Suplementar tem luz verde e antecipa “morte” da geringonça. Ex-parceiros votam desalinhados

António Cotrim / Lusa

O Orçamento Suplementar foi aprovado esta sexta-feira com o PSD, o BE e o PAN a viabilizarem o documento na votação final ao manterem a abstenção. PCP vota contra.

Na votação global final do Orçamento Suplementar, CDS, PCP, Verdes, IL e Chega votaram contra. PSD, Bloco e PAN abstiveram-se e o PS votou a favor. Está aprovado o Orçamento Suplementar para 2020.

Pela primeira vez desde 2015, o PCP votou contra o Orçamento Suplementar, numa “constatação da avaliação negativa” que o partido fez na especialidade, justificou o líder parlamentar João Oliveira.

Sobre um possível bloco central, o comunista criticou a “convergência entre PS e PSD“, com o PSD a mudar inclusivamente o sentido de voto de manhã para a tarde, inviabilizando medidas comunistas.

“Este Orçamento é muito desfasado da situação económico que o país vive (…). Não é um Orçamento que o PCP possa aprovar”, disse João Oliveira, frisando que o partido entregou 53 propostas de alteração.

Para os comunistas, este Orçamento Suplementar mostra opções no sentido da “satisfação de interesses dos grupos económicos e que deixam por responder aos interesses dos trabalhadores e do povo”. Como exemplo, João Oliveira citou as novas regras que permitem prolongar o lay-off, com benefícios para as empresas.

De acordo com o Público, os verdes alinharam com o PCP, considerando que a versão final do documento não reflete “o que temos vindo a reivindicar e, perante a expectativa de reverter algumas situações para que não fossem os do costume a pagar e que até são os mais fragilizados com a pandemia, constatamos que não houve essa disponibilidade por parte do PS”.

O Bloco de Esquerda manteve a abstenção, mas sublinhou, tal como o PCP, “as votações convergentes do PS e do PSD que impediram alterações mais substanciais na especialidade”.

“Na sequência da decisão da Mesa Nacional, considerando tanto os avanços alcançados como as votações convergentes de PS e PSD que impediram alterações mais substanciais na especialidade do Orçamento Suplementar, o Bloco de Esquerda manterá o sentido de voto na votação final global”, adiantou à Lusa fonte oficial do partido.

O PSD também se absteve, o que significa a viabilização do documento. “Não vemos razões, pela forma como decorreu a discussão na especialidade, para o PSD mudar o sentido de voto de abstenção”, disse Rui Rio à Lusa.

No dia da votação na generalidade, o líder do PSD já tinha admitido que dificilmente o partido mudaria o seu sentido de voto. “Só se houvesse uma alteração profundíssima é que alterávamos o sentido de voto, penso que não vai haver uma alteração profundíssima, o diploma vai para a votação final mais ou menos parecido”, disse.

O PAN seguiu a mesma via, não alterando o voto apesar de ter conseguido ver algumas das suas propostas aprovadas. “De facto, entendemos que este Orçamento, de uma forma geral, vem dar respostas, mas não vem ainda dar as respostas todas”, explicou a deputada Bebiana Cunha, citada pela Lusa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. O PSD também se absteu, esta conjugação está correta? Não será absteve? Francamente, com o brasileirismo que anda por aí, por vezes até duvidamos se sim se não.
    Quanto à notícia em si, penso que funcionou a sensatez de quem sente e sabe qual a responsabilidade de governar um país.

  2. Nasceu um novo Partido. Tínhamos o Bloco Esquerda, agora temos o Bloco Central. Compreendo a frustração dos restantes !..Mas sinceramente ..é de admirar ????

  3. Se o fim da Geringonça é mau ou não não sei, mas que não vejo um único partido dizer o que vai fazer nem como vai fazer diferente, ouço todos a falarem mas falar é fácil, difícil é ter ideias e propor as suas ideias aos eleitores, não auguro nada de bom parra Portugal e para os portugueses, estamos no fundo e sem políticos há altura de nos governar todos falam bem como diz o ditado”não são gagos” mas ideias estão todos embatocados, onde cortar para poderem dar onde faz falta Saúde,Educação Forças de Segurança, etc.etc. É que nem um diz e sabemos porque, é que onde podiam cortar ia afectar as suas clientelas políticas, sejam elas clientelas dos Governantes ou dos Autarcas nenhum político seja ele da Esquerda,Direita ou Centro está disposto a enfrentar as suas clientelas.

RESPONDER

Organização cancela Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa (e critica a Direção-Geral da Saúde)

A Comissão Organizadora da Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa anunciou hoje o cancelamento da iniciativa e criticou a Direção-Geral da Saúde (DGS), que emitira parecer desfavorável. A marcha estava prevista para hoje. “Apesar das tentativas …

Dois eurodeputados portugueses não vão a Bruxelas há um ano. Nuno Melo diz que perde 300 euros todos os dias

Os eurodeputados Nuno Melo (CDS) Cláudia Monteiro de Aguiar (PSD) não voltaram a pôr os pés no Parlamento Europeu desde que foram decretados os trabalhos à distância por causa da pandemia de covid-19. Nuno Melo …

Missão difícil em Munique. 7 campeões europeus contra 5 campeões mundiais e a história

A seleção portuguesa de futebol pode garantir hoje o apuramento para os oitavos de final do Euro2020, mas terá de vencer a poderosa e favorita Alemanha, ainda à procura dos primeiros pontos no Grupo F. A …

Especialista britânico diz que terceira vaga está a caminho do Reino Unido

Uma terceira onda de infeções por covid-19 está a caminho do Reino Unido, onde os contágios diários ultrapassam de novo os 10.000 casos, afirmou o assessor do Governo no Comité Conjunto de Vacinação e Imunização …

Equipa portuguesa faz descoberta que pode travar a doença de Alzheimer

Uma equipa de investigadores portugueses identificou um novo mecanismo associado aos neurónios envelhecidos que pode abrir uma nova via terapêutica para travar a doença de Alzheimer. Hoje em dia, há cada vez mais pessoas a viver …

“Abuso de funções”. BE acusa Centeno de estar a "condicionar" as negociações do OE

As recomendações do governador do Banco de Portugal sobre as políticas que o país deve seguir, nomeadamente a estabilidade da legislação laboral, não caíram bem à esquerda. Em declarações ao ECO, o Bloco de Esquerda não …

Aberto inquérito-crime ao atropelamento mortal com carro de Cabrita. Não há câmaras no local do acidente

A GNR já está a investigar as circunstâncias do atropelamento mortal com um carro onde seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. Mas o inquérito-crime não poderá contar com imagens das câmaras de video-vigilância …

Nuno Mendes e João Félix fora do jogo com a Alemanha

Os jogadores Nuno Mendes e João Félix vão ficar fora do jogo deste sábado frente à Alemanha devido a uma mialgia muscular. Ambos vão assistir ao encontro na bancada e devem recuperar a tempo de defrontar …

Antigo governador civil desmente Medina (que explicou sem explicar o envio de dados a embaixadas)

O último governador civil de Lisboa, o socialista António Galamba, desmente Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, no âmbito das conclusões da auditoria ao envio de dados de manifestantes para embaixadas estrangeiras. E há …

Portugueses burlados em Munique. PSP alerta para a venda de bilhetes falsos

No dia em que Portugal joga contra à Alemanha na capital da Baviera, a PSP alertou que vários portugueses estão a ser burlados com a venda de bilhetes falsos para a partida. O intendente Pedro Colaço …