Irmão do autor do atentado de Manchester condenado a mínimo de 55 anos de prisão

Andy Rain / EPA

O irmão do autor do atentado à saída de uma sala de espetáculos, em Manchester, no Reino Unido, em 2017,  foi condenado, esta quinta-feira, a um mínimo de 55 anos de prisão.

Hashem Abedi recusou assistir à audiência na qual foi pronunciada a sentença num tribunal criminal de Londres, para onde foi transportado da prisão de segurança máxima de Belmarsh.

O homem, que negou o envolvimento no atentado reivindicado pelo Estado Islâmico (EI), já tinha sido dado como culpado pela morte de 22 pessoas, a 17 de março, mas a sentença foi adiada devido às restrições decorrentes da pandemia.

Foi também considerado culpado nas acusações de tentativa de homicídio e de conspiração para colocar em perigo a vida de outra pessoa.

O juiz Jeremy Baker disse, durante a audiência, que os dois irmãos eram “igualmente culpados pelas mortes e ferimentos causados pela explosão”. “Embora Salman Abedi tenha sido o responsável direto, era claro que o réu desempenhou um papel indispensável no planeamento”, acrescentou o magistrado.

O juiz disse que se Hashem tivesse mais de 21 anos no momento da explosão, teria recebido uma “pena de prisão perpétua”. Em vez disso, foi sentenciado a cumprir um mínimo de 55 anos antes de poder pedir liberdade condicional.

“O réu deve perceber claramente que o prazo mínimo que deve cumprir é de 55 anos. Ele pode nunca ser libertado”, vincou Baker, que referiu ter existido um “grau significativo de premeditação” e que a motivação dos irmãos era “promover a ideologia do islamismo”.

Salman Abedi fez-se explodir com uma bomba, a 22 de maio de 2017, em Manchester, à saída de uma sala de espetáculos com capacidade para acolher cerca de 21 mil pessoas, onde tinha atuado a cantora norte-americana Ariana Grande. A maioria das vítimas era adolescente.

Na altura do atentado, Hashem Abedi encontrava-se na Líbia, país natal, para onde partiu cerca de um mês antes do atentado. Acabaria por ser detido, a 17 de julho de 2019, à sua chegada a Londres, após ter sido extraditado pelas autoridades judiciais líbias.

Além das 22 mortes, o atentado provocou também 237 feridos, 28 deles com “muita gravidade”, sublinhou o procurador Duncan Penny no decurso da sessão de hoje, tendo outras 670 ficado “traumatizadas psicologicamente”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …