Ter um cão, um gato ou um furão vai ficar mais caro

Os donos dos cães, gatos e furões vão ter de pagar 2,5 euros a partir do final deste mês quando fizerem o registo obrigatório no Sistema de Informação de Animais de Companhia.

Este valor vigora durante dois anos, 2019 e 2020, segundo a portaria publicada nesta quinta-feira em Diário da República. De acordo com o diploma, devem ser registados os animais nascidos em Portugal, ou residentes no país, há mais de 120 dias. Se a data do nascimento não for conhecida, conta-se o mesmo prazo a partir da perda dos dentes incisivos de leite.

De acordo com o texto que explica a portaria, o SIAC tem como objetivo “desenvolver normas de prevenção do abandono animal e de promoção da detenção responsável, englobando, entre outras obrigações, a identificação e o registo dos animais de companhia”.

O registo obrigatório pretende, assim, combater o abandono dos animais, estando prevista a implantação de um chip eletrónico nos cães a partir do próximo verão – e para os gatos no ano seguinte -, e é condição necessária para poderem ser vacinados.

O registo obrigatório vai conter, de acordo com o jornal Público, a identificação do animal, a identificação do seu dono, e ainda a informação sanitária obrigatória, ou seja, dados sobre as vacinas.

Quem não registar os animais pode ser condenado a pagar uma multa entre os 50 e os 3.740 euros ou de 44.890 euros (se for pessoa coletiva) podendo ainda ficar sem os animais, que passarão para o Estado.

Quem tiver outros animais que figurem na lista de animais de companhia, como répteis, aves ou coelhos, entre outros, pode também registá-los, se assim o quiser ou por razões de natureza sanitária. As informações registadas no SIAC são depois reproduzidas numa espécie de bilhete de identidade, que deve ser levado em todas as deslocações.

O chip de identificação já é obrigatório nos cães desde 2008. O aparelho permite apurar o nome do animal e dos seus donos, bem como a morada e o contacto, nomeadamente em caso de desaparecimento ou de abandono. Com um tamanho minúsculo, comparável a um grão de arroz, os chips são colocados nas omoplatas dos gatos e devem ser implantados por um veterinário.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Tudo muito bonito na teoria.
    Acolhi uma cadela de raça, daquelas raças ditas caras, que foi abandonada.
    Entro aqui neste espaço porque fico siderado com tanta teoria e nada prática. Pois parece-me que estamos perante mais um negócio de chips e mais umas taxas para os bolsos do estado.
    Esta cadela que acolhi e ainda bem, traz um chip mas que está “apagado”. E sabe-se bem porquê deste “apagão”. Sei o porquê disso ter acontecido mas não importa agora falar.
    Eu pergunto: Chip nos animais para quê? Como é que os entendidos na matéria proteger os animais?
    As crianças quando nascem são registadas, já levam com o nº de identificação fiscal etc etc e mesmo assim está à vista de todos e só não vê porque não querem.

    Vive-se muito na teoria.
    Onde está a Policia e a GNR para controlarem, vigiarem, evitarem multarem, prenderem etc etc.
    A policia é rara ver-se na rua, quando aparecem vão de carro.
    Ando na rua e tenho muitos dias que não vejo as autoridades.
    Chips e taxas para quê?

    De mim não levam nada. Os meus animais estão bem cuidados e ai daqueles que lhes toquem.
    Não precisam dos “cuidados estatais”.

    Tenham vergonha! Antes de fazerem leis, taxas e outros disparates venham para rua e sintam na pele.

    Não tem tempo? Não há pessoal para observarem?
    ENTÃO COMO QUEREM CONTROLAREM COM TAXAS E CHIPS?

  2. É só artistas da descoberta da pólvora. Como adoptei duas cadelas que apareceram em minha casa há nove anos, posso sempre dá-las para o canil tratar delas … Depois faço a reportagem para comparação do tratamento. O registo é importante, por causa das doenças, dos abandonos, etc, agora ser pago !!! Afinal para que servem os impostos, designadamente o IMI.
    Nisso o PAN não diz nada !!!!

  3. Eles estão querendo controlar vocês!

    Rastream os seus cães, com o vosso dinheiro. E de brinde, sabem aonde vocês moram, sabem aonde passeam com os cães.
    Será que perdeu-se a noção?
    Será que o estado pensa que é quem?
    No Brasil não falta muito para isso. Por que o governo é mundial, eles fazem acordos mundiais, o que vocês aceitam, nós um dia teremos que aceitar, por pressão.

  4. Não sei como querem aplicar essa medida aos gatos. Quem faz estas medidas não deve saber o que é um gato!
    Em cidade, os gatos são aprisionados dentro de casa, e ai o controlo até é fácil.
    Nas aldeias, os gatos apenas regressam para comer, e muitos não se deixam agarrar. É comum as mães esconderem os filhos, e só se descobrem quando já são grandes.
    Nestes gatos assim, só vão conseguir colocar-lhe um chip se os gasearem para os atordoar!

  5. Eu acho bem.
    Digo mais.
    O chip devia enviar informação sempre que o cãozinho fizesse o seu cocozinho (nos animais de companhia obriga a diminutivo) na rua.
    E o dono ser automaticamente taxado pela arte que deixa na via pública.
    Isto sim, seria serviço público!
    É ridículo?!
    Tentem ter um furão…

  6. Os próximos a ter o chip nos cornos, são os tugas…… O que vai acontecer é que cada vez mais animais vão ser abandonados e os tugas melhor controlados!!!!!!!!!!

  7. Isto vai dar a uma coisa que é o oposto o que pretendem com a lei. A que o abandono dos aminais aumente. Isto é o que se chama criar leis sem se pensar nas consequencias das mesmas.
    Façam leis sem utupias

RESPONDER

Portugal tem o segundo melhor ataque do Euro. E a terceira pior defesa

Fechada a segunda jornada da fase de Grupos do Euro 2020, a seleção nacional tem o segundo melhor ataque da prova, com 5 golos marcados, atrás apenas da Itália. Mas tem também a terceira pior …

Espanha 1-1 Itália | Hino ao desperdício trama La Roja

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, empatou hoje a um golo com a Espanha, em Sevilha, em encontro da segunda jornada do Grupo E do Euro2020, mantendo-se ambas sem vitórias. A formação espanhola, que …

Já pode ajudar a NASA a batizar o manequim que vai até à Lua

A agência espacial norte-americana está a pedir ajuda para batizar o "Moonikin", o manequim que vai a bordo da nave Orion, durante a missão lunar Artemis I, ainda este ano. Quando a nave espacial Orion, da …

Portugal em Europeus: as últimas três derrotas foram (todas) contra a Alemanha

Em 90 minutos, Portugal não era derrotado numa fase final de um Europeu desde a estreia no Europeu 2012. Recorde as seleções que bateram Portugal, até agora. "Já não posso ver os franceses à frente". Esta …

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …