Assassino publicou áudio a dizer que “vingou o profeta”. Pai de aluna e dois menores podem ter sido cúmplices

Francois Mori / POOL / EPA

Emanuel Macron em homenagem a Samuel Paty, professor assassinado numa escola em França

O assassino do professor francês que mostrou caricaturas de Maomé numa aula divulgou uma mensagem de áudio nas redes sociais em que dizia ter vingado o profeta, após publicar uma fotografia da sua vítima, avança esta quarta-feira a AFP.

Citando uma fonte próxima do processo, a agência de notícias francesa escreve que Abdullakh Anzorov, um refugiado checheno nascido em Moscovo, diz, num russo hesitante, que “vingou o profeta”, criticando o professor francês de história e geografia por ter mostrado Maomé “de forma insultuosa”.

Na mensagem publicada nas redes sociais, o agressor está sem fôlego, mas faz várias menções a passagens do Alcorão. “Irmãos, orem para que Alá me aceite como um mártir”, afirma, de acordo com uma tradução da AFP.

Esta mensagem foi acompanhada por dois tweets divulgados por Abdoullakh Anzorov, de 18 anos, no qual admitiu ter matado o professor do colégio Bois d’Aulne, em Conflans-Saint- Honorine, a noroeste de Paris. Pouco tempo depois do assassínio, Abdoullakh Anzorov foi morto a tiro pela polícia, a 200 metros do corpo da sua vítima.

Esta quarta-feira, sete pessoas foram presentes ao tribunal de instrução de Paris por ligações ao ato terrorista, entre as quais dois estudantes, de 14 e 15 anos, que indicaram ao agressor quem era o professor em troca de dinheiro, disse o procurador-geral para o combate ao terrorismo, Jean-François Ricard, numa declaração à imprensa.

A divisão antiterrorista da procuradoria-geral de França defendeu em tribunal a existência de uma relação “direta” entre as críticas nas redes sociais enviadas pelo pai de uma das alunas e o assassínio do professor.

A identificação da vítima, Samuel Paty, de 47 anos, “só foi possível devido à intervenção dos alunos, dois dos quais menores”, disse Ricard, que especificou que o agressor ofereceu entre 300 e 350 euros em troca da informação.

No grupo das sete pessoas presentes em tribunal conta-se também Brahim C., o pai da aluna que apelou a uma mobilização contra o professor nas redes sociais, após duas aulas sobre liberdade de expressão, que se realizaram a 5 e 6 de outubro, numa escola a cerca de 20 quilómetros de Paris, revela o DN.

Os investigadores antiterrorismo, que procuram eventuais cúmplices, estão a analisar as mensagens trocadas, através da aplicação WhatsApp, entre o pai da aluna e o assassino do professor. O radical islâmico Abdelhakim Sefrioui, que acompanhou o pai da aluna na mobilização contra o professor, também esteve presente no tribunal.

As outras três pessoas que se apresentaram esta quarta-feira perante o juiz de instrução são três amigos do agressor que se entregaram à polícia na sexta-feira, dia em que Abdullakh Anzorov decapitou o professor Samuel Paty.

Entretanto, uma homenagem ao professor vai decorrer no pátio da universidade parisiense Sorbonne, com a presença do Presidente francês, Emmanuel Macron. O professor vai ser distinguido com a legião de honra a título póstumo e o filho, de cinco anos, será declarado “aluno da nação”, uma distinção atribuída aos filhos de pais mortos numa guerra ou num atentado.

Na sequência do homicídio, as autoridades francesas prometeram “uma guerra contra os inimigos da República” e, na terça-feira à noite, Macron garantiu a intensificação de ações contra o islamismo radical. França recorda ainda os ataques terroristas de janeiro de 2015 contra o jornal satírico Charlie Hebdo, por esta publicação ter divulgado caricaturas do profeta Maomé.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Há que perder o medo de afirmá-lo. Estamos perante uma religião-ideologia assassina.
    E o pior é as elites fazem concessões atrás de concessões a ela perante a passividade quase generalizada dos europeus.

    • Nem mais. O islamismo há muito que deveria ter sido interdito na Europa, pois trata-se de uma religião que visa impor-se com a sua sharia seja a que custo seja. Incompatível com os valores democráticos europeus.

      • Mas isso podem agradecer aos partidos de extrema-esquerda e esquerda que passam a vida a votar em frança, e portugal ta a um passo de isso acontecer ca.

  2. É mais que tempo de por fim a benevolência, a tolerância desmedida e a caridade Cristã em relação a tais integristas radicais e assassinos. O intolerável tem que ser combatido no seu cerne, au risco do conceito Democrático Europeu, futuramente nada significar, perante a uma islamização galopante da Sociedade Ocidental !

RESPONDER

Jornalistas insultados e ameaçados em jantar-comício de Ventura (sem distanciamento)

Jornalistas foram vaiados, insultados e até ameaçados num jantar-comício do Chega, este domingo. O evento não cumpriu o distanciamento social, reunindo 170 pessoas num sala com 450 metros quadrados. No domingo, no Campo de São Mamede, …

Athletic Bilbao vence Barcelona e conquista Supertaça. Messi expulso após agressão

O Athletic Bilbao ergueu a sua terceira Supertaça de futebol de Espanha, ao vencer 3-2 no prolongamento o FC Barcelona, após 2-2 no final do tempo regulamentar, na final disputada no Estádio Olímpico de Sevilha. Depois …

Regionalização, um "poema de um calceteiro" e (mais) críticas a Marcelo. O último debate presidencial

Os candidatos presidenciais juntaram-se em mais um debate conjunto antes das eleições. Falou-se da ausência de Ventura, regionalização, justiça e até jardinagem. O primeiro tema a marcar o debate das rádios foram as medidas de confinamento …

Em plena pandemia, houve cinco setores que conseguiram faturar mais do que em 2019

Apesar de a pandemia ter levado muitos setores da economia para os piores resultados de sempre, nem todos perderam faturação durante os meses de março a novembro da crise sanitária, algum conseguiram mesmo aumentar. Neste sentido, …

Pesadelo de Özil no Arsenal chega ao fim com transferência para o Fenerbahçe

O futebolista alemão Mesut Özil, dos ingleses do Arsenal, confirmou que vai assinar pelos turcos do Fenerbahçe, depois de vários meses sem jogar pelos 'gunners'. "Estou muito feliz e muito animado, por Deus me ter dado …

Palácio mais antigo da China é descoberto perto de antiga capital. Tem mais de 5000 anos

Um Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas da China, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem atualmente cerca de 5.300 …

"Há exceções a mais". Marques Mendes defende que Governo deve reavaliar medidas de confinamento

No seu habitual espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, Luís Marques Mendes falou sobre as novas medidas de confinanento e das eleições presidenciais. Depois de uma semana a bater recordes em números de …

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …