Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou.

O clássico entre o FC Barcelona e o Real Madrid está marcado para o próximo dia 26, em Camp Nou, mas com o caos instalado na cidade catalã — devido aos protestos contra a sentença dos políticos catalães responsáveis pela tentativa de independência de 2017 — surge a possibilidade de a partida ser alterada ou até mesmo adiada.

Segundo a imprensa espanhola, a Liga já pediu à Federação (RFEF) para que o jogo se realize primeiro na capital espanhola, no Estádio Santiago Bernabéu. Desta forma, na segunda volta a partida seria em Barcelona, numa data entre 29 de fevereiro e 1 de março.

O El Mundo, citado pelo Jornal Económico, escreve que o Real Madrid não está especialmente aberto a esta mudança e, se a segurança não estiver garantida, prefere que o jogo seja suspenso e reagendado para outra data.

Por sua vez, o FC Barcelona rejeita disputar o confronto já agendado na casa do principal rival e, caso não estejam reunidas as condições, também quer que a partida seja suspensa.

De acordo com o Mundo Deportivo, citado pela Renascença, o Conselho Superior de Desporto (CSD) considera que “não é razoável manter essa partida tal como está previsto”.

A imprensa avança ainda que o jogo poderá ser adiado para dezembro. A decisão final deverá ser tomada e conhecida na próxima semana.

Na segunda-feira o Supremo Tribunal espanhol condenou nove independentistas catalães a penas de prisão entre os nove e os 13 anos. Em reação, o FC Barcelona criticou esta decisão, lembrando que “a prisão não é solução”.

O Barça manifestou ainda “apoio e solidariedade às famílias” e pediu a todos os responsáveis políticos que iniciem “um processo de diálogo e negociação” para resolver o conflito, que conduza à libertação destes políticos.

Os independentistas foram na sua maioria condenados por crime de sedição e desvio de fundos públicos, uma decisão esperada, que afasta o crime de rebelião defendido pelo Ministério Público, que tinha penas de prisão maiores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …