Tecnologia monitoriza emoções dos trabalhadores chineses (para aumentar produtividade)

worldbank / Flickr

Através de sensores colocados em capacetes, dezenas de empresas chinesas conseguem monitorizar a atividade cerebral e as emoções dos trabalhadores.

Várias empresas chinesas recorrem atualmente a capacetes especiais equipados com sensores que monitorizam a atividade cerebral e as emoções dos trabalhadores. De acordo com o South China Morning Post, os dados recolhidos são utilizados para melhorar o ritmo de produção.

Uma das empresas que aderiu a este “uniforme” garante que esta tecnologia ajudou a produtividade e foi decisiva para que a empresa aumentasse os lucros em mais de 250 milhões de euros. No entanto, esta prática, patrocinada pelo Governo chinês, levanta algumas questões relacionadas com a privacidade.

Embora não consiga ler mentes, esta tecnologia é capaz de monitorizar ondas cerebrais e daí extrair informações em tempo real sobre os níveis de stress, cansaço, depressão, raiva ou ansiedade. Os sensores sem fios estão escondidos nos capacetes de segurança e nos chapéus dos uniformes.

Os picos emocionais são enviados para um servidor central, onde os dados são tratados por tecnologias de inteligência artificial que ajudam a empresa a entender, por exemplo, qual é o nível de concentração de um trabalhador, explica o Observador.

Caso os dados indiquem que o trabalhador não está em condições de trabalhar – ou pelo menos nas mais indicadas – o trabalhador é movido para outra função que requeira menos concentração (ou, em casos extremos, enviado para casa).

Fábricas, empresas públicas e até mesmo entre militares, esta tecnologia que tem sido introduzida na China tem ajudado a aumentar a produtividade. “Não há dúvida sobre os efeitos”, afirma Cheng Hangzhou, acrescentando que este capacete ajudou a “reduzir significativamente o número de erros cometidos pelos nossos trabalhadores”.

O responsável chinês adianta que este sistema permitiu “uma melhor compreensão” entre empregadores e empregados. Além disso, esta tecnologia tem também ajudado na gestão dos recursos humanos já permite ajustar melhor os tempos de pausa.

A princípios, os trabalhadores estranharam, com medo que aqueles sensores lhes lessem os pensamentos. Mas “depois de algum tempo todos se habituaram ao capacete, que tem a aparência de um normal capacete de segurança, e passaram a usá-lo durante todo o dia de trabalho”, conta.

Embora esta recolha de dados seja um elemento diferenciador de todas as empresas do resto do mundo, a falta de regulamentação sobre a utilização destes dispositivos preocupa alguns especialistas.

“A venda de dados do Facebook já é uma coisa má o suficiente. A vigilância cerebral pode levar o abuso de privacidade a um novo nível”, alerta Qiao Zhian, professor de Psicologia aplicada à Gestão na Universidade Normal de Pequim.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …