Assassino publicou áudio a dizer que “vingou o profeta”. Pai de aluna e dois menores podem ter sido cúmplices

Francois Mori / POOL / EPA

Emanuel Macron em homenagem a Samuel Paty, professor assassinado numa escola em França

O assassino do professor francês que mostrou caricaturas de Maomé numa aula divulgou uma mensagem de áudio nas redes sociais em que dizia ter vingado o profeta, após publicar uma fotografia da sua vítima, avança esta quarta-feira a AFP.

Citando uma fonte próxima do processo, a agência de notícias francesa escreve que Abdullakh Anzorov, um refugiado checheno nascido em Moscovo, diz, num russo hesitante, que “vingou o profeta”, criticando o professor francês de história e geografia por ter mostrado Maomé “de forma insultuosa”.

Na mensagem publicada nas redes sociais, o agressor está sem fôlego, mas faz várias menções a passagens do Alcorão. “Irmãos, orem para que Alá me aceite como um mártir”, afirma, de acordo com uma tradução da AFP.

Esta mensagem foi acompanhada por dois tweets divulgados por Abdoullakh Anzorov, de 18 anos, no qual admitiu ter matado o professor do colégio Bois d’Aulne, em Conflans-Saint- Honorine, a noroeste de Paris. Pouco tempo depois do assassínio, Abdoullakh Anzorov foi morto a tiro pela polícia, a 200 metros do corpo da sua vítima.

Esta quarta-feira, sete pessoas foram presentes ao tribunal de instrução de Paris por ligações ao ato terrorista, entre as quais dois estudantes, de 14 e 15 anos, que indicaram ao agressor quem era o professor em troca de dinheiro, disse o procurador-geral para o combate ao terrorismo, Jean-François Ricard, numa declaração à imprensa.

A divisão antiterrorista da procuradoria-geral de França defendeu em tribunal a existência de uma relação “direta” entre as críticas nas redes sociais enviadas pelo pai de uma das alunas e o assassínio do professor.

A identificação da vítima, Samuel Paty, de 47 anos, “só foi possível devido à intervenção dos alunos, dois dos quais menores”, disse Ricard, que especificou que o agressor ofereceu entre 300 e 350 euros em troca da informação.

No grupo das sete pessoas presentes em tribunal conta-se também Brahim C., o pai da aluna que apelou a uma mobilização contra o professor nas redes sociais, após duas aulas sobre liberdade de expressão, que se realizaram a 5 e 6 de outubro, numa escola a cerca de 20 quilómetros de Paris, revela o DN.

Os investigadores antiterrorismo, que procuram eventuais cúmplices, estão a analisar as mensagens trocadas, através da aplicação WhatsApp, entre o pai da aluna e o assassino do professor. O radical islâmico Abdelhakim Sefrioui, que acompanhou o pai da aluna na mobilização contra o professor, também esteve presente no tribunal.

As outras três pessoas que se apresentaram esta quarta-feira perante o juiz de instrução são três amigos do agressor que se entregaram à polícia na sexta-feira, dia em que Abdullakh Anzorov decapitou o professor Samuel Paty.

Entretanto, uma homenagem ao professor vai decorrer no pátio da universidade parisiense Sorbonne, com a presença do Presidente francês, Emmanuel Macron. O professor vai ser distinguido com a legião de honra a título póstumo e o filho, de cinco anos, será declarado “aluno da nação”, uma distinção atribuída aos filhos de pais mortos numa guerra ou num atentado.

Na sequência do homicídio, as autoridades francesas prometeram “uma guerra contra os inimigos da República” e, na terça-feira à noite, Macron garantiu a intensificação de ações contra o islamismo radical. França recorda ainda os ataques terroristas de janeiro de 2015 contra o jornal satírico Charlie Hebdo, por esta publicação ter divulgado caricaturas do profeta Maomé.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Há que perder o medo de afirmá-lo. Estamos perante uma religião-ideologia assassina.
    E o pior é as elites fazem concessões atrás de concessões a ela perante a passividade quase generalizada dos europeus.

    • Nem mais. O islamismo há muito que deveria ter sido interdito na Europa, pois trata-se de uma religião que visa impor-se com a sua sharia seja a que custo seja. Incompatível com os valores democráticos europeus.

      • Mas isso podem agradecer aos partidos de extrema-esquerda e esquerda que passam a vida a votar em frança, e portugal ta a um passo de isso acontecer ca.

  2. É mais que tempo de por fim a benevolência, a tolerância desmedida e a caridade Cristã em relação a tais integristas radicais e assassinos. O intolerável tem que ser combatido no seu cerne, au risco do conceito Democrático Europeu, futuramente nada significar, perante a uma islamização galopante da Sociedade Ocidental !

RESPONDER

Bayern Munique 'festeja' nono título consecutivo com goleada

O Bayern Munique coroou este sábado o seu nono título consecutivo na Liga alemã de futebol com uma goleada no triunfo diante do Borussia Moenchengladbach (6-0), num jogo com um hat-trick de Lewandowski. Antes de pisar …

A piscina infinita mais alta do mundo fica no Dubai

Haverá poucas coisas tão libertadoras como dar um mergulho numa piscina infinita com vista para o oceano. Agora, quem visitar o Dubai poderá fazê-lo numa piscina a quase 300 metros acima do nível do mar. Segundo …

"Polskie Babcie", as avós que lutam pela democracia na Polónia

Um grupo de idosas polacas organiza protestos, todas as semanas, para lutar pela democracia no país, governado pelo partido de direita nacional-conservador e democrata-cristão Lei e Justiça (PiS). É hora de ponta em Varsóvia, capital da …

Cimeira Social. Jerónimo de Sousa diz que não se respondeu aos verdadeiros problemas

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou este sábado, no Porto, que a Cimeira Social da União Europeia não respondeu às necessidades associadas ao emprego, à valorização dos salários e ao fim da precarização …

Babbage escreveu uma carta a Tennyson. Exigia a "correção matemática" de um poema

A perspicácia matemática de Charles Babbage levou-o a escrever uma carta ao poeta Alfred Tennyson, que exigia, de certa forma, rigor e precisão no poema The Vision Of Sin. Charles Babbage é conhecido como o pai …

Covid-19: Portugal com uma morte e 324 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje uma morte atribuída à covid-19, 324 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e uma ligeira subida no número de internamentos em enfermaria, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o …

Roma já tem uma máquina de venda automática de pizza

A capital italiana tem agora uma máquina de venda automática que faz pizzas em apenas três minutos. Os preços variam de 4,50 aos seis euros (e as opiniões sobre esta ideia também). Raffaele Esposito, o napolitano …

Morreu Bo, o cão de água português de Barack Obama

Bo, o cão de água português que o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, adotou em 2009 morreu este domingo com 13 anos, em consequência de um cancro, anunciou o político nas redes sociais. O cão …

Futuro pós-vacinação entre reforço de dose, controlo de variantes e medicamentos

A incerteza sobre a duração da imunidade das vacinas contra a covid-19 deixa o futuro do combate à doença entre o reforço da vacinação, a monitorização de novas variantes e o desenvolvimento de terapêuticas alternativas, …

Presidente da República promulga Carta de Direitos Humanos na Era Digital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou este sábado a Carta de Direitos Humanos na Era Digital, aprovada em abril na Assembleia da República, segundo uma nota divulgada no site da Presidência. A lei, …