno número de pessoas nos …

Maior parte dos médicos aposentados que voltam ao SNS prefere trabalhar em tempo reduzido

A maior parte dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) opta por trabalhar em tempo reduzido, adianta o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, do total de 216 …

Bruxelas ameaça avançar com Fundo de Recuperação sem Hungria e Polónia

A Comissão Europeia (CE) está a perder a paciência e, caso não haja progressos nas negociações, ameaça avançar com o Fundo de Recuperação europeu sem a 'luz verde' da Hungria e da Polónia. O ultimato foi …

Empresas que reforcem lay-off não podem fechar portas, mas podem reduzir horários a 100%

O chamado “apoio à retoma progressiva” vai permitir que em dezembro as empresas saltem para o escalão seguinte, que garante mais financiamento, mas o Governo exige que mantenham atividade. Contudo, garante que tal não condiciona …

Reunião no Infarmed. Pico foi atingido em 25 de novembro, peritos pedem que não haja medo das vacinas

Especialistas, dirigentes dos partidos políticos e parceiros sociais voltaram esta quinta-feira a reunir-se para analisar a situação epidemiológica da covid-19, em vésperas de nova renovação do estado de emergência e da decisão sobre as medidas …

Governo tem algumas soluções para o Novo Banco (que dispensam o Retificativo)

Apesar do chumbo da transferência de 476 milhões de euros do Fundo de Resolução para o Novo Banco, o Governo garante que existem algumas soluções para que o contrato seja cumprido. Uma das hipóteses é a …