Terrorista telefonou a pedir perdão à família pelo que ia fazer

O bombista suicida que matou 22 pessoas na segunda-feira em Manchester, terá dito que foi movido pelo tratamento injusto que recebeu, afirmou uma parente.

A familiar disse à Associated Press que Salman Abedi, o britânico de 22 anos de origem líbia, lhe telefonou a explicar o motivo e a pedir perdão pelo que ia fazer.

A mulher, que falou ao telefone com a agência a partir da Líbia, afirmou que um amigo muçulmano foi assassinado no ano passado e que Salman lhe disse que os “infiéis” no Reino Unido não se importaram.

“A raiva foi a principal razão” para o atentado, que fez ainda 64 feridos à saída de um concerto da cantora norte-americana Ariana Grande na Manchester Arena.

Ao telefone com a sua parente, o terrorista terá pedido: “Perdoa-me”.

Hashim, um dos irmãos de Salman que foi detido para interrogatório na Líbia, também confirmou que este lhe telefonou a ele e à mãe, quinze minutos antes de cometer o ataque, para se despedir. Este familiar é suspeito de ter ligações ao grupo extremista.

As autoridades britânicas estão a investigar as ligações entre Abedi e outros militantes islâmicos em Manchester, no resto da Europa e no norte de África e Médio Oriente.

Um membro da comunidade líbia de Manchester afirmou que o jovem foi banido da mesquita depois de ter interrompido e insultado um imã que fazia um discurso contra o Estado Islâmico, que reivindicou o atentado.

Segundo um irmão mais novo, Salman terá consultado a Internet para aprender a fabricar um engenho explosivo e tentar conseguir “uma vitória para o Estado Islâmico”.

Esta madrugada, a polícia de Manchester efetuou a detenção de mais um homem por suspeita de ligação ao atentado, ao mesmo tempo que continuam as buscas em várias direções como parte da investigação. Fonte oficial confirmou que atualmente há oito homens sob custódia, que estão a ser interrogados, depois de um homem e uma mulher terem sido libertados sem acusação.

Polícia britânica volta a partilhar informações com EUA

A polícia britânica voltou a partilhar informações com os Estados Unidos, depois de uma suspensão esta quinta-feira causada pela fuga de informação sobre o atentado feita pela Administração norte-americana aos jornalistas.

O New York Times publicou em exclusivo oito fotografias recolhidas à saída da sala de espetáculos onde ocorreu o atentado, que terá sido a gota de água para a polícia britânica. No entanto, a primeira-ministra Theresa May aproveitou a cimeira da Aliança Atlântica, em Bruxelas, para questionar o Presidente dos EUA. De acordo com o seu porta-voz, May disse a Donald Trump que a troca de informação com os EUA é “extremamente importante e apreciada” mas que deve permanecer confidencial.

“Pedi ao Departamento da Justiça e às outras agências responsáveis que lancem um inquérito completo” às fugas de informação e, “se for adequado, os culpados devem ser perseguidos com todo o rigor da lei“, afirmou Trump. “Não há relação que prezemos mais do que a relação especial entre os Estados Unidos e o Reino Unido”, acrescentou.

Olivier Douliery / EPA

Theresa May com Donald Trump

Theresa May com Donald Trump

A teoria da conspiração

Nas redes sociais, surgiu uma teoria da conspiração que aponta o dia 22 de julho como a data possível para um novo atentado terrorista. Em causa está o facto de os últimos ataques terem acontecido sempre nesse dia e nos meses de março, maio e julho.

Por exemplo, um dos piores ataques do ano passado aconteceu em Bruxelas, no dia 22 de março, quando vários terroristas se fizeram explodir no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek. 34 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas.

Em Munique, no dia 22 de julho, um tiroteio provocado por um jovem de 18 anos, que depois se suicidou, matou nove pessoas num centro comercial.

Já este ano, no dia 22 de março, seis pessoas morreram em Londres, depois de um homem ter atacado um agente da polícia e ter avançado de carro, na ponte de Westminster, contra as pessoas que se encontravam no local.

Agora, no Manchester Arena, no passado dia 22 de maio, 22 pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas depois de um jovem de 22 anos se ter feito explodir no fim de um concerto da cantora Ariana Grande.

Apesar de muitas pessoas estarem a alertar nas redes sociais para o próximo dia 22 de julho, outros utilizadores estão a deitar esta teoria por terra porque há outros atentados que aconteceram em dias diferentes. É o caso de Paris, que aconteceu no dia 13 de novembro do ano passado, e de Nice, no dia 14 de julho.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

FC Porto arrasa arbitragem e Conceição explica desaguisado com Guardiola

O FC Porto perdeu 3-1 com o Manchester City, com a atuação da arbitragem a estar no centro das atenções. Conceição e Guardiola desentenderam-se durante o encontro e o técnico portista explicou porquê. Através da sua …

Novas linhas ferroviárias de alta velocidade. Porto-Lisboa vai fazer-se em 1h15 (e Porto-Vigo em apenas 1h)

O Governo anunciou, esta quinta-feira, o Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, que tem como um dos principais focos uma nova linha ferroviária de alta velocidade para ligar Lisboa-Porto num hora e 15 minutos. O jornal …

Arqueólogos descobrem esqueleto que acreditam pertencer a guerreiro anglo-saxão

Uma equipa de arqueólogos desenterrou um esqueleto que parece ter pertencido a um guerreiro anglo-saxão. Os especialistas dizem que a descoberta lança uma nova luz sobre a ascensão e queda das tribos locais. O esqueleto foi …

Ana Rita Cavaco ataca plano de inverno (e duvida que Marcelo "tenha ficado mais sossegado")

Ana Rita Cavaco reuniu-se com Marcelo Rebelo de Sousa, mas duvida que o Presidente tenha ficado mais tranquilo após ter ouvido os representantes do setor da Saúde, no Palácio de Belém. Ana Rita Cavaco, presidente da …

Nuno Mendes, "hábil como Ronaldinho"

  Portal conceituado destaca o jovem lateral do Sporting e cita Cristiano Ronaldo... várias vezes. Gigantes europeus atentos à evolução do jogador. Nuno Mendes é o foco de um artigo do portal Goal, embora Ronaldo (e Ronaldinho) …

Irão e Rússia estarão a tentar interferir nas presidenciais dos EUA

O diretor nacional dos serviços de informação dos Estados Unidos disse na quarta-feira que Irão e Rússia obtiveram informações dos eleitores norte-americanos e que estão a tentar interferir nas eleições presidenciais de 3 de novembro. "Queremos …

Cientistas revertem a doença de Parkinson em ratos

Uma equipa de cientistas conseguiu reverter totalmente a doença de Parkinson em ratos. Os animais deixaram de apresentar sintomas e recuperaram neurónios. A doença de Parkinson resulta da redução dos níveis de uma substância que funciona …

Entrevista a Carlos Cueva, autor de estudo inédito sobre os jogos à porta fechada

Carlos Cueva, 34 anos e professor na Universidade de Alicante há seis anos. Estudou em Inglaterra, onde completou um doutoramento em Economia. O ensino e a investigação ocupam o seu tempo. É especialista em investigação …

Ministro da Saúde do Brasil infetado com covid-19

Eduardo Pazuello, ministro da Saúde brasileiro, está infetado. Também esta quarta-feira, o governante foi admoestado por Jair Bolsonaro, que negou haver intenção do Brasil comprar 46 milhões de doses de vacina chinesa. O ministro da Saúde …

PSD vai votar contra o OE2021. PS acusa Rio de abandonar defesa do "interesse nacional"

O secretário-geral adjunto socialista disse esta quarta-feira que não surpreende o voto contra do PSD à proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), considerando, no entanto, que Rui Rio “deixou cair” o valor do …