Terrorista telefonou a pedir perdão à família pelo que ia fazer

O bombista suicida que matou 22 pessoas na segunda-feira em Manchester, terá dito que foi movido pelo tratamento injusto que recebeu, afirmou uma parente.

A familiar disse à Associated Press que Salman Abedi, o britânico de 22 anos de origem líbia, lhe telefonou a explicar o motivo e a pedir perdão pelo que ia fazer.

A mulher, que falou ao telefone com a agência a partir da Líbia, afirmou que um amigo muçulmano foi assassinado no ano passado e que Salman lhe disse que os “infiéis” no Reino Unido não se importaram.

“A raiva foi a principal razão” para o atentado, que fez ainda 64 feridos à saída de um concerto da cantora norte-americana Ariana Grande na Manchester Arena.

Ao telefone com a sua parente, o terrorista terá pedido: “Perdoa-me”.

Hashim, um dos irmãos de Salman que foi detido para interrogatório na Líbia, também confirmou que este lhe telefonou a ele e à mãe, quinze minutos antes de cometer o ataque, para se despedir. Este familiar é suspeito de ter ligações ao grupo extremista.

As autoridades britânicas estão a investigar as ligações entre Abedi e outros militantes islâmicos em Manchester, no resto da Europa e no norte de África e Médio Oriente.

Um membro da comunidade líbia de Manchester afirmou que o jovem foi banido da mesquita depois de ter interrompido e insultado um imã que fazia um discurso contra o Estado Islâmico, que reivindicou o atentado.

Segundo um irmão mais novo, Salman terá consultado a Internet para aprender a fabricar um engenho explosivo e tentar conseguir “uma vitória para o Estado Islâmico”.

Esta madrugada, a polícia de Manchester efetuou a detenção de mais um homem por suspeita de ligação ao atentado, ao mesmo tempo que continuam as buscas em várias direções como parte da investigação. Fonte oficial confirmou que atualmente há oito homens sob custódia, que estão a ser interrogados, depois de um homem e uma mulher terem sido libertados sem acusação.

Polícia britânica volta a partilhar informações com EUA

A polícia britânica voltou a partilhar informações com os Estados Unidos, depois de uma suspensão esta quinta-feira causada pela fuga de informação sobre o atentado feita pela Administração norte-americana aos jornalistas.

O New York Times publicou em exclusivo oito fotografias recolhidas à saída da sala de espetáculos onde ocorreu o atentado, que terá sido a gota de água para a polícia britânica. No entanto, a primeira-ministra Theresa May aproveitou a cimeira da Aliança Atlântica, em Bruxelas, para questionar o Presidente dos EUA. De acordo com o seu porta-voz, May disse a Donald Trump que a troca de informação com os EUA é “extremamente importante e apreciada” mas que deve permanecer confidencial.

“Pedi ao Departamento da Justiça e às outras agências responsáveis que lancem um inquérito completo” às fugas de informação e, “se for adequado, os culpados devem ser perseguidos com todo o rigor da lei“, afirmou Trump. “Não há relação que prezemos mais do que a relação especial entre os Estados Unidos e o Reino Unido”, acrescentou.

Olivier Douliery / EPA

Theresa May com Donald Trump

Theresa May com Donald Trump

A teoria da conspiração

Nas redes sociais, surgiu uma teoria da conspiração que aponta o dia 22 de julho como a data possível para um novo atentado terrorista. Em causa está o facto de os últimos ataques terem acontecido sempre nesse dia e nos meses de março, maio e julho.

Por exemplo, um dos piores ataques do ano passado aconteceu em Bruxelas, no dia 22 de março, quando vários terroristas se fizeram explodir no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek. 34 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas.

Em Munique, no dia 22 de julho, um tiroteio provocado por um jovem de 18 anos, que depois se suicidou, matou nove pessoas num centro comercial.

Já este ano, no dia 22 de março, seis pessoas morreram em Londres, depois de um homem ter atacado um agente da polícia e ter avançado de carro, na ponte de Westminster, contra as pessoas que se encontravam no local.

Agora, no Manchester Arena, no passado dia 22 de maio, 22 pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas depois de um jovem de 22 anos se ter feito explodir no fim de um concerto da cantora Ariana Grande.

Apesar de muitas pessoas estarem a alertar nas redes sociais para o próximo dia 22 de julho, outros utilizadores estão a deitar esta teoria por terra porque há outros atentados que aconteceram em dias diferentes. É o caso de Paris, que aconteceu no dia 13 de novembro do ano passado, e de Nice, no dia 14 de julho.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …