Novo teste de ADN pode predizer a data da morte

Vários cientistas e empresários querem prever o futuro e um deles, o geneticista alemão Steve Horvath, planeia realizá-lo com o seu projeto DNAm GrimAge.

Com esta iniciativa, que já despertou o interesse do setor de seguros, este professor de Genética Humana da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia (UCLA) prevê quanta vida resta a uma pessoa, de acordo com o estudo publicado na revista Aging.

De acordo com o Medium, Horvath desenvolveu o seu “relógio biológico” durante quase uma década e, no ano passado, propôs medir a idade humana com base em tecidos, pele e sangue, mecanismos que tinham um erro médio de 3,6 anos.

O projeto é baseado na metilação, mas esta bioestatística compara o processo com a corrosão. Com o tempo, um ou mais grupo metilo deterioram o ADN e aceleram o processo de envelhecimento.

Steve Horvath e o seu parceiro Ake Lu fizeram medições das áreas afetadas em amostras de sangue de pessoas mortas, o programa GrimAge processou os dados e mostrou a data da sua morte que, em muitos casos, se aproximou da verdadeira.

Esta ligação entre o ácido desoxirribonucleico e o envelhecimento é estudada em várias partes do mundo. Yan Zhang, do Centro Alemão de Pesquisa do Cancro, contou com a metilação para propor “um sistema de avaliação de risco de mortalidade” em 2017. Além disso, investigadores da Universidade de Edimburgo anunciaram em janeiro passado que tinham o seu próprio sistema para prever a morte, também através do ADN.

Horvath não oferece os serviços do GrimAge, uma vez que, apesar de ter recebido vários pedidos para determinar as datas das mortes, acredita que esta informação ainda não é de uso prático do ponto de vista médico. De facto, ele é a única pessoa viva que provou a sua criação e assegura que morrerá mais ou menos quando esperava.

Esta invenção poderia funcionar para testar a eficácia dos medicamentos antienvelhecimento que apareçam no futuro. No entanto, preocupa os legisladores dos EUA, que já proibiram as companhias de seguros de levar em conta os resultados do GrimAge quando se trata de preparar as suas políticas de vida ou de saúde.

Ao mesmo tempo, o Anti-Genetic Information Discrimination Act “exclui outras formas de seguro deliberadamente”, diz Seth Chandler, professor de Direito da Universidade de Houston.

Chandler considera muito possível que a indústria de seguros de vida deixe de existir na sua forma atual, já que hoje em dia “se baseia na ausência de informações privadas sobre a probabilidade da morte”. Com esse cenário, o especialista pensa que o seguro de vida seria substituído por políticas de morte acidental, uma vez que o GrimAge não conseguirá medir a probabilidade de sofrer uma morte não natural.

Allison Hoffman, professora de direito na Universidade da Pensilvânia e especialista em seguros de saúde, diz que “quanto mais nos aproximamos do conhecimento perfeito, mais aguda se torna a questão de quem deve pagar e quanto“.

Steve Horvath não sabe como vai usar o GrimAge: uma invenção que, afinal, pertence à UCLA. Apesar das suas imprecisões, é possível que, em breve, o projeto consiga obter datas mais precisas.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

      • Pois!.. pensei que só a Maya (e companhia) faziam estas “previsões”; afinal há “cientistas” (e empresários) que vão pelo mesmo caminho!…
        Haja dinheiro… que palermas não faltam!…

"Ainda não sei bem o que fiz". João Almeida e Rúben Guerreiro de volta a Portugal

João Almeida e Rúben Guerreiro foram duas das maiores figuras desta edição do Giro, a volta a Itália em bicicleta. Os dois ciclistas aterraram esta segunda-feira, em Lisboa, e parece que ainda não perceberam a …

Autarca de Pedrógão Grande critica "péssima investigação" sobre reconstrução de casas

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande acusou o Ministério Público e a Polícia Judiciária de terem feito uma "péssima investigação" no processo sobre a reconstrução das casas, cujo julgamento se iniciou esta segunda-feira. "[As acusações] …

Novo Banco e TAP são "riscos não negligenciáveis" para o défice

A TAP e o Novo Banco podem ter um efeito orçamental maior que o estimado pelo Governo em 2021, constituindo "riscos não negligenciáveis" para o défice, segundo uma avaliação do Conselho das Finanças Públicas (CFP) …

NASA revela que há água na Lua

A NASA revelou, esta segunda-feira, que foi encontrada água em forma de gelo numa superfície da Lua. Os investigadores apontam ainda para a possibilidade de existirem múltiplos depósitos subterrâneos na Lua onde esteja armazenada água …

Itália volta a disputar a fronteira do Monte Branco com França

Depois das autoridades francesas imporem medidas restritivas que afetaram o território italiano, o país reacendeu uma disputa antiga com França. Em causa estão os direitos de fronteira do Monte Branco. Luigi Di Maio, ministro das Relações …

Maior queda do mês no preço dos combustíveis. Gasóleo atinge mínimos de 4 meses

A partir de hoje os preços dos combustíveis irão baixar, e esta será a maior queda do mês. No que diz respeito ao preço da gasolina, esta deverá cair um cêntimo para 1,387€ por litro. …

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …