Ex-ministra revela ameaças: esfaqueamentos, um tiro e até um rato morto

portugal.gov.pt

Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz

Paula Teixeira da Cruz revela que foi alvo de agressões e ameaças enquanto foi ministra da Justiça durante o governo PSD/CDS. Cortes nos braços, um rato morto, um disparo contra a porta e um laser apontado à cabeça.

“Tive de ter força para não alterar a minha vida, não ter medo”, refere a actual deputada do PSD em entrevista à revista Sábado, onde revela as agressões que sofreu quando liderou o Ministério da Justiça.

O relato mais grave vivido pela ex-ministra terá acontecido em Maio de 2013, quando a irmã do ex-marido a encontrou em casa, com vários golpes nos braços.

Teixeira da Cruz refere que contou, na altura, ter adormecido e ter acordado com os golpes, mas diz na Sábado que se lembrava de ter visto um vulto.

A Polícia Judiciária esteve no local a investigar, mas não terá encontrado quaisquer indícios, nem mesmo impressões digitais.

A ex-ministra refere que optou por não apresentar qualquer queixa nem por pedir reforço da segurança, porque entendeu que “se houvesse alguma sinalização, podia existir uma escalada”.

“Fui fria, racional, não corajosa”, diz.

“Acho que estas coisas quando têm de acontecer acontecem”, atira ainda a agora deputada.

Teixeira da Cruz conta ainda como, em 2012, durante um jantar com amigos num apartamento de um 13º andar, lhe apontaram um laser à cabeça.

Também lhe terão invadido a casa e disparado um tiro contra a porta da casa da filha, além de ter recebido um rato morto dentro de um envelope, enviado para a Assembleia da República.

“Não sei o que se passou. Na altura, tinha em mãos algumas questões de interesses instalados, mas toda a gente sabe que não sou pressionável”, realça Teixeira da Cruz.

Desde que deixou o governo, ainda “aconteceu uma ou outra coisa, mas acabou tudo por desaparecer”, refere a ex-ministra.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Perante toda esta narração, imaginem com que tipo de gente esta fulana andou/anda metida. Ou pensam que tudo isto se passou por ser ministra?
    Mas a mais caricata é aquela de ter sido esfaqueada enquanto dormia e só se lembrar de ter visto um vulto.
    A menos que a dose de pó branco tenha sido muito forte naquela noite.
    Vejam só que espécie de gente mandou no pais durante quatro anos e meio.
    Retornado/a é assim mesmo. Não presta!

    • Ela diz que não viu nenhum vulto. Acho esta situação tão estranha. Então uma ministra da justiça, sofre tudo isto e não pede pelo menos mais um segurança.
      Mesmo depois de terem tentado fazer mal à filha. Santa paciência, mas nisto eu não acredito, E porquê agora vir a publico dizer isto.Como diz o povo (aqui tem coisa).
      Bom fim de semana

    • Caro utilizador(a) VENTONORTE, talvez você se devesse retratar pois você não conhece todos os retornados e está a julgar com uma base superficial. Cada pessoa tem o direito de se expressar como quiser mas ofender as pessoas só porque tem uma teoria. Desculpe mas eu sou um filho de retornados que prestam e a mim o(a) senhor(a) ofendeu-me, mas está perdoado.

      Com os melhores cumprimentos,
      Filho de retornados

    • Sr. Ventonorte, os retornados sao gente que trabalharam nas colonias e lutaram por um imperio e mandaram riqueza oara Portugal continental. Sim, e esses do continente que simplesmente andaram a mamar. E mais, parece que se já se esqueceu que os subsidios que foram criados para os retornados, forma na practica “roubados” pela gente do norte que diziam que vinham das colonias, mas que nunca na verdade levantaram o rabo para ir à terra dos mouros para trabalhar.
      Pronto, gosta de generalizacoes? Essa foi especial para si. Quanto aos restantes do norte que nao partilham a sua visao, este insulto passa ao lado, pois de certeza que eles têm inteligencia, algo que você, Ventonorte nem sabe o que é.

  2. Tiro a seguinte conclusão: Como pode um cidadão sentir-se seguro num país onde um ministro da justiça não acredita na justiça nem nos seus elementos de investigação. Por estas e por outras é que andei 12 anos a queixar-me nas policias e nem estes nem Tribunais resolveram a situação do problema ao qual me queixava. Mas eu sei porque as policias não atuam…falta de apoio dos governantes.

  3. grande bebedeira que ela tinha ser esfaqueada e nao dar por isso e grave com jeitinho tambem foi violada e nao deu por nada triste figura esta ex ministra e foi gente desta que foi ministra da justiça

  4. Isto tudo parte de um certo partido politico.

    Já me aconteceu coisas semelhantes e a policia não quer nem ouvir, quando apresento provas de video e audio o que a PJ teve para me dizer foi:

    “O que é que tem um estranho entrar em sua casa, falta-lhe alguma coisa?”

    Quando me queixei de ser envenenada que quase me provocou um ataque cardio, os medicos mandaram-me embora e disseram para não me preocupar.

    Isto é pratica comum de um certo partido politico! Acho que a ex-ministra Paula Teixeira da Cruz denunciou isto publicamente para quem sofre das mesmas preciguições levantar a voz e bater o pé de uma vez por todas com tanta gente que já foi morta sem ter havido quaisqueres investigações.

RESPONDER

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …