BBC promete investigação após irmão de Diana acusar jornalista de mentir para conseguir a “entrevista do século”

TaylorHerring / Flickr

Diana de Gales, a Princesa do Povo

A emissora britânica BBC pretende levar a cabo uma investigação interna para apurar se um dos seus jornalistas agiu de forma errada para obter uma entrevista com a Princesa Diana, considerada o “furo do século”.

Em causa está uma das entrevistas mais famosas da televisão britânica, vista por mais de 20 milhões de britânicos e conduzida pelo jornalista Martin Bashir em 1995.

Bashir, jornalista da BBC, conseguiu o que muitos dos seus colegas tentavam há anos: uma entrevista com a Princesa, durante a qual Diana revelou o motivo pelo qual se separou do príncipe Carlos. “Éramos três neste casamento”, disse Diana, referindo-se ao relacionamento do seu marido com Camilla Parker-Bowles, que é agora casada com Carlos.

Agora, em novembro, o irmão de Diana, Charles Spencer, acusou, em declarações ao jornal britânico Daily Mail, Bashir de mentir para conseguir a entrevista.

Spencer, responsável por apresentar Bashir a Diana, alega que o jornalista da BBC conquistou a sua confiança e a da sua irmã dando a entender que existia uma conspiração na família real britânica contra a Princesa.

A teoria da conspiração seria, segundo Spencer, uma estratégia para conquistar a confiança da Princesa para que lhe concedesse uma entrevista.

Spencer sustenta as suas acusações com anotações que registou num caderno que utilizou num encontro com o jornalista três meses antes da entrevista.

Segundo Spencer, o jornalista da BBC listou uma série de situações sobre a alegada rede secreta de vigilância em torno da Princesa Diana, que incluía correspondência violada, carros seguidos, telefones com escutas e até um relógio do príncipe William equipado com um dispositivo capaz de gravar conversas.

Bashir terá também apresentados extratos bancários de pessoas que trabalhavam para a família real e que comprovavam que estas pessoas recebiam dinheiro dos serviços secretos britânicos alegadamente a troco de informações sobre Diana.

Estes terão sido forjados por um designer a pedido dos jornalista.

A BBC, que já tinha conduzido uma investigação sobre o assunto e inocentado o jornalista na década de 90, prometeu agora uma nova investigação.

De acordo com a emissora britânica, uma peça-chave na primeira investigação foi um depoimento escrito de Diana, no qual a Princesa disse não ter visto nenhum extrato forjado e que estes não tiveram qualquer peso na sua decisão de conceder a entrevista.

Bashir continua a trabalhar na BBC como correspondente para assuntos religiosos, mas encontra-se em licença médica devido a complicações cardíacas e da covid-19, doença respiratória que contraiu no início deste ano.

“Infelizmente, estamos limitados pelo simples fato de não termos como discutir nada sobre estes assunto com Martin Bashir, que está gravemente doente. Quando se recuperar, iremos certamente conduzir uma investigação sobre estes temas”.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Alguns distritos de Portugal continental e Madeira com avisos meteorológicos até domingo

Alguns distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira vão estar a partir de hoje e pelo menos até domingo com vários avisos meteorológicos devido à agitação marítima, vento e queda de neve, de …

R abaixo de 1 em Portugal. Um milhão de pessoas pode já ter tido contacto com o vírus

Um doente covid-19 em Portugal está a infetar, em média, menos de uma pessoa, segundo dados do Instituto Ricardo Jorge revelados esta quinta-feira, que mostram que o Rt voltou a estar abaixo do 1. “Atualmente, o …

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

O Congresso norte-americano aprovou esta quinta-feira legislação que força as empresas chinesas a saírem dos índices bolsistas norte-americanos a menos que cumpram as regras de contabilidade nos Estados Unidos. A legislação, que pode afetar dezenas de …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …

Governo já garantiu 370 camas no setor privado

O Governo já garantiu 370 camas no setor privado, sendo que quase metade, 164, são para doentes covid. Há atualmente 3.338 pacientes infetados com o novo coronavírus internados em hospitais. A informação foi confirmada por fonte …

Covid-19 pode ter chegado aos EUA em dezembro de 2019. País prepara-se para o pior inverno da história

Depois de ter sido confirmado que o novo coronavírus já circulava em Itália desde setembro de 2019, agora surge um relatório que refere que a covid-19 pode ter infetado um pequeno número de pessoas nos …

Maior parte dos médicos aposentados que voltam ao SNS prefere trabalhar em tempo reduzido

A maior parte dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) opta por trabalhar em tempo reduzido, adianta o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, do total de 216 …

Bruxelas ameaça avançar com Fundo de Recuperação sem Hungria e Polónia

A Comissão Europeia (CE) está a perder a paciência e, caso não haja progressos nas negociações, ameaça avançar com o Fundo de Recuperação europeu sem a 'luz verde' da Hungria e da Polónia. O ultimato foi …

Empresas que reforcem lay-off não podem fechar portas, mas podem reduzir horários a 100%

O chamado “apoio à retoma progressiva” vai permitir que em dezembro as empresas saltem para o escalão seguinte, que garante mais financiamento, mas o Governo exige que mantenham atividade. Contudo, garante que tal não condiciona …