/

Assassino publicou áudio a dizer que “vingou o profeta”. Pai de aluna e dois menores podem ter sido cúmplices

7

Francois Mori / POOL / EPA

Emanuel Macron em homenagem a Samuel Paty, professor assassinado numa escola em França

O assassino do professor francês que mostrou caricaturas de Maomé numa aula divulgou uma mensagem de áudio nas redes sociais em que dizia ter vingado o profeta, após publicar uma fotografia da sua vítima, avança esta quarta-feira a AFP.

Citando uma fonte próxima do processo, a agência de notícias francesa escreve que Abdullakh Anzorov, um refugiado checheno nascido em Moscovo, diz, num russo hesitante, que “vingou o profeta”, criticando o professor francês de história e geografia por ter mostrado Maomé “de forma insultuosa”.

Na mensagem publicada nas redes sociais, o agressor está sem fôlego, mas faz várias menções a passagens do Alcorão. “Irmãos, orem para que Alá me aceite como um mártir”, afirma, de acordo com uma tradução da AFP.

Esta mensagem foi acompanhada por dois tweets divulgados por Abdoullakh Anzorov, de 18 anos, no qual admitiu ter matado o professor do colégio Bois d’Aulne, em Conflans-Saint- Honorine, a noroeste de Paris. Pouco tempo depois do assassínio, Abdoullakh Anzorov foi morto a tiro pela polícia, a 200 metros do corpo da sua vítima.

Esta quarta-feira, sete pessoas foram presentes ao tribunal de instrução de Paris por ligações ao ato terrorista, entre as quais dois estudantes, de 14 e 15 anos, que indicaram ao agressor quem era o professor em troca de dinheiro, disse o procurador-geral para o combate ao terrorismo, Jean-François Ricard, numa declaração à imprensa.

A divisão antiterrorista da procuradoria-geral de França defendeu em tribunal a existência de uma relação “direta” entre as críticas nas redes sociais enviadas pelo pai de uma das alunas e o assassínio do professor.

A identificação da vítima, Samuel Paty, de 47 anos, “só foi possível devido à intervenção dos alunos, dois dos quais menores”, disse Ricard, que especificou que o agressor ofereceu entre 300 e 350 euros em troca da informação.

No grupo das sete pessoas presentes em tribunal conta-se também Brahim C., o pai da aluna que apelou a uma mobilização contra o professor nas redes sociais, após duas aulas sobre liberdade de expressão, que se realizaram a 5 e 6 de outubro, numa escola a cerca de 20 quilómetros de Paris, revela o DN.

Os investigadores antiterrorismo, que procuram eventuais cúmplices, estão a analisar as mensagens trocadas, através da aplicação WhatsApp, entre o pai da aluna e o assassino do professor. O radical islâmico Abdelhakim Sefrioui, que acompanhou o pai da aluna na mobilização contra o professor, também esteve presente no tribunal.

As outras três pessoas que se apresentaram esta quarta-feira perante o juiz de instrução são três amigos do agressor que se entregaram à polícia na sexta-feira, dia em que Abdullakh Anzorov decapitou o professor Samuel Paty.

Entretanto, uma homenagem ao professor vai decorrer no pátio da universidade parisiense Sorbonne, com a presença do Presidente francês, Emmanuel Macron. O professor vai ser distinguido com a legião de honra a título póstumo e o filho, de cinco anos, será declarado “aluno da nação”, uma distinção atribuída aos filhos de pais mortos numa guerra ou num atentado.

Na sequência do homicídio, as autoridades francesas prometeram “uma guerra contra os inimigos da República” e, na terça-feira à noite, Macron garantiu a intensificação de ações contra o islamismo radical. França recorda ainda os ataques terroristas de janeiro de 2015 contra o jornal satírico Charlie Hebdo, por esta publicação ter divulgado caricaturas do profeta Maomé.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP // Lusa

7 Comments

  1. Há que perder o medo de afirmá-lo. Estamos perante uma religião-ideologia assassina.
    E o pior é as elites fazem concessões atrás de concessões a ela perante a passividade quase generalizada dos europeus.

    • Nem mais. O islamismo há muito que deveria ter sido interdito na Europa, pois trata-se de uma religião que visa impor-se com a sua sharia seja a que custo seja. Incompatível com os valores democráticos europeus.

      • Mas isso podem agradecer aos partidos de extrema-esquerda e esquerda que passam a vida a votar em frança, e portugal ta a um passo de isso acontecer ca.

  2. É mais que tempo de por fim a benevolência, a tolerância desmedida e a caridade Cristã em relação a tais integristas radicais e assassinos. O intolerável tem que ser combatido no seu cerne, au risco do conceito Democrático Europeu, futuramente nada significar, perante a uma islamização galopante da Sociedade Ocidental !

  3. SANTA INQUISIÇÃO x SHARIA – Quer dizer que defender o seu líder, fundador do movimento que deu origem ao Islamismo, profeta de DEUS e além do mais guia do seu Povo, é considerado terrorista, sanguinário, amaldiçoado. Dois pesos e duas medidas. O Império Romano Cristão dominou o Ocidente a ferro e fogo, escravizou povos, mandou milhares morrer numa aventura suicida, através de Cruzadas da libertação da Terra Santa, Terra Santa essa que foi trocada por Roma da devassidão, mandou para fogueira milhares de inocentes, somente por discordarem da sua doutrina de fé; amordaçou os meios culturais e científicos impondo suas regras de falar e criar – nada podia divergir dos princípios da fé produzida por Roma. Ai! de quem duvidasse das teorias da criação e da moral cristã! Coitado de Giordano Bruno, Galileu Gallilei e tantos outros gênios da Ciência; um livro para sair do prelo era preciso NIHIL OBSTAT para receber o IMPRIMATUR de um bispo qualquer de uma Diocese. E muito mais e sem falar do TRÁFICO NEGREIRO – quantos negros morreram na travessia do Atlântico entre a Africa e América ? Porões dos navios lotados de seres humanos , transportados como se fossem esterco do inferno dantesco. AH! somente quem chegou vivo e contou as misérias passadas, acorrentados e amontoados uns aos outros; famintos – quinze dias com fome e sede e vendo os mortos serem jogados aos tubarões. Bradou o grande poeta baiano , ANTONIO FREDERICODE CASTRO ALVES . em seu Livro “ESPUMAS FLUTUANTES” : Senhor DEUS dos desgraçados ….. Dois pesos e duas medidas . O ISLÃ não pode ser levado e condenado por tão pouco em comparação com as atrocidades do IMPÉRIO ROMANO CRISTÃO. É o que pensa. joaoluizgondimaguiargondim – [email protected]

  4. …há mentecaptos que deveriam levar um chuto de 1500 anos. Já que continuam a interpretar o que se passa na actualidade como se ainda se vivesse na Idade Média. Ao contrário de si grande parte da população evoluiu, e age de forma (mais) civilizada, nada disso implica “perdoar” o que de muito mal foi feito no passado, mas se quer (tentar) ser objectivo, compare problemas actuais com problemas actuais.

  5. O PASSADO RECENTE – As falcatruas “purpuradas” : desvios milionários na casa bancária vaticana; a falência fraudulenta do Banco Ambrosiano e o mistério da morte de Albino Luciano, João Paulo I — envenenado ou não , foi algo misterioso (s)! A PEDOFILIA em terras Americanas do Norte: escandalosos casos envolvendo a Cúpula da Igreja Imperial gerando indenizações vultuosas .Tem imóveis (catedrais) empenhadas esperando o martelo do leiloeiro para ressarcir as indenizações aos menores desonrados – FATOS ATUAIS. Sem falar no último caso envolvendo um “purpurado”, Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará/ Brasil – pedófilo inveterado. PENSO EU que o ISLAMISMO e o CRISTIANISMO (ortodoxo, católico e suas variantes ) estão cheios de MENTECAPTOS com EU . Assim é o que pensa joãoluizgondimaguiargondim – [email protected]

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.