Tecnologia monitoriza emoções dos trabalhadores chineses (para aumentar produtividade)

worldbank / Flickr

Através de sensores colocados em capacetes, dezenas de empresas chinesas conseguem monitorizar a atividade cerebral e as emoções dos trabalhadores.

Várias empresas chinesas recorrem atualmente a capacetes especiais equipados com sensores que monitorizam a atividade cerebral e as emoções dos trabalhadores. De acordo com o South China Morning Post, os dados recolhidos são utilizados para melhorar o ritmo de produção.

Uma das empresas que aderiu a este “uniforme” garante que esta tecnologia ajudou a produtividade e foi decisiva para que a empresa aumentasse os lucros em mais de 250 milhões de euros. No entanto, esta prática, patrocinada pelo Governo chinês, levanta algumas questões relacionadas com a privacidade.

Embora não consiga ler mentes, esta tecnologia é capaz de monitorizar ondas cerebrais e daí extrair informações em tempo real sobre os níveis de stress, cansaço, depressão, raiva ou ansiedade. Os sensores sem fios estão escondidos nos capacetes de segurança e nos chapéus dos uniformes.

Os picos emocionais são enviados para um servidor central, onde os dados são tratados por tecnologias de inteligência artificial que ajudam a empresa a entender, por exemplo, qual é o nível de concentração de um trabalhador, explica o Observador.

Caso os dados indiquem que o trabalhador não está em condições de trabalhar – ou pelo menos nas mais indicadas – o trabalhador é movido para outra função que requeira menos concentração (ou, em casos extremos, enviado para casa).

Fábricas, empresas públicas e até mesmo entre militares, esta tecnologia que tem sido introduzida na China tem ajudado a aumentar a produtividade. “Não há dúvida sobre os efeitos”, afirma Cheng Hangzhou, acrescentando que este capacete ajudou a “reduzir significativamente o número de erros cometidos pelos nossos trabalhadores”.

O responsável chinês adianta que este sistema permitiu “uma melhor compreensão” entre empregadores e empregados. Além disso, esta tecnologia tem também ajudado na gestão dos recursos humanos já permite ajustar melhor os tempos de pausa.

A princípios, os trabalhadores estranharam, com medo que aqueles sensores lhes lessem os pensamentos. Mas “depois de algum tempo todos se habituaram ao capacete, que tem a aparência de um normal capacete de segurança, e passaram a usá-lo durante todo o dia de trabalho”, conta.

Embora esta recolha de dados seja um elemento diferenciador de todas as empresas do resto do mundo, a falta de regulamentação sobre a utilização destes dispositivos preocupa alguns especialistas.

“A venda de dados do Facebook já é uma coisa má o suficiente. A vigilância cerebral pode levar o abuso de privacidade a um novo nível”, alerta Qiao Zhian, professor de Psicologia aplicada à Gestão na Universidade Normal de Pequim.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

O titanossauro mais antigo do mundo foi descoberto na Patagónia

Ninjatitan zapatai viveu há aproximadamente 140 milhões de anos, no início do Cretáceo, na atual Patagónia, na Argentina. Segundo os cientistas, o novo espécime fóssil de tiranossauro pode ser o mais antigo do mundo. Com cerca …

Volvo prepara mudança estratégica e apresenta o seu novo modelo 100% elétrico: o C40 Recharge

A marca de automóveis sueca apresentou o seu novo modelo 100% elétrico: o C40 Recharge. O modelo representa mais um passo no caminho para a eletrificação total da Volvo, já que esta semana a marca …

Benfica 2-0 Estoril | Águia carimba presença na final

O Benfica venceu o Estoril Praia por 2-0, no Estádio da Luz, e apurou-se para a final da Taça de Portugal, a segunda consecutiva do emblema “encarnado”. Os comandados de Jorge Jesus confirmaram a superioridade …

Um reator nuclear pode ajudar a resolver o mistério do desaparecimento de Amelia Earhart

Uma equipa de investigadores da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, vai submeter uma folha de alumínio velha e gasta a um feixe de partículas do coração de um reator nuclear na esperança de …

Musk quer criar uma nova cidade no local de lançamento da SpaceX. Vai chamar-se Starbase

O empresário norte-americano Elon Musk está a tentar criar uma nova cidade chamada Starbase nas instalações de lançamento da SpaceX no Texas, nos Estados Unidos. As instalações da SpaceX no Texas estão localizadas em Boca Chica …

Chatbots: A tecnologia que "ressuscita" os mortos é cada vez mais uma realidade

Foi recentemente revelado que em 2017 a Microsoft patenteou um chatbot que, se construído, ressuscitaria digitalmente os mortos. Usando Inteligência Artificial e machine learning, o chatbot proposto traria o nosso ente querido de volta à …

Casal acertou no jackpot de 210 milhões de euros do Euromilhões (mas não registou o boletim)

Dois jovens britânicos pensaram que tinham ganho 182 milhões de libras (cerca de 210 milhões de euros), mas afinal o boletim não tinha sido registado por falta de dinheiro na conta online. Rachel Kennedy, de 19 …

A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de …

Mulheres portuguesas trabalham mais uma hora e 13 minutos que os homens

As mulheres portuguesas trabalham em cada dia útil mais uma hora e 13 minutos do que os homens, entre trabalho pago e não pago, continuando a ter maior dificuldade em conciliar a profissão com a …

Três sismos acima de 7 na escala de Richter abalam a Nova Zelândia. Autoridades alertam para tsunami

A costa nordeste da Nova Zelândia foi esta quinta feira atingida por três sismos de magnitude acima de 7 na escala de Richter. A proteção civil emitiu um alerta de tsunami após o primeiro terramoto, …