Jornalista da BBC investigado pela entrevista a Diana também terá manipulado Michael Jackson

Nick Parfjonov / wikimedia

Diana de Gales, a Princesa do Povo

A BBC escolheu um dos mais respeitados juízes do Reino Unido para investigar as circunstâncias em que ocorreu a entrevista do jornalista Martin Bashir à Princesa Diana, em 1995. Há suspeitas de que Bashir enganou Diana e também pode ter feito o mesmo para gravar um documentário com Michael Jackson.

Lord Dyson, um dos juízes mais conceituados do Reino Unido, antiga figura do Supremo Tribunal e já reformado, está a conduzir a “investigação independente” lançada pela BBC à entrevista de Diana, em 1995, ao programa “Panorama”.

Conduzida por Martin Bashir, a entrevista da Princesa foi vista como uma espécie de “vingança” contra a Família Real, uma vez que Diana fez várias revelações, dizendo, nomeadamente, que no seu casamento havia “três pessoas”, numa referência a Camilla Parker Bowles, a actual esposa do Príncipe Carlos que terá sido sua amante.

Também contou que passou por um período em que “cortava os braços e as pernas”, além de ter assumido que sofreu de bulimia.

Cerca de um ano depois, Diana divorciou-se de Carlos e, em 1997, acabou por falecer num acidente de viação em Paris. Carlos casou com Camilla Parker-Bowles em 2005.

“BBC determinada em chegar à verdade”

As suspeitas em torno da entrevista prendem-se com o alegado facto de Martin Bashir ter manipulado Diana, mostrando-lhe alegados documentos falsos que pretendiam provar que havia pessoas da Família Real a passarem informações sobre a sua vida pessoal para os media.

Ela ter-se-á sentido traída e terá resolvido contar tudo na televisão.

“A BBC está determinada em chegar à verdade sobre estes eventos e é por isso, que encomendamos uma investigação independente”, refere o director-geral da estação, Tim Davie, num comunicado onde anuncia a escolha de Lord Dyson para conduzir o inquérito.

“Lord Dyson é uma figura altamente respeitada e eminente que conduzirá um processo completo”, frisa Davie.

“Vou garantir que [a investigação] é tanto completa como justa“, promete, por seu turno, o juiz.

O Príncipe William, filho de Diana, já veio salientar que considera que a investigação da BBC é “um passo na direcção certa”. “Deve ajudar a confirmar a verdade por trás das acções que levaram à entrevista ao Panorama e às decisões subsequentes”, salienta em comunicado.

Bashir ganhou a “confiança” de Michael Jackson

Entretanto, nos EUA, o advogado de Michael Jackson, Tom Mesereau, acusa Bashir de também ter enganado o cantor.

O jornalista conduziu o documentário “Living with Michael Jackson” que mostra o “Rei da Pop” na sua intimidade, no rancho “Neverland”, revelando detalhes muito íntimos sobre a sua vida pessoal.

Bashir terá prometido ao cantor que “pintaria” um retrato muito positivo da sua pessoa no documentário que é anunciado como mostrando “Michael Jackson como nunca se viu”, dentro da sua “perturbadora realidade”.

“O que Michael me disse foi que Martin Bashir tinha ganho a sua confiança e ficou muito impressionado com a sua professada relação com a Princesa Diana”, refere Tom Mesereau, apontando que o jornalista até terá dito ao cantor que seria o confidente “de maior confiança” da Princesa.

O advogado de Michael Jackson também alega, citado pelos tablóides britânicos, que o documentário acabou por contribuir para a morte do cantor em 2009, realçando que despoletou “uma série de eventos muito trágicos”.

Após a exibição do documentário, Michael Jackson foi acusado de abuso sexual de vários menores.

Jornalista de baixa por complicações devido à covid-19

Bashir, de 57 anos, ainda não se pronunciou sobre estas suspeitas.

O actual editor de Religião da BBC está de baixa por doença após uma cirurgia ao coração e devido a complicações associadas à covid-19 que contraiu.

O The Telegraph alega que fica “mais barato” à BBC mantê-lo de licença por doença do que suspendê-lo de funções devido à investigação no âmbito da entrevista de Diana.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …

Mais 41 mortes e 718 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, este domingo, mais 41 mortes e 718 novos novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 718 …