Com a situação “longe de estar tranquila”, Temido diz que é prematuro falar sobre reabertura das escolas

Tiago Petinga / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta terça-feira que a situação pandémica em Portugal está “longe de estar tranquila” e por isso considera que ainda não é altura para falar da reabertura das escolas em Portugal.

Em entrevista à Antena 1, no dia em que marca um ano sobre o anúncio dos primeiros casos de covid-19 em Portugal, a responsável pela pasta da saúde remete para dia 11 de março a análise sobre um possível desconfinamento.

Marta Temido considera que os números da pandemia ainda não estão no nível desejado e por essa razão ainda é cedo para pensar na reabertura das escolas, porém garante que neste campo o Governo tem em mente o melhor equilíbrio possível.

“Tudo faremos para que não se voltem a repetir situações extremas, mas temos que perceber que nada está ganho relativamente a esta doença enquanto não conseguirmos a imunização. Esta é uma luta contínua em que não se pode baixar a guarda”, alertou.

Lembra que apesar da descida dos casos de infeção e do número de vítimas mortais, a situação está ainda longe de ser a ideal, uma vez que Portugal ainda enfrenta um risco significativo nos internamentos, sobretudo ao nível das Unidades de Cuidados Intensivos. “Quando em agosto, num determinado dia, tivemos um máximo de 29 doentes internados em cuidados intensivos, ontem tínhamos 469″, exemplificou.

Sobre o sistema de vigilância dos contactos, revela que este tem estado muito pressionado, acrescentando que nas últimas semanas o sistema foi levado ao limite em muitas áreas.

Numa altura em que o processo de vacinação está a prosseguir a um ritmo bastante lento, Marta Temido garante que Portugal não tem um problema de falta de vacinas, sendo que a situação é geral em toda a Europa e passa pela falta de capacidade de produção industrial.

Relativamente ao confinamento, dia 15 de abril de 2021 foi a altura em que mais pessoas ficaram em casa. Agora, a ministra revela que o país está a 69% desse valor, quando há algumas semanas, chegou a estar a 75%, ou seja, com mais gente a permanecer em casa para conter a propagação de contágios.

No entanto, Temido alerta que este esforço final é o mais difícil para os portugueses, lembrando os dados de junho e julho do ano passado, que levaram até que Portugal fosse alvo de algumas restrições, tendo sido retirado de corredores verdes. “Este esforço final é muito importante”, garante.

A governante garante que Portugal está em condições de arrancar com uma testagem massiva em determinadas áreas, quando for tempo de regresso à “normalidade”.

Em declarações à Antena 1, também o presidente da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos concorda que ainda é cedo para falar em desconfinamento, apesar das melhorias verificadas nas últimas semanas.

João Gouveia defende que é preciso esperar pela descida de alguns indicadores, como a redução do número de doentes internados nos Cuidados Intensivos.

  Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Parece que hoje, no dia do seu quadragésimo sétimo aniversário, esta menina reconheceu que a descida dos números nada significa, quando estes são martelados. Mas haverá sempre alguém a querer aulas presenciais – porque, se é para infetar, que se faça isso bem. 😉

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …